Filme “Armandinho– Muito mais que o azul de Zanzibar”


Foto/ Reprodução

Com mais de 50 anos de carreira, esbanjando talento entre o bandolim e a guitarra baiana, sendo referência para músicos do Brasil e do mundo, Armandinho Macêdo se tornou um verdadeiro ícone da nossa cultura.

Essa história de sucesso, sempre relembrada a cada Carnaval, agora vai ser contada no filme Armandinho – Muito mais que o azul de Zanzibar, patrocinado pela Bahiagás, e que chegou às principais plataformas digitais  dia 11/09.

No documentário, produzido pela Tia Maria Filmes e dirigido por Daniel Talento, com 90 minutos de duração, somos remetidos às origens de Armandinho, no bairro de Itapagipe, na Cidade Baixa de Salvador, onde o músico deu os seus primeiros passos rumo ao estrelato.

O filme mostra ainda a experiência do artista com personagens como João Gilberto, Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Nelson Mota, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, entre outros importantes nomes da música.

Além de ser disponibilizado nas plataformas Now, Look, Microsoftplay, Googleplay, Vivoplay e iTunes, o filme também contará com distribuição gratuita em circuito itinerante de exibição e escolas públicas.

Lançamento do filme Armandinho – Muito mais que o azul de Zanzibar

Onde: Now, Look, Microsoftplay, Googleplay, Vivoplay e iTunes

 


Exposição ‘Semana Baiana da Cachaça’


Fotos Roberto Abreu/Divulgação

O público pode visitar a mostra gratuitamente até 20 de setembro, no Espaço Gourmet do Salvador Shopping

No mês de setembro, precisamente no dia 13, celebra-se o Dia Nacional da Cachaça. E, para comemorar, a Quitanda do Baianinho realiza em parceria com o Salvador Shopping, a exposição ‘Semana Baiana da Cachaça’, com a mostra de grandes rótulos, que tem como objetivo abordar a importância social, cultural e econômica do maior destilado do Brasil. A ação pode ser visitada gratuitamente, no período de 2 a 20 de setembro, no Espaço Gourmet – Piso L1.

Um dos destaques é a exposição da Cachaça Salinas, natural de Minas Gerais, que desde 2018 é considerada a capital mundial da bebida. A cachaça começou a ser produzida na cidade mineira com a chegada dos primeiros fazendeiros que seguiram os rastros da pecuária. Alguns deles chegaram da Bahia no século XIX (entre 1880 e 1890), passaram a desbravar as redondezas e reservar áreas de suas fazendas para o plantio de cana. A mostra ainda possui outros itens históricos de Salinas.

Na ‘Semana Baiana da Cachaça’, o público ainda vai saber mais sobre a tradição e cultura da Cachaça de Alambique na Bahia e no Brasil, além de apresentar produtos da região do Recôncavo Baiano de cooperativas ligadas ao universo da agricultura familiar, tais como: geleias, rapaduras, pimentas e mandioca.

Dados | O crescimento da produção de cachaça genuinamente nacional é destaque no Brasil e no exterior e representa cerca de 80% do segmento de destilados, sendo que a produção de cana-de-açúcar no Brasil, somente para a fabricação de cachaça, chega a 10 milhões de toneladas por ano, o equivalente a uma área plantada de 125 mil hectares.

Exposição Semana Baiana da Cachaça

Local: Espaço Gourmet – Piso L1 do Salvador Shopping;

Período: 02 a 20 de setembro de 2021;

Funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 12h às 21h;

Visitação gratuita


Compositora Rita Sanches estreia como cantora


Fotos: Ton Shubber/Divulgação

Rita, que já integrou a Ala de Compositores da Mangueira, canta cenas cotidianas de uma das praias mais conhecidas de Salvador. Lançamento dia 8 de setembro nas plataformas digitais

A compositora baiana Rita Sanches, que já teve canções gravadas por Targino Gondim e Ana Paula Albuquerque, além de ter integrado a ala de compositores da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, se prepara para dar voz, pela primeira vez, a uma de suas canções.

O single “Menino de Ondina” marca a estreia da artista como cantora e revela toda sua potência na música, para além da composição. A canção estreia nas plataformas digitais no dia 8 de setembro e a programação de lançamento pode ser acompanhada através do instagram @ritasanchesoficial.

Em Menino de Ondina, Rita faz um passeio por cenas do cotidiano que se misturam às belezas naturais de Salvador. “A música nasce de minhas andanças pela praia de Ondina, momento em que observo as crianças da região se divertindo de forma simples e encantadora, empinando arraias e transformando a praia em um brinquedo”, conta a artista.

Com influências rítmicas do samba-reggae e MPB, a música mistura toques suaves de instrumentos de corda, percussão e teclado com efeitos sonoros que remetem ao clima praieiro. A produção musical é assinada pelo multi instrumentista Felipe Guedes.

Natural de Salvador, Rita tem Dorival Caymmi como uma de suas principais referências na música e costuma trazer em suas canções a musicalidade, hábitos e tradições da cidade em que nasceu.

A artista, que se descobriu compositora dentro da Mangueira, aprimorou sua relação com a música na Escola Baiana de Canto Popular, de Ana Paula Albuquerque. “Lá passei por uma aventura de autoconhecimento. Voz,timidez, sonho, perspectivas, possibilidades reveladas, tudo foi misturado e surgiu uma pessoa diferente. Mais leve, com mais liberdade para cantar e criar”, afirma Rita. A música Menino de Ondina é o segundo single da artista que prevê ainda o lançamento de um EP até o final de 2021.

Lançamento do single “Menino de Ondina” de Rita Sanches

8 de setembro

Acompanhe em:

Instagram: @ritasanchesoficial

Facebook: /oficialritasanches

Youtube: /Rita Sanches

Spotify: Rita Sanches

SOBRE RITA SANCHES

Baiana de Salvador, Rita Sanches explora diversos ritmos em suas composições. Bossa

Nova, Samba, MPB, Axé, Samba-reggae e Xote são os gêneros musicais que fazem parte da primeira leva de composições que ela lança até o final do ano. A descoberta da veia artística aconteceu em ambiente muito privilegiado: a ala de compositores da Mangueira, uma das principais Escolas de Samba do Carnaval carioca.

Já de volta a Salvador, Rita resolveu aprimorar sua relação com a música e entrou na Escola Baiana de Canto Popular, de Ana Paula Albuquerque. Foi nesse período que ela conheceu o estilo do sambista Batatinha, que compunha apenas batucando na caixinha de fósforo, sem nenhum instrumento harmônico, como violão ou piano. Conhecer a história de Batatinha, fez Rita perceber a possibilidade de ser uma compositora completa, de letra e melodia. Foi na escola também que Rita construiu seu estilo, desenvolveu o canto e teve suas composições apresentadas a nomes como o pernambucano Zé Manoel e o forrozeiro Targino Gondim.

Compositora da Mangueira

A descoberta da veia artística aconteceu em ambiente muito privilegiado: a ala de compositores da Mangueira, uma das principais Escolas de Samba do Carnaval carioca. Durante sua temporada no Rio de Janeiro, chegou à Mangueira levada por seus primos, com quem compôs seu primeiro Samba-enredo para a Escola. Pouco depois, conheceu Zeca Monteiro, que se tornou seu padrinho e com quem passou a compor, junto com outros parceiros da agremiação.


Últimas semanas da Nossa Vila


O público tem até o dia 19 de setembro para curtir os encantos e as delícias da Nossa Vila – vila gastronômica e temática, idealizada pela Oquei Entretenimento, montada temporariamente no heliponto do Clube Espanhol, em Ondina. Para essa semana, já estão confirmados os pockt shows de Danniel Vieira, Dan Miranda, Topera, Seu Maxixe, Forró do Tico, Gabriel Levy, Falcão, CBX Samba Clube, banda Isqueminha com Gabriel Levy,

Gelasamba, DH8, André & Mauro e TL – O rei do Bar. É importante salientar que para maior segurança de todos os presentes, só será permitida a presença de três músicos no palco. Uma oportunidade para que turistas e baianos possam aproveitar a boa música e as delícias do cardápio, que dá destaque à culinária nordestina. Nossa Vila funciona quintas e sextas, à partir das 17h, sábado e domingo à partir do meio dia. Os gestores da vila seguem à risca todos os protocolos de segurança durante esse período pandêmico para que o público possa se divertir de maneira confortável, prazerosa e segura.

SOBRE A NOSSA VILA – o projeto foi pensado para proporcionar ao visitante uma experiência única e surpreendente, dentro de uma temática e ambientação que remetem aos festejos nordestinos. Com cenário que simula uma típica cidadezinha do interior, a decoração conta com bandeirolas, balões, coreto, igreja e etc.

Pockets shows e gastronomia regional são as principais atrações na vila temática do Clube Espanhol

AGENDA

Quinta (02/09)- Pocket show da banda CBX Samba Clube

Quinta (02/09) – Pocket show da banda Isqueminha com Gabriel Levy

Sexta (03/09) )- Pocket show de Regis Villar

Sexta (03/09) – Pocket show de Dan Miranda

Sexta (03/09) – Pocket show de Danniel Vieira

Sábado (04/09) – Pocket show do Gelasamba

Sábado (04/09)- Pocket show do Forró do Tico

Sábado (04/09) – Pocket show de Topera

Domingo (05/09) – Pocket show de Falcão (Guig)

Domingo (05/09) – Pocket show de DH8

Domingo (05/09) – Pocket show de André & Mauro

Segunda (06/09) – Pocket show de TK – o Rei do Bar

Segunda (06/09) – Pocket show de Seu Maxixe

CARDÁPIO NOSSA VILA – A GASTRONOMIA é a atração principal da Nossa Vila. Pratos das culinárias nordestina e mexicana estão presentes no cardápio elaborado por Mirella Ferreira. Dentre eles, Caldo de Mocotó (que no menu se chama “Levanta Defunto’); Ragu de Costela; Arrumadinho Nordestino; Risoto Nordestino com Jerimum; Risoto de Galinhada; Moquecas; Paella; Tapa de Polvo; Tortilla Espanhola; Empanada Gallega de Frango; Queijo Coalho empanado; Salsichão Alemão Tradicional; Quibe de carne do sol recheado com Queijo Coalho; Baião de Dois; Sarapatel; Cordeiro; “Vigoroso” em duas versões: Carne do sol ou Cupim com creme de queijo coalho e chips de mandioca; Bolinho de joelho de porco; Hambúrguer com carne do sol e melaço, e muito mais; Além de saladas, burguers, pizzas e cuscuz, bolos e sobremesas.

Protocolos de segurança – O objetivo dos gestores do projeto é proporcionar uma experiência segura e prazerosa para turistas e baianos. Diante do cenário pandêmico que estamos vivendo, a Nossa Vila segue à risca todos os protocolos de segurança da Prefeitura Municipal de Salvador. Dentre as exigências: todos que chegarem ao local têm suas temperaturas aferidas; só entra na vila gastronômica quem estiver usando máscara; é proibido circular sem o uso das mesmas. Não é permitido levantar da mesa para dançar; Só é permitido retirar a máscara no momento em que a pessoa estiver bebendo ou comendo; dispensers de álcool gel estão disponíveis por todos os espaços de uso coletivo; As mesas têm distanciamento de 1,5m.

Nossa Vila

Local: no Heliponto do Clube Espanhol

Endereço: Av. Oceânica, 1404 – Ondina

Funcionamento:
Quintas e sextas: à partir das 17h
Sábado e Domingo à partir do meio dia

Couvert:

Quinta: R$ 20,00

Sexta: R$ 30,00 (reserva antecipada) na hora 35 podendo aumentar até 50

Sábado: R$ 30,00 até 16hs – 50,00 após esse horário

Domingo: R$ 30,00

Reservas antecipadas: (71)99990.7759


Música ao vivo e comida especial no Pelourinho


Fotos/Divulgação

Sextouuuu… dia 3, a noite começa às 18h30 ao som do pop-rock de Cesar Carvalho, integrante da Banda Rocket e que leva para o palco do Mariposa Restô o melhor do pop e do rock nacional e internacional, só que em versão acústica e solo. A Banda Rocket já se apresentou nas principais casas de show e teatros da cidade e tocou com diversos artistas, músicos e bandas como Silvia Patricia, Álvaro Assmar e Banda Crocodilo, além de participar do Festival de Verão de Salvador e ser indicada ao Troféu Caymmi.

No sábado, dia 4, a partir das 18h30, o DJ Rico Chamusca assume as pick-ups e faz do happy-hour uma festa. O talento e o bom gosto musical foram cultivados em casa. A mãe de Rico é a cantora, compositora, professora de música e arte-educadora Lu Chamusca.

Aos 15 ele já cantava e tocava violão e teclado para amigos e na escola, mas foi aos 23, que convivendo com o tio Emmanuel Chamusca, aprendeu que DJ bom é aquele que toca para o público e não pra si e que um repertório invejável é a alma do negócio. Depois de muitas festas hoje toca nas melhores ocasiões sociais e eventos.

No domingo, dia 5, a partir das 12h, os almoços são regados ao som do Choro Baiano, comandado por Saulo Tupinambá que tem sempre um convidado novo. Esta semana é Victor Salles. Cantor, compositor e percussionista baiano, Saulo Tupinambá revisita, com o guitarrista Victor Salles, os clássicos do chorinho instrumental e sucessos de nomes da MPB como Gilberto Gil, Caetano Veloso e Djavan.

Saulo Tupinambá começou na música aos 13 anos de idade e estudou percussão com os mestres Cacau do Pandeiro, Ivan Machado, Baguinha, Jorge Onça e Carlinhos Brow. Aos 20 anos descobriu em si o dom da composição e do canto estudando violão clássico na Emus-UFBA e tocando percussão com grandes artistas da cena musical baiana e de São Paulo. Integrou diversas bandas e acompanhou artistas como Armandinho Macêdo, Edson 7 Cordas, Júlio Caldas, Josyara, Tonho Matéria e Márcia Short, dentre muitos outros artistas da cena musical baiana e brasileira.

Confira a programação dia a dia:

Dia 03/09 – sexta

Artista: Cesar Carvalho acústico – pop-rock

A partir das 18h30

Couvert free

Dia 04/09 – sábado

Artista: DJ Rico Chamusca

A partir das 18h30

Couvert free

Dia 05/09 – domingo

Artista: Choro baiano com Saulo Tupinambá que recebe como convidado Victor Sales

A partir das 12h

Couvert free

Sobre o Mariposa Restô

O Mariposa Restô nasce diferente das outras unidades da rede, mas sem perder a identidade democrática, charmosa e saudável da marca Mariposa. E claro, tem também o diferencial de estar em pleno Largo do Terreiro de Jesus, no nosso encantador Centro Histórico e fazer parte do Casarão 17, prédio histórico que abriga os empreendimentos do empresário Leonardo Regis.

Em três espaços diferenciados o Mariposa Restô, atendendo a todos os protocolos de saúde, oferece opções para quem deseja almoçar ou jantar com um menu especial, quem quer um almoço executivo, ou deseja tomar um café e falar sobre trabalho com os colegas e quem quer se encontrar com amigos à noite para curtir. O Mariposa Restô está aberto de segunda a domingo das 11h30 às 16h e de segunda à sábado das 18h às 21h30. Para reservas tem o telefone (71) 98802-4362.

Instagram:

@mariposapelourinho

@casarao17

WhatsApp: 71 98802-4362