Fundação Garcia D’Ávila lança exibição de video-mappings


Foto Agx Filmes/Divulgação

A partir de agora, nos finais de semana, o visitante poderá desfrutar da exibição de video-mappings nas ruínas do castelo

Além do museu, de uma grande área verde com uma gameleira centenária, da capela sonora, de um deck mirante e de uma lojinha com café, o Castelo Garcia D’Ávila agora tem mais um atrativo para os visitantes. Trata-se da exibição de video-mappings, que podem ser assistidos nos finais de semana – sexta, sábado, domingo – e nos feriados, a partir das 18h.

No pátio de honra e nas ruínas do castelo, após o pôr do sol, o público agora poderá ver também a exibição de video-mappings assinados pelos VJ Gabiru, Grazzi e Spetto,

Um projeto expográfico realizado por Rose Lima e Fritz Zehnle Jr que imprime nas paredes do castelo a história da família Garcia D’Ávila. Um clã que, no século XVI, se estabeleceu no alto da colina de Tatuapara, local bastante estratégico e privilegiado para proteção, tanto dos povos do interior quanto dos intrusos vindos pelo mar.

Toda a história está lá, desde a chegada de Garcia D’Ávila com Tomé de Souza, até a morte do último senhor de Tatuapara, o Visconde da Torre. A proposta é reconstruir a narrativa da saga dos Garcia D’Ávila como instrumento de educação, informação e cultura.

Erguido em frente ao mar, em Praia do Forte – município de Mata de São João, o Castelo Garcia D’Ávila é um símbolo histórico importante do início da colonização e povoamento do Brasil.

 


Associação Amigos do TCA lança Programa de Visitas Educativas


Ângulo lateral TCA .Foto David Glat/Divulgação

A Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA) lança neste mês o “TCA de Perto – Programa de Visitas Educativas no Teatro Castro Alves”. O Teatro vai abrir, a partir do dia 06 de outubro (quarta), suas portas de forma inédita e compartilhar toda a memória do Teatro Castro Alves, equipamento fundamental da história cultural da Bahia, com o público local e turistas. Os agendamentos das visitas já podem ser feitos gratuitamente, através do site da ATCA (www.amigostca.org.br/tcadeperto).

As visitas poderão ser agendadas de terça a sábado, entre as 9h e 16h e têm o limite de até 10 pessoas por grupo de visita. Para entrar no Complexo do TCA, é preciso comprovar ter tomado as duas doses de vacina contra a COVID-19 ou dose única, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou do Certificado de Vacinação, obtido através do aplicativo “ConecteSUS”, do Ministério da Saúde.

O acesso só será autorizado após a aferição da temperatura, que deverá estar abaixo de 37,5°C. Além disso, outros protocolos de prevenção à disseminação da COVID-19 deverão ser cumpridos, como: uso de máscara facial (cobrindo boca e nariz) e higienização das mãos com álcool em gel 70%. A Cartilha de Protocolos Sanitários do Teatro Castro Alves pode ser acessada no site do programa.

TCA POR ÂNGULOS DIVERSOS: com a mediação de educadores que foram capacitados especialmente para atender aos visitantes, grupos serão conduzidos em roteiros para adentrar nas histórias e compreender a estrutura, arquitetura e aspectos históricos do Teatro Castro Alves.

Estes roteiros de visitação, que possuem duração de cerca de 1h, são construídos com diversos módulos, considerando as expertises diversas das identidades, vivências e áreas de conhecimentos dos educadores. Cada um deles está preparado para imprimir nas visitas um pouco desta visão particular do complexo, a depender das expectativas de cada público visitante, explorando os pontos de interesses específicos para aquele grupo.

Caso o interesse maior seja em teatro, arquitetura ou artes plásticas, por exemplo. Os principais pontos deste roteiro são: Sala Principal, Concha Acústica, Foyer, Centro Técnico, Sala do Coro, Esplanada e os corpos artísticos, Balé Teatro Castro Alves e Orquestra Sinfônica da Bahia. Outra característica desta perspectiva modular de visitação é fazer com que cada experiência seja única para o visitante.

Foto Leandro Zacoust/Divulgação

OCUPAÇÃO DE MOBILIÁRIO-MEMÓRIA: em conjunto com a abertura das visitas do projeto TCA de Perto, no dia 05 de outubro (terça), acontece o lançamento da ocupação “Mobiliário-Memória”, no foyer do TCA, que consiste em uma série de mobiliários feita a partir de reminiscências de cenários que já ocuparam as entranhas do Teatro Castro Alves: os palcos, ateliês e corredores.

O mobiliário, concebido pela RMota Cenografia e construído com a expertise em engenharia do espetáculo do Centro Técnico do TCA, é composto, por exemplo, de uma poltrona construída a partir de material do cenário da reinauguração da Concha Acústica em 2016, ou uma cadeira feita com madeira antiga do palco da Sala do Coro de antes da reforma, em 2018.

O conceito de mobiliário-memória, que faz parte do programa de visitação do complexo, dialoga com a proposta do TCA de Perto de dar protagonismo a uma atividade tão fundamental para o teatro, que é a cenotecnia.

O projeto tem realização da ATCA em parceria com o Teatro Castro Alves e seus corpos artísticos: Orquestra Sinfônica da Bahia, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e o Centro Técnico. O TCA de Perto é um projeto contemplado no Programa Matchfunding BNDES+ Patrimônio Cultural, que consiste em uma campanha de financiamento coletivo junto ao BNDES e ao site Benfeitoria. Em 2020, foi realizada uma arrecadação com a sociedade civil, seguida da contrapartida financeira do Programa.

AÇÕES JÁ REALIZADAS: entre os meses de junho e julho, foram realizadas as “Ações de Formação” para os educadores das visitas do projeto, com palestras sobre a história do complexo TCA, as obras de arte e documentos que ele abriga. Também foram realizadas oficinas de roteiro, mediação e acessibilidade. Neste mesmo período, foram realizadas ações de conservação das obras de arte que ficam expostas no foyer do Teatro Castro Alves, como a escultura “O Cangaceiro”, de Mário Cravo Jr., o painel “Episódios da História da Bahia”, de Carybé, assim como de bustos e placas com marcos históricos e o cartaz de inauguração do teatro.

Como a realização do projeto foi concretizada graças a uma campanha de financiamento coletivo junto ao BNDES e o site Benfeitoria, parte da contrapartida aos benfeitores consiste em experiências de visitas. Algumas delas estão sendo realizadas no início do mês de outubro.

SOBRE A ATCA: A Associação Amigos do Teatro Castro Alves é uma organização sem fins lucrativos formada em 2012 pela sociedade civil que atua propondo ideias, desenvolvendo projetos e articulando forças com o propósito de contribuir com o desenvolvimento do Complexo Teatro Castro Alves. Há mais de 3 anos a ATCA também é gestora da Orquestra Sinfônica da Bahia, a partir do processo de publicização da orquestra, consolidado em abril de 2017.

 

TCA de Perto – Programa de Visitas Educativas no Teatro Castro Alves

Início do agendamento: 01 de outubro

Início das visitas guiadas: 06 de outubro

Agendamento gratuito no site: www.amigostca.org.br/tcadeperto

Dia e horário para as visitas: terça a sábado, entre as 9h e 16h e têm o limite de até 10 pessoas por grupo de visita

FICHA TÉCNICA TCA DE PERTO

Realização

Associação Amigos do Teatro Castro Alves – ATCA

Co-idealização

Benfeitoria

Sitawi Finanças do Bem

Apoio

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO TEATRO CASTRO ALVES – ATCA

Presidente do Conselho Deliberativo

Thomas Kraack

Superintendente Executiva

Alessandra Serra

TEATRO CASTRO ALVES

Direção Geral

Moacyr Gramacho

Direção Artística

Rose Lima1


“40tona Vacinada” no Teatro Gamboa online


Fotos/Divulgação

A “A 40tona na 40tena” está imune e sobe ao palco agora como a “40tona Vacinada”, espetáculo solo da atriz Andréa Elia que celebra o retorno da personagem para a cena com novas, divertidas e provocativas reflexões. A 40tona Vacinada retorna ao palco do Teatro Gamboa, espaço aonde nasceu a personagem, e segue agora em temporada online nos dias 01 e 08 de outubro, que são sextas-feiras, às 19h, de 17 de outubro, domingo, às 17h.

No palco atriz e personagem se encontram numa escrita autoral que reflete a experiência de uma mulher de meia idade, que após o exaustivo diálogo com suas múltiplas faces no confinamento pelo Covid-19, decide abrir-se para o outro e o mundo além dos limites físicos do isolamento.

Na atual versão, “40tona Vacinada”, a personagem já vacinada continua seu processo de auto análise vencendo um olhar rígido sobre si mesma em busca do amor em suas diversas expressões, num processo de humanização provocado pelo distanciamento social.

O “40tona Vacinada” marca a realização de mais uma etapa criativa da jornada de uma premiada atriz que movida pelo humor provocativo de uma personagem liberta a angustia do confinamento pela ampliação do cotidiano e pela percepção mais amorosa da sua imagem.

Trata-se de um solo autoral de uma atriz que criou, escreveu, produziu e dirigiu o espetáculo, rompendo os aparentes limites do isolamento físico, expondo com seu humor catártico temores coletivos.

Em cena a carismática e provocativa 40tona transita entre estados contrastantes: angústia e prazer, solidão e convívio, alegria e dor, promovendo risos e reflexões. Movida pela fala existencial desta personagem que nasceu em meio a pandemia o espetáculo visa mobilizar e tocar novos públicos, sempre atualizando os temas e reflexões da protagonista.

A 40tona na 40tena – Andréa Elia, 30 com anos de carreira, respondeu criativamente a crise pandêmica lançando nas redes sociais uma personagem de si mesma: A 40tona na 40tena, protagonista de cerca de 35 vídeos autorais com alcance de 13.950 visualizações.

Movida pela ampla repercussão virtual o espetáculo em pouco tempo construiu um consistente percurso: estreou no palco do Teatro Gamboa nos dias 26 e 27 de setembro de 2020, para apresentações pelo Gamboa Online Teatro ao Vivo, realizou duas temporadas replay no mesmo projeto em maio de 2021.

Integrou o Projeto Virtualidades com temporada online de 07 de janeiro à 13 de janeiro, conferindo um marco institucional ao Sesc Ba com um quantitativo de 1.299 visualizações e 1.451 alcances, representativo do carisma da personagem que em 73,8% comunicou-se com o público feminino sendo 51,6% mulheres na faixa etária entre 45 e 54 anos. Sempre a frente com seu marco empreendedor a atriz integrou a reabertura dos teatros com uma apresentação presenciak da 40tona Vacinada no dia 16 de setembro no Teatro Sesc Senac Pelourinho

Espetáculo: “40tona Vacinada”

Datas Dias e horários:

01 de outubro sexta feira as 19h

08 de outubro sexta feira as 19h

17 de outubro domingo as 17h

Local: www.teatrogamboaonline.com.br

Valor Ingresso: R$ 20,00 (inteira)

R$ 10,00 (meia)

FICHA TÉCNICA:

Concepção e dramaturgia: Andréa Elia

Diretora Técnica: Renata Berenstein

Direção de Video: Suzana Resende

Coreografias: Warney Jr.

Realização dos Vídeos: Reinofy Duarte

Trilha Sonora e Áudios: Joaquim Carvalho (Estúdio Áudio Expresso)

Luz: Nathan Lemos

Cenário: Renata Berenstein e Andréa Elia

Figurino: Rino Carvalho e Andréa Elia

Produção Executiva: Elton Curvelo

Técnico de Palco e Contra Regra: Cleiton Oliveira

Programação visual: Suzana Resende

Vídeo-maker dos vídeos de divulgação: Reinofy Duarte

Fotos do cartaz: Elton Curvelo

Fotos Imprensa: Reinofy Duarte

RENATA BERENSTEIN

Graduada em psicologia pela Universidade Federal da Bahia em 2008, mestre em Arte Cênicas, pela UFBA, tem experiência na área de desenvolvimento de projetos sócio culturais em plataformas interativas e setoriais, cruzando a arte com a saúde mental.

Coordena e assina a direção artística do grupo de teatro “Os Insênicos”, formado por usuários do serviço de saúde mental. É uma das idealizadoras e curadora do PETIZ- Festival de Arte para Infância e Juventude.

 


39 anos da Osba: live concerto com obras de Tchaikovsky e Mussorgsky


Foto Aline Valadares/Divulgação

A Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) completa mais um ano de existência enquanto corpo artístico, no dia 30 setembro. Celebrar mais um aniversário, em meio à pandemia, significa para a Osba seguir se reinventando e levando música para o maior número de pessoas possível, ainda que no ambiente digital.

No dia em que completa 39 anos, a Osba realiza a Live Concerto de Aniversário, às 20h, com transmissão ao vivo diretamente do palco do Teatro Castro Alves (TCA) para o canal da Osba no YouTube (youtube.com/OSBAOrquestraSinfonicadaBahia). No programa, duas obras russas , “Uma noite no Monte Calvo”, de Mussorgsky (1839-1881), e “Concerto para violino em Ré maior, Op. 35”, de Tchaikovsky (1840-1893), sob regência de Carlos Prazeres e solos de violino de Priscila Rato, spalla da Osba.

Para além do aniversário de 39 anos, o ano de 2021 tem sido de fundamental importância para a orquestra, já que, ao fim desta temporada, em março de 2022, se completam cinco anos que a Osba é gerida pela Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA). Em abril de 2017, a Sinfônica da Bahia passou por processo de publicização.

Com gestão da ATCA, uma organização social sem fins lucrativos, e mantida com recursos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), os últimos cinco anos representam um período de avanço para a orquestra, que registrou um aumento de público em mais de 200%.

Foto Gabrielle Guido/Divulgação

Mesmo com todos os desafios enfrentados por conta da pandemia em 2020 e em 2021, a Osba conseguiu expandir o público no interior da Bahia e em diversas cidades do Brasil, conquistando novos espaços e aumentando a presença no ambiente digital. Como uma memória deste período de experimentações e inovações em seu modo de fazer música, a Osba lança um documento com relato das ações em 2020 e início de 2021, “Música de Concerto em Tempos de Pandemia”, que pode ser acessado neste link (bityli.com/diMEZ7).

Para Carlos Prazeres, regente titular e diretor artístico da Osba, a Live Especial de Aniversário, será uma forma de destacar a orquestra e sua capacidade interpretativa, posto que se tratam de obras que exigem bastante energia dos intérpretes. Além de resgatar o ânimo e a conexão com o público, depois de um longo período sem encontros presenciais entre os próprios integrantes da orquestra, que tem tocado sem plateia desde janeiro de 2020.

“As duas obras que escolhemos são muito energéticas. Então, esperamos que elas mexam com a energia do nosso público, com a empolgação de todo mundo, como um prenúncio de que finalmente voltaremos para a nossa fase presencial, de reencontro com eles”, afirma Prazeres, se referindo ao fato de que tanto a Osba quanto o TCA planejam realizar os primeiros eventos presenciais a partir do mês de outubro.

Para além da escolha de um programa que destacasse a performance orquestral da Osba, Prazeres complementa a escolha da spalla Priscila Rato enquanto solista. “Priscila é a líder da orquestra. Esta escolha se dá por conta da orquestra ser a grande homenageada da noite, em seu aniversário, e como uma forma de destacar a capacidade solista dos grandes músicos que temos”, completa o maestro.

Campanha de aniversário

Durante a semana que antecede a Live Concerto de Aniversário, as redes sociais da Osba apresentam conteúdos especiais que celebram os 39 anos da orquestra. Haverá um vídeo em que o maestro Carlos Prazeres responde perguntas do público, vídeo de fatos e curiosidades sobre a Osba e algumas memórias divertidas compartilhadas pelos músicos e pelo corpo administrativo da Sinfônica da Bahia.

Todos esses conteúdos serão compartilhados no Instagram (instagram.com/orquestrasinfonicadabahia) e no Facebook (facebook.com/OSBA.TCA).

Criada em 30 de setembro de 1982, a Osba é um corpo artístico do TCA e que teve o processo de publicização consolidado em abril de 2017. Desde então, a ATCA – entidade sem fins lucrativos qualificada como organização social (OS) – realiza a gestão da Osba, que permanece como corpo artístico público, sendo mantida com recursos diretos do Governo do Estado.


Museu Garcia D’Ávila: uma viagem ao Brasil colonial


Fotos: Leandro Anjos /Divulgação

Apesar de ter sido aberto ao público em fevereiro deste ano, a inauguração do Museu Garcia D´Ávila acontece oficialmente nesta sexta-feira, dia 24, às 17h, somente para convidados. O museu fica dentro do Parque Histórico e Cultural da Fundação Garcia D´Ávila e conta toda a história do espaço com muita tecnologia e inovação. Será um museu high-tech em plena Região Metropolitana de Salvador.

“Essa inauguração é um divisor de águas da fundação, que acaba de completar 40 anos. Com isso, a gente inaugura um capítulo que une turismo e história. Falar da origem do Brasil é falar da história da família Garcia D´Ávila. No museu, a gente fala da miscigenação dos negros, índios, portugueses, conta como nasceu o povo brasileiro”, salienta Geisy Fiedra, presidente da Fundação Garcia D’Ávila.

Na inauguração, teremos também, pela primeira vez, a exibição de video mapping – projeto com concepção e realização dos VJs Gabiru, Grazi e Spetto. De alta tecnologia, a técnica projeta nas ruínas do castelo imagens poéticas da exuberante vegetação nativa da região e também conta trechos da saga da família Garcia D’Ávila.

Um clã que desbravou toda aquela região e construiu um forte, em 1551, a Casa da Torre, também conhecida como Castelo Garcia D´Ávila, que até hoje é fonte de referência histórica para todos os brasileiros. Ela foi a segunda residência fortificada do Brasil, antecedida apenas pelo antigo Castelo de Duarte Coelho, em Pernambuco.

Museu – Em um ambiente totalmente refrigerado, o público poderá conhecer a história de pelo menos dez gerações da família Garcia D’Ávila. O espaço conta com achados arqueológicos datados do período colonial, entre os séculos XVI e XIX, maquetes, vídeos com depoimentos de historiadores e antropólogos, informações interativas em que o público poderá conhecer personagens históricos, além de uma simulação das naus que trouxeram os portugueses para as terras brasileiras.

Mas nem só de museu vive o Parque Histórico e Cultural. Outro atrativo são os video mappings, que serão exibidos aos sábados, domingos e feriados, das 18h às 19h.

O espaço tem também a Sonora Gameleira e a Sonora Capela. Ao se aproximar da árvore centenária, a gameleira, que faz parte da área verde do local, o visitante conhecerá a história do início da colonização do Brasil. Já em relação à Capela Nossa Senhora da Conceição, a Capela Sonora, ao pisar em suas dependências um jogo de som e luzes de variadas cores será acionado.

Para receber o público, o espaço vai obedecer todos os protocolos sanitários exigidos pelos decretos oficiais, como testagem da temperatura, uso da máscara, higienização das mãos, distanciamento social e número limitado de visitantes.

É importante frisar que a construção do Museu Garcia D’Ávila foi toda acompanhada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, já que a edificação de quase 500 anos foi tombada em 1937.