Curta a vista, a gastronomia e a música do Bistrô Mirante Forte Santa Maria


Fotos/ Divulgação

Além dos atributos históricos, vista panorâmica para a Baía de Todos os Santos, o pôr do sol, e delícias do cardápio, o público curtirá pocket shows nos “Momentos Mirante”

Aqueles que frequentarem o Bistrô Mirante Forte Santa Maria, localizado em um dos ambientes mais deslumbrantes no bairro da Barra – interior do Forte Santa Maria, no Porto da Barra –, terão uma surpresa ao checar o menu da casa para escolher qual delícia experimentar: os petiscos chegam como destaque, tornando o cardápio exclusivo de iguarias, ideais para serem degustadas numa roda de amigos.

Para os fãs de frutos do mar, há opções como caldo de sururu, caldo de camarão e caldo de polvo, além de bolinhos de bacalhau e camarão alho e óleo. Quem prefere as carnes pode se deliciar com filé mignon com fritas ou carne do sol com farofa e vinagrete. Há também os quitutes mais tradicionais, como mini pasteis, kibe e dadinhos de tapioca.

Além das delícias do cardápio, os clientes poderão curtir, das 17 às 00h, o projeto “Momentos Acústicos do Mirante” – pocket shows em formato acústico – de sexta a domingo.

Tudo isso numa ambientação ao ar livre, que proporciona conforto e aconchego. Na decoração, pequenos lounges com sofás de paletes para grupos maiores, além das mesas espalhadas pela área no centro do Forte, que dão o charme ao espaço.

Vale ressaltar, que o Mirante Forte Santa Maria chega para fortalecer o projeto de revitalização de espaços públicos, que teve início com a implantação do Mirante Forte São Diogo, localizado no mesmo bairro.

Seguindo à risca todos os protocolos de segurança da Prefeitura Municipal de Salvador, o objetivo dos gestores do Mirante é proporcionar uma experiência de turismo e lazer para a família brasileira.

CARDÁPIO

https://mirantefortesantamaria.namesa.online/home

PETISCOS
Carne do sol com farofa e vinagrete, Filé Mignon com fritas, Camarão Alho e óleo, Caldo de Sururu, Caldo de Polvo, Caldo de Camarão, Bolinho de Bacalhau, Bolinho de queijo, Kibe, Casquinha de Siri, Dadinhos de Tapioca, Mini pasteis, Batata Frita, Queijo coalho com melaço de cana.

BEBIDAS

Água de Coco, Água com Gás, Refrigerante, Sucos, e muito mais…

DOSES

Rum Malibu, Aperitivo Lillet, Tequila José Guervo, e muito mais…

COMBOS

Vodka Absolut + 4 energeticos, Vodka Absolut Elyx + 4 energeticos, Whisky Chivas + 4 energeticos, Gin Beefeater + 4 agua tônica, e muito mais…

DRINKS
Lagoa Azul (Absolut, monin limão, monin curaçau blue, soda, lião taiti)
Aperol Spritz (Aperol, Espumante, agua com gás e laranja navelina)
Cranberry Fizz (Monin cranberry, Beefeater, limão siciliano e agua tônica)
Gin Gibre (Gin, xarope de gengibre, limão thaiti e hortelã)
Caipiroska (Vodka, frutas da época, gelo e açucar)
E muito mais…

GARRAFAS
Vodka Absolut Extrakt, Whisky Ballantine’s Finest, Gin Beefeater Pink, Absolut Elyx, e muito mais…

VINHOS
Caminho de Chile, Perez Cruz, Zapa.

Mais Informações: Erguido no segundo quartil do século XVII, no período colonial, com a função de defender a praia do Porto da Barra e o primitivo porto da cidade, o Forte Santa Maria recebe em média, na alta estação, 1000 visitantes ao dia. Sua fachada ainda exibe o emblema do Império do Brasil. Foi tombado pelo Iphan, em 1938, e é administrado pelo Exército. Desde maio de 2016, abriga o Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana.

Vale ressaltar, que o Mirante Forte Santa Maria chega para fortalecer o projeto de revitalização de espaços públicos, que teve início com a implantação do Mirante Forte São Diogo, localizado no mesmo bairro.

Bistrô Mirante Forte Santa Maria

Endereço: Av. Sete de Setembro – Barra, Salvador – BA, 40060-001

Funcionamento: de sexta a domingo das 17 às 00h

Reservas de mesas: Whatssap – (71) 98134.3701


Costa do Cacau: Estrada do Chocolate preparada para receber turistas


Imagine vivenciar os tempos áureos dos coronéis do cacau, onde a riqueza e os costumes eram diretamente ligados à lavoura do fruto que é a matéria-prima para a produção do chocolate.

Essa experiência estará disponível em Ilhéus, considerada a capital da Costa do Cacau, que se prepara para receber os turistas no período pós-pandemia. O visitante irá encontrar no município, além de belas praias, cultura e patrimônio histórico, uma atração rural diferente.

A Estrada do Chocolate, no acesso norte da cidade (ligação Ilhéus-Uruçuca), será reativada pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA), com nova sinalização turística e melhorias na pista, a partir de outubro. O roteiro inclui passeios por antigas fazendas de cacau, em meio à Mata Atlântica, oferecendo uma viagem ao passado instigante.

No enredo, a história dos coronéis e suas fortunas, desde o plantio do fruto, passando pelos hábitos das famílias, o auge e a crise, com a praga da vassoura de bruxa, até a chegada das fábricas de chocolate na região, que poderão ser visitadas também.

Para fazer uma avaliação técnica do roteiro, a Setur-BA enviou no último fim de semana para Ilhéus um grupo de trabalho, liderado pelo secretário Maurício Bacelar. A equipe esteve nas fazendas Provisão (cenário da novela global Renascer) e Capela Velha, que estão em fase adiantada na oferta de passeios. A Setur-BA também discutiu com empresários as medidas de segurança sanitária para recepcionar os turistas.

“É um destino especial que desperta o interesse de brasileiros e estrangeiros. Conversamos com o trade para otimizar as ações da retomada, seguindo protocolos de biossegurança. Vamos realizar intervenções para facilitar o acesso às fazendas, no entorno da Estrada do Chocolate. A Costa do Cacau vai voltar mais atrativa e com melhor infraestrutura “, afirmou o secretário Bacelar.

A equipe da Setur-BA esteve ainda no distrito de Banco da Vitória, onde existe um projeto para a criação de uma vila gastronômica; e no Centro de Convenções de Ilhéus, que foi disponibilizado pelo Estado como espaço para triagem na detecção da Covid-19. Quando a doença estiver sob controle, o equipamento, com capacidade para 1,5 mil pessoas, será requalificado e voltará a receber eventos.


Ilha de Comandatuba e Vitória da Conquista ganham voos regulares da Latam


Fotos: Ilha de Comandatuba. Reprodução do Facebook

Dois destinos baianos vão ganhar voos regulares de São Paulo, operados pela Latam. No dia 2 de setembro, a companhia aérea inaugura a linha entre o aeroporto de Congonhas e a Ilha de Comandatuba, no litoral sul da Bahia. Já em 6 de dezembro, terá início a nova rota Guarulhos – Vitória da Conquista, na zona turística Caminhos do Sudoeste. Os voos serão operados por aeronaves Airbus A320, que acomodam 170 passageiros.

A rota São Paulo-Congonhas – Comandatuba terá duas frequências por semana. As quintas-feiras, a aeronave decola de Congonhas às 9h15 e pousa em Comandatuba às 11h15. O retorno será no mesmo dia, às 12h05, com chegada às 14h10. Aos domingos, decola de Congonhas às 12h15 e pousa em Comandatuba às 14h25. No mesmo dia, retorna às 15h05, com pouso previsto em São Paulo às 17h10. A Latam já atendia a Ilha de Comandatuba, no município de Una, na zona turística Costa do Cacau, mas não regularmente, apenas com voos charters.

A rota São Paulo-Guarulhos – Vitória da Conquista terá cinco frequências semanais. As decolagens em Guarulhos (SP) serão às 8 horas, com chegada na cidade baiana às 10h05. As viagens reversas terão partida às 10h40, com pouso em São Paulo às 12h40. Para orientar os passageiros que desembarcam em Conquista, a Secretaria de Turismo do Estado implantará um posto do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) no aeroporto Glauber Rocha.

“Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, as boas notícias não param de chegar. Na semana passada, foram os voos da Azul, para Guanambi e Lençóis. Agora, a Latam anuncia mais duas linhas. As negociações para retomar voos interrompidos durante a pandemia e atrair novas rotas continuam”, declarou o secretário estadual do Turismo, Maurício Bacelar.

Ilha de Comandatuba

Imagina curtir as férias em um dos locais mais disputados da Bahia! A Ilha de Comandatuba, que fica localizada a 78 km do Aeroporto de Ilhéus, e o trajeto pode ser feito de ônibus em menos de duas horas. Ao chegar ao local que envolve uma travessia de escuna, os turistas já ficam encantados com a exuberância da paisagem e o ar de tranquilidade e beleza. O turista e família poderão usufruir de passeios de bugue ou quadriciclo , além de visitas a grutas, manguezais e em algumas fazendas da localidade que têm o cultivo do cacau.

:

 


Zonas turísticas da Bahia em feira internacional


Itacaré. Foto Tarek Roveran/Setur

Os destinos da Bahia estão sendo apresentados pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur) na WTM Latin America 2021, a principal feira da América Latina voltada para negócios entre empresas que oferecem serviços turísticos. O evento foi aberto na terça-feira (10) e segue até quinta-feira (12), em formato virtual.

A previsão é que 600 expositores, de 50 países, participem do encontro, que inclui mais de 40 conferências e palestras. Em pauta, a retomada do turismo no período pós-pandemia, sustentabilidade, tecnologia e diversidade.

A Setur promove na feira as potencialidades das 13 zonas turísticas baianas, assim denominadas: Baía de Todos-os-Santos, Costa dos Coqueiros, Costa do Dendê, Costa do Descobrimento, Costa do Cacau, Caminhos do Sertão, Costa das Baleias, Lagos e Cânions do São Francisco, Vale do São Francisco, Chapada Diamantina, Caminhos do Oeste, Caminhos do Jiquiriçá e Caminhos do Sudoeste.


Forte de Santo Antônio Além do Carmo será centro de referência da capoeira


Fotos: Divulgação/Setur

Construído no século 17, o Forte de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador, é um patrimônio arquitetônico que abriga hoje escolas de capoeira de grandes mestres desta arte. Equipes das secretarias de Turismo e Cultura do Estado fizeram uma visita técnica ao equipamento, nesta sexta-feira (6), para estudar formas de transformá-lo em um centro de referência da capoeira.

“É um esforço conjunto do Turismo e da Cultura no sentido de aproveitar o forte de grande riqueza histórica e a tradição de nossa capoeira, que tem reconhecimento internacional, para atrair um fluxo maior de visitantes e, desta forma, promover a valorização destes dois patrimônios da Bahia”, explica o secretário estadual do Turismo, Maurício Bacelar.

Uma das propostas é, além da preservação do espaço físico, o estabelecimento de um calendário de programação de eventos com os capoeiristas que já utilizam o equipamento e grupos visitantes.

Atualmente, o Forte de Santo Antônio possui sete academias de mestres capoeiristas, como Bola Sete, Curió e Moraes, entre outros. Nestes locais são realizadas aulas e palestras sobre a história da capoeira. Há também a galeria Memorial de Capoeira, com três exposições permanentes, e o pátio Besouro Mangangá. O espaço é cedido também para atividades culturais diversas, como apresentações artísticas e gravações de videoclips, programas televisivos e novelas (cenas de “Segundo Sol” foram rodadas no forte), entre outros.

História – A posição fortificada que deu origem ao Forte Santo Antônio foi construída em 1638 para defender a cidade da segunda invasão holandesa. Novas construções foram acrescentadas à estrutura original, até virar um forte e, a partir de 1850, uma prisão. Com a transferência do presídio para Mata Escura na década de 1970, surgiu o projeto de transformar o equipamento em espaço cultural. A partir de 2003 houve uma reforma total do forte, que passou a ser destinado à capoeira, em primeiro lugar, e a manifestações culturais diversas.
Confira a galeria de fotos desta notícia:

f