Exposição, musical, capoeira e oficinas com entrada franca


Foto da exposição de Milton Guran

A programação da Casa do Benin tem início na terça-feira (16) com a abertura oficial, às 18h, da Exposição Fotográfica Agudás “Os brasileiros no Benin” que traz painéis com fotos e textos de Milton Guran. E segue com o Musical de Cânticos de origem Ewe-Fon entoado pelos Alabés da Casa Kwe Vodun Zo e a Aula Inaugural de Capoeira. Já nos outros dias tem oficinas de Artes Visuais e de Culinária Beninense. A visitação acontece de segunda a sexta, das 9h às 17h, até o dia 30 de junho.

A exposição, assim como o livro Agudás, foi concebida como tese de doutorado de Guran e doada pelo mesmo à Casa do Benin, em 2007, ano da reinauguração da Casa. “Os ‘brasileiros’ do Benin, Togo e Nigéria, também conhecidos como agudás nas línguas locais, são descendentes dos antigos escravos do Brasil que retornaram à África no século passado e dos comerciantes baianos lá estabelecidos no século XVIII e XIX”.

A Casa do Benin é um espaço cultural mantido pela Prefeitura de Salvador através da Fundação Gregório de Mattos, integra a 15ª Semana Nacional de Museus com uma programação especial e gratuita em homenagem ao Dia Internacional de Museus, celebrado dia 18 de maio.

O projeto, promovido pela Ibram, conta com a participação de mais de mil museus em todo país que oferecem três mil atividades especiais ao público como apresentações musicais, oficinas entre outras coisas.

Local: Casa do Benin (Rua Padre Agostinho Gomes, nº 17, Pelourinho. Próximo a ladeira do Pelourinho)
[email protected]
(71) 3202-7890 (71) 3202-7891

Programação:

Exposição Fotográfica Agudás “Os brasileiros no Benin”

Abertura oficial dia 16 de maio (terça-feira), às 18h.

Visitação de segunda a sexta, das 9h às 17h, até dia 30 de junho.

Musical de Cânticos de origem Ewe-Fon com Alabés da Casa Kwe Vodun Zo

Dia 16 de maio, das 18h30 às 19h30

Aula Inaugural de Capoeira com grupo Gangara

Dia 16 de maio, das 18h30 às 19h30

Oficina de Artes Visuais com professora Régia Ribeiro

Dia 18 de maio, das 14h às 16h.

Oficina de Culinária Beninense com chef de cozinha Ana Célia

Dia 19 de maio, das 15h às 17h.

*Toda a programação tem entrada gratuita.


Dois espetáculos em cartaz no Museu de Arte da Bahia


O Outro Lado de Todas as Coisas em foto divulgação de Heder Novaes

No Museu de Arte da Bahia (MAB) estarão em cartaz “O outro lado de todas as coisas”, com Duda Woyda, nos dias 11, 18 e 25, às 19 horas e Uma Mulher Impossível, com Mariana Moreno  de 12 a 28 de maio, 19 horas,ambos fazem parte do projeto “Solos Voadores – espetáculos em solos menores” da Companhia ATeliê voadOR e serão apresentados no Laboratório de Experimentação Estética do MAB,

“O bicho homem não faz outra coisa a não ser falar de amor”. Esta frase é um pequeno trecho do que é o espetáculo O Outro Lado de Todas as Coisas, com o ator Duda Woyda.  Este trabalho marca a estreia na direção conjunta do ator Rafael Medrado e

Marcus Lobo, e é uma homenagem ao escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, morto em 1986. “Caio F. e sua impressão do amor são, sem dúvida, as maiores razões dessa montagem. A sua visão do amor é sempre intensa. Mergulhava no amor sem redes de proteção e isso é muito paradoxal, fascinante e apavorante”, descreve Thürler.

Rafael Medrado e Marcus Lobo explicam que o espetáculo converge a premissa artística mais emergente da Companhia, que é de falar do homem contemporâneo, nesse caso, diante de uma das suas mais antigas questões, o amor.

O outro lado de todas as coisas faz parte do projeto Aqueles que Habitam o Tempo, mantido pelo Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais da Fundação Cultural do Estado da Bahia de 2014.

O quê: O outro lado de todas as coisas – com Duda Woyda

Onde: Laboratório de Experimentação Estética, no Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória

Quando: 11, 18 e 25 de maio, quinta-feira, 19 horas

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Uma mulher impossível em foto divulgação de Heder Novaes

Uma Mulher Impossível, que tem a participação especial do ator Jackson Costa em off, é mais um investimento da ATeliê voadOR no diálogo entre o teatro e as subalternidades, um convite a se pensar, em nome de todas as mulheres, sobre o machismo e a violência. “É um manifesto estético, poético, ácido e provocante para um novo feminismo”, declara Mariana Moreno.

O quê: Uma Mulher Impossível – com Mariana Moreno

Quando: 12 a 28 de maio (sextas – 19h, sábados e domingos – 18h)

Onde: Laboratório de Experimentação Estética, anexo do Museu de Arte da Bahia, no Corredor da Vitória

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

 

 

 

 


Cameratas da Osba com apresentações gratuitas


Opus Lumen em foto divulgação de Mauricio Serra

As Cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), Quadro Solar, Opus Lumen, Quarteto Novo e Bahia Cordas, seguem se apresentando em espaços alternativos da cidade. A temporada começou no início do mês e vai até dia 30, com apresentação da Bahia Cordas no Museu Geológico da Bahia, como parte do projeto Terças Musicais. Confira abaixo a programação completa dos concertos em maio.

O projeto Cameratas da OSBA tem como objetivo a formação de plateias, difundindo a música de concerto: os grandes mestres, épocas e estilos, focalizando ainda os compositores brasileiros, como Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Tom Jobim, entre outros. As apresentações são sempre gratuitas. A OSBA tem como curador artístico e regente titular o maestro Carlos Prazeres e é mantida pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA), através da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e do Teatro Castro Alves. O público também pode assistir aos ensaios abertos das Cameratas no Piso B, Ala B do Teatro Castro Alves.

Programação completa das Cameratas da OSBA em MAIO:

CAMERATAS DA ORQUESTRA SINFÔNICA DA BAHIA

OPUS LUMEN

Data e horário: 11/05, às 14h15

Local: Biblioteca Pública do Estado – R. Gen. Labatut, 27, Barris

ENTRADA GRATUITA

OPUS LUMEN

Data e horário: 12/05, às 14h15

Local: Laboratório de Saúde Pública Professor Gonçalo Muniz – Rua Waldemar Falcão, 123, Candeal

ENTRADA GRATUITA

QUADRO SOLAR

Data e horário: 12/05, às 16h

Local: Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDUR) – Centro Administrativo da Bahia

ENTRADA GRATUITA

QUARTETO NOVO

Data e horário: 15/05, às 15h

Local: SEICHO-NO- EI – R. Gen. Labatut, 48, Barris

ENTRADA GRATUITA

QUARTETO NOVO

Data e horário: 23/05, às 17h

Local: Igreja de Santo Antônio da Barra – Praça Santo Antônio da Barra, Barra

ENTRADA GRATUITA

QUADRO SOLAR

Data e horário: 30/05, às 15h

Local: Voluntárias Sociais da Bahia – R. Baronesa de Sauípe, 382, Garcia

ENTRADA GRATUITA

ENSAIOS ABERTOS DAS CAMERATAS:

Local: Piso B, Sala 02, Ala B do Teatro Castro Alves (Praça 2 de Julho – Campo Grande)

QUARTETO NOVO: 11/05, das 10h às 12h

 


Nivea Stelmann e Guilherme Boury estão em “Dedo Podre”


Nivea Stelmann e Guilherme Boury contracenam na montagem “Dedo Podre”, nos dias 27 e 28 no Teatro Jorge Amado. Uma peça divertida, que aborda uma das principais questões da mulher quando o assunto é relacionamento: o que é ter dedo podre? Uma protagonista feminina. Alguns homens. Muitas personas. Junte a esses elementos a sensação de que o relacionamento amoroso nunca dá certo.

Afinal, o que é ter o dedo podre? A peça é baseada nas histórias reais de Nivea Stelmann e Lua Veiga, autoras do livro “Dedo Podre” e traz a seguinte provocação: sabe quando as mulheres se moldam aos desejos dos homens, se transformam, quase perdem a identidade e, sem perceber, acreditam que elas têm algum problema crônico? Pois é… daí um dia, ela se pergunta: por que tantos desencontros nos relacionamentos?

27 e 28 de maio

sábado às 20h e Domingo às 19h

R$60 inteira R$30 meia entrada


Mostra “365 luas” abre dia 8 e encerra 26 de maio


Fotografia de André Santana

A exposição 365 luas marca o encerramento do projeto ARMOD, iniciado em janeiro de 2014 pela artista plástica Maria Luedy, em parceria com a produtora cultural Sandra Galeffi. A mostra será aberta dia 8 (segunda), às 17h, na Galeria Cañizares, homenageando o aniversário de 140 anos da Escola de Belas Artes da UFBA, onde a galeria está localizada. Ficará em cartaz até 26 de maio, podendo ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Com curadoria de Maria Luedy, estarão em exibição 12 peças de roupas, três objetos e fotografias de André Santana, resultado dos trabalhos desenvolvidos nos seis laboratórios experimentais – os Labs – sob orientação de profissionais como Jefferson Ribeiro, Márcia Ganem, Miguel Carvalho, Karin Galvão e Zuarte Júnior, além da própria Maria Luedy.

Dentre os participantes estão Ana Luiza Pinheiro, Anália Vally, Cat Jacquera, Denise Fernandes B. Moitinho, Deyse Borges, Joselina Montenegro C Lima, Juliane Tavares, Lara Guimarães, Ludmila Olicar, Maria Juliana Alcântara, Oganízia Maria Dias, Rita de Ribeiro, Silvia Naya “in memorian”, Silvia Teixeira e Tai Oliver.

O quê: exposição 365 luas

Quando: abertura no dia 8 de maio, às 17h, e visitação aberta ao público de 9 a 26 de maio, das 9h às 18h

Onde: Galeria Cañizares – Escola de Belas Artes – Av. Araújo Pinho, 212 – Canela

Gratuito