África Arte retorna à cidade com arte e moda


Quem não pôde visitar a África Arte quando a feira pela primeira vez foi instalada em Salvador, em novembro de 2017, neste ano vai ter a grande oportunidade porque serão duas edições em 2018 e a primeira será em maio, no período de 5 a 13 na Rua Direita de Santo Antônio 442, Santo Antônio Além do Carmo.

De acordo com os organizadores a feira do ano passado foi um momento histórico de encontro e reencontro da África com sua diáspora. Em apenas 4 dias, mais de 800 baianos e baianas foram conferir o melhor da arte, moda e acolhimento africano. A benção, energia e generosidade dos baianos turbinaram a trajetória da África Arte. E retornam para celebrar a mãe África com o público de Salvador e turistas que estejam na época visitando a cidade, com várias novidades de modelos e estampas.

 África Arte

Quando: 5 a 13 de maio
Onde: Rua Direita de Santo Antônio 442, Santo Antônio Além do Carmo, ex Pausada das Flores, pertinho do Pelourinho.
Valor: Entrada Franca


Jurassik Quartet se apresenta na Casa di Vina


O grupo de jazz Jurassik Quartet faz show em 28 de abril no restaurante e memorial Casa di Vina, antiga morada do poeta Vinicius de Moraes em Itapuã, local de música, poesia e gastronomia. No repertório, jazz, samba e bossa nova. Sábado, 28 de abril, 21h, R$ 20,00. Casa di Vina – Rua Flamengo, 44, Farol de Itapuã.

Formado por Joatan Nascimento (trompete), Luizinho Assis (piano elétrico), Cesario Leony (baixo) e Victor Brasil (bateria), o grupo instrumental Jurassik Quartet tem em seu repertório standards de jazz, bossa nova, samba e composições próprias.
O Jurassik foi formado por volta de 2002 e três dos componentes (Luizinho, Cesario e Guimo) já tocavam juntos desde os anos 80.

Ao trio inicial se uniu Joatan formando assim um quarteto que fez longas temporadas em bares e coquetéis da cidade, virando referência de Jam Sessions nos lugares onde tocava, recebendo músicos de diversos estados do país.
Com o regresso de Guimo à sua terra natal, La Plata na Argentina, quem assumiu a batera foi Victor Brasil, jovem baterista pertencente a uma família de músicos tradicionais do jazz.

O Jurassik Quartet tem no currículo de seus músicos atividades diversas que vão de graduações em importantes escolas, gravações de discos, acompanhamento de grandes nomes da MPB, produção de jingles e trilhas sonoras.


Devotos festejam São Jorge com tríduo, missa e procissão


A Festa de São Jorge promovida pela Devoção a São Jorge no Centro Histórico de Salvador, na  Igreja São Pedro dos Clérigos (ao lado da Cantina da Lua), Largo do Terreiro de Jesus, neste ano,  tem como tema central “São Jorge, um cristão leigo, a serviço de fé, da esperança e da paz!” e o lema é ” Escuta, aprende, anuncia e defende com alegria, o reino de Deus!“. Serão quatro dias de devoção, com o tríduo nos dias 20, 21 e 22 e a grande comemoração no dia dedicado ao santo, 23, será com alvorada, café da manhã, adoração ao santíssimo sacramento, missa solene e procissão.

Os membros da devoção  convidam todos os devotos e devotas de São Jorge para participar  das celebrações do glorioso guerreiro, pois sinalizam que é o momento de renovação da fé em Deus com a intercessão de São Jorge.

Programação

Tríduo: 20,21 e 22 de abril, às 18 horas

Solenidade: 23 de abril
6h – alvorada com fogos e repiques de sinos
7h – café partilhado
8h – Adoração do Santíssimo sacramento
9h – Missa solene
10h – procissão nas ruas do centro histórico


Salem estreia espetáculo #onovobaiano


Foto divulgação Genilson Coutinho

O ator carioca Luiz Salem fez as malas, escolheu Salvador para morar e estrear seu mais novo espetáculo #onovobaiano, uma bem humorada resenha das venturas e desventuras dos que buscam novos rumos e diretrizes na vida. A montagem fica em cartaz às quintas-feiras de abril (12, 19 e 26) no Café-Teatro Rubi, Wish Hotel da Bahia (ex-Sheraton), às 20h30.

#onovobaiano é dirigido pela atriz Stella Miranda e fala de um migrante carioca recém-radicado em Salvador e de um emigrante baiano domiciliado na Finlândia. Juntos, ainda que geograficamente distantes, os dois personagens, por meio de suas experiências equidistantes, conduzem a plateia ao hilariante universo dos forasteiros.

As dificuldades de comunicação, a adaptação ao paladar local, as mancadas, os tropeços e deslizes nas abordagens verbais, sexuais e até policiais, são pretextos para esta comédia autobiográfica ficcional. No palco, tudo é entremeado ao som de músicas executadas ao vivo.

Luiz Salem é autor, ator e militante da comédia, conhecido do grande público por inúmeros trabalhos na TV e por sua participação no grupo cômico-musical Subversões, ao lado de Stella Miranda, Márcia Cabrita e Aloísio de Abreu.

#onovobaiano surge como ideia e projeto, não só pela migração de Salem para a cidade de todos os santos, mas também por seu desejo de reviver o personagem, escrito e interpretado por ele em “Über a Comédia”, de 2009.

A direção de Stella Miranda celebra mais uma parceria da dupla, que já trabalha junto há mais de 15 anos. “Salvador sempre foi muito presente em minha vida, a primeira cidade que conheci e me apaixonei, ainda garoto, trazido por minha mãe nos longínquos anos de 1970. Não é à toa que escolhi este lugar para viver e ser feliz”, avisa Salem.

Depois de tantas idas e vindas, carnavais, verões e muitas apresentações teatrais, sempre como visitante, esta é a estreia do humorista como cidadão local, contribuinte fiscal, pagador de IPTU e votante com título transferido, como ele costuma dizer. “A ansiedade é grande para apresentar #onovobaiano nesta que, agora, é minha cidade, minha casa, meu lugar. Ajayô!”, festeja o ator.

Luiz Salem – #onovobaiano

Quando: 12, 19 e 26/4/18 (quinta-feira)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi
Quanto: Couvert artístico – R$ 60

Compra

Bilheteria: Café–Teatro Rubi
Tel: (71) 3013-1011
segunda a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: www.compreingressos.com
Call Center: (71) 2626-0032


“Voz e Guitarra e Mais Coisa” com Clarice Falcão


Foto do site da artista

Com o novo show “Voz e Guitarra e Mais Coisa”, Clarice Falcão, revelada nacionalmente no grupo de humor Porta dos Fundos, se apresenta no dia 15 de abril (domingo), às 18h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves. Inédito, o espetáculo traz a artista acompanhada por somente um músico, o guitarrista João Erbetta, e reinventa o repertório autoral com arranjos sucintos e rebuscados, dando uma nova luz às canções dela.

O mote está na crença de que composições brilhantes não dependem de arranjos brilhantes. Por mais que produções cuidadosas transformem boas ideias em canções inesquecíveis, a essência de uma faixa independe daquilo que a cobre. A espinha dorsal de uma música é a sua verdade, sua vulnerabilidade, o sentimento bruto de um artista entregue.

Com direção geral do pai da cantora, o renomado diretor e roteirista João Falcão, e direção musical de João Erbetta, “Voz e Guitarra e Mais Coisa” é, em pouco mais de uma hora, o passado, o presente e o futuro musical de Clarice Falcão. Despidas dos arranjos sofisticados de “Monomania” (2013), seu aclamado álbum de estreia, e da versatilidade sonora do sucessor “Problema Meu” (2016), as composições de Clarice reluzem mais nos novos arranjos, construídos sob camadas de guitarras, elementos eletrônicos e, a cargo da própria Clarice, percussão.

Dinâmico, o novo formato traz nitidez à esperteza confessional das canções, conhecidas pelos versos ora tristes, ora bem-humorados, mas que sempre revelam novos sentidos a cada verso. Além das faixas já conhecidas, como “Monomania”, “Vagabunda” e “Eu Me Lembro”, o show ainda traz a estreia de três canções inéditas, escritas para o terceiro álbum, que tem lançamento previsto para 2019. Densas e reflexivas, as novas composições mostram uma faceta mais corajosa da Clarice-compositora, em que ela discorre sobre a própria intimidade em versos tocantes e doloridos. Uma das inéditas, ainda sem nome, é uma parceria com Tim Bernardes, líder do grupo paulistano O Terno. Integram o repertório do show versões de “Que Loucura”, clássico de Sérgio Sampaio, e “Marli”, frevo assinado por João Falcão.

Clarice Falcão

Quando: 15 de abril (domingo), 18h

Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves

Quanto:

R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), das filas A a W

R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), das filas X a Z11

Desconto sobre a inteira:

30% para assinantes do Clube Correio*

Classificação: 12 anos