Orquestras no Carnaval do Rio Vermelho

O “Palco das Orquestras“ promove no Rio Vermelho três dias de bailes a céu aberto com cinco orquestras, que farão nove shows, com consagrados maestros …





Santo Antônio HARÉM do Carmo será sábado


Todos os caminhos levam ao “Santo Antônio HARÉM do Carmo”, que vai acontecer na Chácara Baluarte, um lindo sítio arborizado, com uma vista deslumbrante do pôr do sol, no charmoso bairro do Santo Antônio Além do Carmo, neste sábado, dia 23 de fevereiro. Serão dois palcos, com apresentações de JAU, Lincoln & Duas Medidas, Forró do Tico, Microtrio, Fanfarra e o DJ Telefunksoul. A festa, que na verdade será um grande baile de carnaval, leva a assinatura da Diva Entretenimento, expert na produção de eventos, e promete reunir um público animado, num clima de total alto astral.Os ingressos para o evento ainda estão à venda na sede da Diva, localizada na loja Chez Cohen, no 2º piso do Salvador Shopping, e também no Sympla, Safeticket e lojas South.

Santo Antônio Harém do Carmo – Jau + Lincoln & Duas Medidas + Forró do Tico + Banda de Fanfarra + Microtrio +Telefunksoul

Chácara Baluarte – Ladeira do Baluarte, 13 – Santo Antônio Além do Carmo

Sábado, 23 de fevereiro de 2019, a partir das 15 horas

Ingressos: R$ 80 (meia) / R$ 160 (inteira)

Vendas: Loja Chez Cohen, site e balcões do Ticketmix, nos sites Safeticket e https://www.sympla.com.br/santo-antonio-harem-do-carmo__435868

Informações: (071) 9 8136-7184 (Diva)


Volta do show “Quebramar”com Barlavento


Foto divulgação Valéria Simões

O grupo Barlavento retoma a temporada do show “Quebramar”, na Varanda do Teatro do SESI Rio Vermelho, nesta quarta, dia 20/2, e faz sua última apresentação no dia 27/2, sempre às 21h30, com couvert a R$ 20. Fundado por Davizinho de Mutá, Hamilton Reis e Henrique Santos, O Barlavento celebra com “Quebramar” um momento especial do grupo, pois marca os 10 anos de vida da banda.“Quebramar” é uma produção independente que contou com o apoio cultural da Selma Santos Produções e Eventos e tem cinco canções inéditas de Roque Ferreira.

As participações especiais também são destaque : Selma Santos em “Sereno Molhado” e Isabel Reis em “Lua Nova de Mutá”, Jonga Lima em “O Quintal do Miranda” e com o músico e produtor alemão one-man-band Bernard M.Snyder, que canta “Samba do Trânsito”, composição sua com Hamilton Reis.

O mar sempre esteve presente nos CDs anteriores pois para a banda a água é elemento poderoso, habitat natural e inspirador do curso dos temas e canções compostos. No CD é também presente a marca maior do trabalho do grupo que é o cuidado com a preservação do samba-de-roda dos pescadores, mariscadeiras, índios, caboclos e terreiros de candomblé da Bahia.

“Quebramar” traz na direção geral o músico e percussionista Cuca e nos arranjos Bráulio Barral. O disco foi gravado, mixado e masterizado no estúdio Som das Águas entre dezembro de 2016 e setembro de 2017.

Contou nas gravações com as presenças dos músicos: Fred Dantas (trombone), Tuzé de Abreu (flauta), Marcelo Fonseca (violino), Geo e Marquinhos (sanfona), André Luba (baixo), Bráulio Barral e Júlio Caldas (violão, viola) Cuca, Henrique Santos, Ricardo Harddman e Jadson Estrêla (percussão) e Fabrício Rios ( bandolim), trazendo nos vocais Brisa Reis e Silvana Mota. A produção artística e fonográfica é de Hamilton Reis

“Quebramar”

1 . Quebramar

2 . Sereno Molhado

3 . Festa de Rua

4 . O Samba é Bom – pot-porri 1

5 . No Quintal do Miranda

6 . Lua nova de Mutá

7 . A Banda que Samba

8 . Elvira e as Marés

9 . São João Chegou

10 . Dona Idalina – pot-porri 2

11 . Samba do Trânsito

12 . Carolina – pot-porri 3

“Quebramar”pode ser encontrado no Itunes, no spotify, no deezer, via web através da Tratore Distribuidora e será vendido presencialmente.

Show Quebramar

Na Varanda do Teatro SESI Rio Vermelho – quartas-feiras de fevereiro – 20/02 e 27/02, às 21h30 couvert R$ 20

 


Ensaio pré-Carnaval do Malê Debalê com várias atrações


Foto divulgação Pio Filho

Comemorando 40 anos de tradição em 2019, o Bloco Afro Malê Debalê vai festejar com Mariene de Castro, Adelmo Casé, Edu Casanova e DJ Pureza na última edição do ensaio Malê +40. O evento acontece no Pelourinho, na quinta-feira (21), na Praça Quincas Berro D`Água, a partir das 20h. Os ingressos custam R$30 (1º lote) e estão à venda no balcão Samba Vivo – Shopping Piedade – Piso L4, no Portal Pelô (@portalpelo) e através do site:www.sambavivo.com.br.

Neste Carnaval o bloco leva aos circuitos da festa momesca o tema “Debalê: Uma Nação Africana Chamada Malê”, que traduz de forma poética e artística a trajetória de homens e mulheres que construíram a entidade. O Malê Debalê nasceu no bairro de Itapuã, em Salvador e é considerado o maior e mais bonito balé afro do mundo.

O Malê já se apresentou em diversos países e tem função social importante na sociedade. Na sede que fica próximo ao Parque Metropolitano do Abaeté, o bloco realiza diversas atividades de fomento à cultura e valorização da identidade do povo negro.

Ensaio Malê + 40

Quando: quinta, 21 de Fevereiro, 20h

Onde: Largo Quincas Berro D’água – Pelourinho

Quanto: R$ 30 – https://www.sambavivo.com.br/ ou noPiso L4 do Shopping Piedade

Mais informações: 71 99711-8393.

 


Acompanhe a programação do Pelourinho Dia e Noite


Fotos divulgação Andeson Moreira

Pelourinho Dia e Noite agita o Centro Histórico de Salvador esta semana com uma série de ações culturais como  o espetáculo de teatro musical de rua Circuito Jorge Amado, primeira montagem do POTI – Polo de Teatro Itinerante da Bahia, as rodas do Viradão do Samba, os grupos de percussão formados por jovens do Pelourinho e as apresentações especiais de capoeira. Todas as atividades são abertas ao público e gratuitas. Confira a programação de 12 a 17 de fevereiro

 Dia 12/02 – terça-feira

19h30 – Viradão do Samba – apresentações na Rua das Laranjeiras e Largo do Pelourinho com os grupos Jota Zô e Bambeia

Dia 13/02 – quarta-feira

17h – Popelô – Ensaio de Portas Abertas – com a Orquestra São Salvador, do maestro Fred Dantas, na Igreja da Misericórdia, na Praça Municipal.

Dia 14/02 – quinta-feira

10h e 15h – Capoeira Sou Eu – com mestres de capoeira do Pelourinho em rodas itinerantes na Praça Municipal, Praça da Sé e Cruzeiro do São Francisco.

17h – República dos Tambores – desfile percussivo com o grupo do projeto Axé

Dia 15/02 – sexta-feira

17h – República dos Tambores – desfile percussivo com o grupo Meninos da Rocinha

19h – POTI – Polo de Teatro Itinerante da Bahia – encenação do espetáculo de teatro musical de rua “Circuito Jorge Amado”, do Largo do Pelourinho ao Terreiro de Jesus.

Dia 16/02 – sábado

10h e 15h – Capoeira Sou Eu – com mestres de capoeira do Pelourinho em rodas itinerantes na Praça Municipal, Praça da Sé e Cruzeiro do São Francisco.

10h – Popelô – ensaio aberto com a Orquestra de Câmara de Salvador (OCSal); sob regência do maestro Ângelo Rafael – igreja São Pedro dos Clérigos, no Terreiro de Jesus.

12h30 – República dos Tambores – desfile percussivo com o grupo Tambores e Cores.

Dia 17/02 – domingo

12h30 – República dos Tambores – desfile percussivo com o grupo Swing do Pelô

As ações do Pelourinho Dia e Noite

Capoeira Sou Eu – Rodas itinerantes de capoeira com mestres de capoeira do Pelourinho, realizadas na Praça Municipal, Praça da Sé e Cruzeiro do São Francisco.

Popelô –  Sob a coordenação do maestro Angelo Rafael, participam das ações a Orquestra de Câmara de Salvador (OCSal); sob regência do próprio Ângelo Rafael, a Sanbone Pagode Orquestra, do maestro Hugo Sanbone; e a Orquestra São Salvador, do maestro Fred Dantas.

POTI – Polo de Teatro Itinerante da Bahia  – O espetáculo de teatro musical de rua “Circuito Jorge Amado”, primeira montagem do POTI,  transforma as ruas do Pelourinho, o Cruzeiro do São Francisco e o Terreiro de Jesus em palcos onde os personagens mais notáveis de Jorge Amado ganham vida, criam cenas e fazem a plateia se emocionar. Tudo isso em meio a um verdadeiro carnaval promovido pelo cortejo de amigos que arrastam pelas ruas o caixão de Quincas Berro D’Água.

 República dos Tambores – Esta é uma ação de caráter artístico e social, e volta a marcar presença com o circuito itinerante de grupos de percussão, tocando no Largo do Pelourinho, no Cruzeiro do São Francisco, no Terreiro de Jesus e nas ruas e ladeiras do Centro Histórico. Esta edição, vai contar com o grupo do Projeto Axé, além dos grupos Tambores e Cores, Swing do Pelô e Meninos da Rocinha do Pelô.

 Viradão do Samba – As rodas de samba deste projeto irão promover em dois pontos diferentes –Rua das Laranjeiras e Largo do Pelourinho –, encontros onde o samba é o rei absoluto. Às terças, às 19h30.Os grupos Jota Zô e Bambeia garantem a festa.

 O Pelourinho Dia e Noite é coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Diretoria de Gestão do Centro Histórico.


Última festa de largo antes do Carnaval: lavagem de Itapuã


Lavagem de Itapuã. Foto Mauro Akin Nassor (Correio da Bahia)

Foto divulgação de Mateus Pereira (Setur-BA)

O ritual belíssimo das baianas vestidas a caráter com seus potes de cerâmica, perfume e flores lavando a escadaria da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã. Uma homenagem à santa, mas que mescla o catolicismo com os rituais afro de seus ancestrais.É a tradicional Lavagem de Itapuã, última festa de largo, antes do Carnaval que acontece quinta-feira, dia 21 de fevereiro. (Por Noemi Flores)

As homenagens começam na madrugada quando o Bando Anunciador, grupo formado por percussionistas e pessoas da comunidade que percorrem as ruas do bairro para anunciar a festa e, ainda de madrugada, tem a alvorada de foguetes.

Às 6h, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Itapuã, situada na Praça Dorival Caymmi, abre as portas para celebração da missa. Depois, baianas vestidas a caráter com potes de cerâmica cheio de flores e água de cheiro para lavar a escadaria do templo. Elas vão até a igreja com o cortejo, formado por pescadores, moradores do bairro e artistas que saem do bairro de Piatã e desfilam pela orla até a igreja, na Praça Caymmi, onde acontece a lavagem.

 

O cortejo saindo de Piatã em direção à Igreja Nossa Senhora da Conceição em Itapuã. Foto Enaldo Pinto (Ag Haack)

Neste cortejo há a participação de blocos como o Malê de Balê, A Lenda do Pássaro do Abaeté,que se formaram neste bairro, e os Filhos de Gandhy. Depois disto, começa a festa profana nas diversas barracas espalhadas pelo local com música, comida e bebidas típicas. .

O Malê de Balê foi fundado em 1979 quando moradores afrodescendentes sentiram a necessidade de formar uma agremiação para que seu bairro pudesse participar do Carnaval de Salvador. Escolheram este nome, inspirados na população descendente dos Malês, povo de origem africana de religião muçulmana que lutaram na Revolta dos Malês contra o sistema escravocrata brasileiro.

História – Iniciada em 1906, a Lavagem de Itapuã é marcada pelo sincretismo religioso, com devoção à Nossa Senhora da Conceição, pelos católicos, e Iemanjá, pelos adeptos do candomblé.

As comemorações começam logo de madrugada, ao som do Bando Anunciador e o café da manhã, cuja tradição iniciada por Dona Niçu tem continuidade com os filhos da falecida moradora do bairro. A tarde é marcada pela parte profana da festa, com comidas, bebidas e muita música.