Ensaios de Carnaval nos Largos do Pelô

Com o carnaval ainda mais próximo, as festas e ensaios nos Largos do Pelourinho ganham grandes atrações que garantem a animação do público. A programação …




Manuela Rodrigues se apresenta na Sala Principal do TCA


O Domingo no TCA abre 2018 com o show de comemoração das duas décadas de carreira da cantora e compositora baiana Manuela Rodrigues, na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA). O espetáculo fará uma viagem musical entre suas principais influências musicais e canções autorais que fazem parte dos seus três discos. A apresentação vai ser no dia 28 de janeiro, às 11h, e terá participação especial de Rebeca Matta, Dão, Giovani Cidreira e Grupo Vozes Veladas. Os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia), e são vendidos apenas no dia do evento, a partir das 9h, com acesso imediato ao teatro.

Com uma longa e significativa experiência artística e musical, destacada pela forte presença de palco em suas apresentações, Manuela vem conquistando espaço e reconhecimento ao longo de sua trajetória, que começou aos nove anos com estudo de flauta, piano erudito, iniciação musical, canto coral, até formar-se em Canto pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Também estudou música em New Orleans (EUA), passando a mergulhar no universo da experimentação musical. Seu trabalho já lhe rendeu indicações e prêmios no Troféu Caymmi de Música, Festival de Música da Rádio Educadora e Prêmio Braskem de Cultura e Arte. Manuela ainda dividiu palco com artistas como João Bosco, Nação Zumbi, Lenine, Saulo Fernandes, além de ter participado de discos de Joatan Nascimento, Tuzé de Abreu e Mou Brasil.

No palco para este show comemorativo, ela estará acompanhada de Jelber Oliveira (teclados e acordeom), Júlio Caldas (guitarra, cavaquinho e banjo), Son Melo (baixo) e Lalo Batera (bateria). Dos seus três álbuns lançados, “Rotas” (2003), “Uma Outra Qualquer Por aí” (2011) e “Se a Canção Mudasse Tudo” (2016), saem canções conhecidas do público que a acompanha, como “Oxe, Oxe, Oxe”, “Barraqueira”, “Neurose” e “Nova História”.

Domingo no TCA apresenta: Manuela Rodrigues
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quando: 28 de janeiro (domingo), 11h
Quanto*: R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia)
* Vendas somente no dia, a partir de 9h, com acesso imediato do público.
Data: 28/01/2018


Armandinho, Gerônimo e Banda55 animam o Baile Elétrico


Baile Elétrico com Armandinho, Gerônimo e a Banda 55, esta última fará a abertura da festa de pré-carnaval que acontece no dia 27, sábado, a partir das 20h, na Salvador Music Place, em Patamares.

Armando Macêdo, o Armandinho, ícone do carnaval que faz apresentação no Baile Elétrico. Aos 10 anos de idade, já liderava o grupo de frevo Trio Elétrico Mirim. Em 1974, juntou-se a seu pai e a outros músicos para formar a banda Trio Elétrico Armandinho, Dodô & Osmar. Em 1981, Armandino iniciou a carreira solo, tendo lançado diversos discos carnavalescos, nas últimas décadas. Entre os músicos com os quais já gravou estão: Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Caetano Veloso e Yamandú Costa, entre outros.

 

O cantor e compositor Gerônimo Santana,considerado chanceler da música baiana, o artista se tornou um dos símbolos da cultura baiana na contemporaneidade. Ele é o compositor de sucessos como “Eu sou negão”, “É D’oxum”, “Menino do Pelô” e “Jubiabá”, entre outros. Gerônimo embala o público com um som único que mistura a música afro-baiana com ritmos latinos, com uma harmonia inconfundível e extremamente contagiante.

 

A Banda 55 tem lotado as casas por onde passa. O grupo reúne vários dos melhores músicos da Bahia. Uma das características do som da 55 é a versatilidade de estilos com um único objetivo: eletrizar as pistas, envolvendo o público, que normalmente busca a atração para dançar muito e curtir hits.

Com um repertório que reúne sucessos em ritmos dançantes, a Banda 55 passeia por diversos estilos. Vai da música internacional ao samba, passando pelo arrocha e sertanejo. O talento e profissionalismo da Banda tem resultado em êxito junto aos públicos alcançados pelo seu trabalho.

Baile Elétrico Pré Carnaval
Onde: Salvador Music Place (Patamares)
Quando: 27 de janeiro(Sábado)
Horário 20h00
Atrações: Banda 55 /Armandinho / Gerônimo
Ponto de Venda:Sympla.com e no local.
Reservas de mesa via WhatsApp (71) 99327-2724


Cantora paulista Tulipa Ruiz faz show e lança disco TU


Tulipa Ruiz em foto de Liliane Callegari

Em formato intimista, a cantora e compositora paulista Tulipa Ruiz reúne canções inéditas e releituras de seu repertório em show com produção do irmão e parceiro Gustavo Ruiz e de Stéphane San Juan. O evento, que ocupa da Sala Principal do Teatro Castro Alves em 26 de janeiro (sexta-feira), às 21h, marca o lançamento de “TU”, disco gravado em Nova York e que tem lançamento 100% em formato digital pela ONErpm.

A própria Tulipa Ruiz descreve o novo trabalho

TU, com letra maiúscula. Em capslock para acentuar a grafia da palavra e assim mergulhar em seu significado. TU sou eu e é você. TU é a gente. Tu também é dois. Two. Eu e Gustavo, meu irmão e parceiro musical. Tu é para. É oferenda. A ideia do disco nasceu a partir de uma gira que fizemos voz e violão, formato que eu gosto de chamar de “nude”, porque é como se as músicas estivessem peladas. Tocar as músicas desse jeito nos aproximou da espinha dorsal de cada canção. E fiquei com vontade de gravá-las assim: um violão, uma voz e algumas poucas percussões.

Este é o conceito do disco. Sobretudo em um momento onde a tecnologia nos dispersa e a overdose de informação nos sobrecarrega, quis fazer um disco mais íntimo, mais próximo, mais cru. Em tempos de relações rasas, esse é um disco que me aproxima do ritual da fogueira. Do olho no olho. Dos meus amigos. Os antigos e os novos. Os da floresta e os da cidade. Tu sou eu, Gustavo e Stéphane San Juan. Gustavo no violão e na inventação das músicas junto comigo. Stéphane nas percussões. Os dois na produção do disco. Scotty Hard foi o engenheiro de som.

A primeira intuição que tivemos para TU é que seria um disco de releituras, mas durante o processo músicas novas apareceram. Cinco novas e quatro releituras. Ao todo são nove e eu gostei desse número porque o 9 contém a experiência de todos os números anteriores. Tem a ver com o conceito do disco: incorporar em sua atmosfera e existência a experiência dos discos anteriores.

 

Tulipa Ruiz – TU
Quando: 26 de janeiro (sexta-feira), 21h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto:
R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia), das filas A a Z11
Classificação: 10 anos


Paulinho Boca de Cantor comanda baile de Carnaval no Teatro Rubi


Baile do Boca  é o nome do evento com o cantor Paulinho Boca de Cantor que vai apresentar um repertório de marchinhas carnavalescas, sambas consagrados, sucessos da axé music e músicas marcantes da trajetória dos Novos Baianos, dia 3 de fevereiro, no  Café-Teatro Rubi, no Wish Hotel da Bahia (ex-Sheraton), às 20h30, dentro do projeto “O Rubi Cai na Folia”, criado com o objetivo de resgatar o glamour e a alegria dos bailes carnavalescos de salão.

A casa abre sua pista de dança e convida o público a vestir a fantasia e dançar ao som de músicas que marcaram época. A ideia é relembrar os saudosos bailes que aconteciam em períodos de ouro da festa momesca e que deixaram tanta saudade. Seis noites pré-carnavalescas capitaneadas pelo grupo musical Paroano Sai Milhó, com o show Palhaços da Alegria (dias 19 e 20), por Paulinho Boca de Cantor e seu Baile do Boca (25), pelo MicroTrio, de Ivan Huol (26 e 27), e por Lazzo (03/02), com o show, Vem Dançar que encerra o projeto. Sempre das 20h30 às 23h.

Baile do Boca – O cantor e compositor Paulinho Boca de Cantor abre seus trabalhos para o carnaval 2018 realizando mais uma tradicional edição do Baile do Boca.

O Baile do Boca traz para o público o melhor do Carnaval de todos os tempos, desde as marchinhas e os sambas consagrados, passando pelos sucessos da axé music, até as músicas que marcaram a trajetória dos Novos Baianos na folia carnavalesca. ”O baile é diversão para todas as gerações, a palavra de ordem é alegria, diversão e o melhor do Carnaval da Bahia e do Brasil”, afirma Paulinho Boca, que recebe vários convidados especiais e mostra ao público toda a versatilidade e capacidade de se reinventar.

Paulinho se apresenta no Carnaval de Salvador, ininterruptamente, desde 1976. Em 2016, comemorou 40 anos de folia, sempre inovando e atualizando suas apresentações. Foi responsável, junto com os parceiros do grupo Novos Baianos, pela grande revolução tecnológica da festa ao se apresentarem pela primeira vez em um trio elétrico amplificando o som de voz (a música era somente instrumental).

Em 2012, Paulinho, que é considerado um dos mais importantes puxadores de trio, criou o trio do Boca, evento cultural que mistura artistas consagrados com novas tendências da MPB. O projeto foi responsável pela participação de diversos artistas nacionais e locais no Carnaval da Bahia, tais como Guilherme Arantes, Zeca Baleiro, Lucas Santana, Tulipa Ruiz, Karina Buhr, Márcia Castro, Baiana System, Jussara Silveira, dentre outros.

Paulinho Boca de Cantor – Baile do Boca
Quando: 25/01/18 (quinta-feira)
Horário: das 20h30 às 23h
Onde: Café-Teatro Rubi
Quanto: Couvert artístico – R$ 80

Compra

Bilheteria: Café-Teatro Rubi
Tel: (71) 3013-1011
segunda a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: www.compreingressos.com
Call Center: (71) 2626-0032


Três dias de Carnaval com a BaianaSystem


Foto divulgação Cartaxo

Com desconto da liberdade poética da música, a BaianaSystem estará em três dias do Carnaval da Bahia dois dias de trio no sábado (10) e terça-feira (13), na Barra e Avenida, respectivamente. A atração ainda fará o domingo, dia 11, no palco do Largo do Pelourinho, montado pela Secretaria de Cultura do Estado(Secult).

Comandada por Russo Passapusso, em seus shows a banda apresenta riffs de guitarras, muita percussão e batidas eletrônicas que servem como pano de fundo para a crítica e a discussão de diversas questões sociais. Inspirada no Sound System jamaicano com tempero brasileiro, a atração surgiu em 2009.

O primeiro disco foi lançado em 2010. Em 2017 lançou a canção Capim Guiné. “’Multiplicados somos mais fortes’. É com essa mensagem que saiu o clipe do BaianaSystem”, afirma Russo Passapusso, um dos responsáveis pela composição, que tem a participação da angolana Titica e de Maragareth Menezes.

Em 2016, a BaianaSystem ganhou visibilidade internacional com a faixa Playsom, que faz parte da trilha sonora do jogo Fifa 2016. A canção integra o segundo álbum do grupo, Duas Cidades. Quando começou, o grupo tinha o objetivo de encontrar novas formas sonoras para a guitarra baiana.

Oriunda do som das ruas, as influências vem do ijexá, afoxé, dancehall, pagodão, sambareggae, cumbia, chula, dub, cabula, kuduro, samba duro, cantiga de roda e eletrônica. No repertório, Playsom, Lucro (Descomprimindo), e Barravenida parte 2, além de Capim Guiné.