Dicas para fazer seu treino em casa

Em tempos de isolamento social e academias com atividades suspensas, a solução para fugir do sedentarismo é se exercitar dentro de casa. A orientação da …




Literogames: Workshops com diferentes abordagens


Foto Ricardo Silva/Divulgação

Sabe aquela máxima que RPG são jogos com cenários internacionais apenas com vampiros e elfos? Entre os dias 29 e 31 de janeiro a primeira edição da Literogames vai descontextualizar. Nestes dias, estão programados três Workshops. Um ensinará a narrar para os jogos, o outro como criar sentidos quando se estiver narrando e o terceiro trará o nordeste para o game. Já que a inspiração do RPG vem da literatura, o evento propõe que novos contextos sejam imersos.

A Literogames é um evento 100% online que mostra a união entre a ludicidade dos jogos com o universo da literatura. No qual o público é parte integrante da história que está sendo contada. As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas pelo site www.literogames.com.br .

Entre painéis e workshops virtuais o evento conta com a presença de Jaime Daniel Cancela nos dois primeiros dias do evento. O criador do projeto O Metagamer, que tem o objetivo de estimular a prática de jogos como atividade cultural e familiar, no dia 29, a partir das 11 horas apresenta o Workshop “Aventuras instantâneas – criando histórias para agora!”.

Neste momento, a proposta é desenvolver respostas rápidas para a falta de um narrador, para ensinar o que é RPG para iniciantes e para relaxar com o jogo. A ideia é mostrar modos de envolver os jogadores em uma aventura dinâmica e como lidar com situações inesperadas.

No dia 30, às 9 horas, Jaime Daniel segue com seu segundo workshop do evento “Cenas & Cenários: Desenvolvendo com todos sentidos, jogos de RPG” em que serão apresentadas ideias de como usar todos os sentidos naturais (ou sobrenaturais) em narrativas de RPG.

Diego Azevedo e Silvani Neri apresentam no dia 31, às 9 horas o workshop “Criação de Histórias: Entre o Sertão e o Mar”. Aqui fica evidente a literatura presente no evento, os participantes vão criar os jogos durante o ato de jogar. Neste momento, trarão cenas do Nordeste com histórias, narrativas e proposições.

Historiador e co-criador do Historiart Studio, Diego Azevedo é o criador de jogos narrativos como Aventuras Ancestrais, Caçadas Primais, Movin’On e Mares do Sertão. Silvani Neri é Game designer da série de micro-jogos de RPG A Trama do Criar, é CEO da LAB#108, gestora de conteúdo do programa Aprenda Jogando.

*Literogames* – Painéis virtuais, workshops on line, lives de jogos narrativos e de tabuleiro. Esta é a proposta da primeira edição do evento que acontece de 29 a 31 de janeiro. Os workshops têm inscrições limitadas e acontecerão na plataforma Zoom. O ponto de encontro para Painéis e lives será no Youtube e agregará as culturas on e offline. A convenção cultural que será 100% online, ao vivo e gratuita, vão reunir especialistas e entusiastas em jogos para três dias de diversão para todas as idades.

Ao todo serão mais de 50 convidados, divididos em três dias (37 horas de evento), com 21 transmissões e 15 mesas de jogos com inscrições antecipadas. Idealizado pela Lupa Promoções, com curadoria da 42 Cultural o projeto nasceu com a finalidade de aproximar os jovens ao mundo da literatura.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.”

Agenda

Evento: LITEROGAMES
Acontece: 29, 30 e 31 de janeiro de 2021
Onde: ONLINE, confira a programação no site literogames.com.br
O que: Painéis Virtuais, Workshops, Lives de Jogos (Narrativos e Tabuleiros)
Pra quem: Amantes de jogos RPG e amantes da literatura de todas as idades
Acesse: www.literogames.com.br | @literogames (Instagram, Facebook, Twitter e Youtube)


“Donas do Baba” realiza debate sobre mulher e futebol


Marina Mattos/Divulgação

Sempre que se pauta mulheres e futebol, o primeiro pensamento é inevitavelmente o futebol feminino. Ou pior: os clichês e preconceitos sobre a presença da mulher em campo ou em torno dele. A série audiovisual baiana “Donas do Baba” extrapola a categoria de gênero do esporte e tem como foco a mulher em suas variadas relações com esta paixão nacional.

Esta série lança um programa de lives em sua página no Instagram (@donasdobaba) para ampliar esta discussão e demonstrar que mulheres, quando acompanham, vivem, jogam, vibram, se informam, opinam sobre e trabalham com futebol, têm uma existência mais abrangente e profunda do que este recorte. A estreia será no dia 21 de dezembro (segunda-feira), às 19h, com o tema “Mulher e futebol: uma relação para além do futebol feminino”, tendo como convidada a psicóloga, professora, pesquisadora e torcedora atleticana Marina Mattos.

Marina Mattos (@marina.mattos.psicologa) dedica-se aos estudos do futebol, relações de poder e produção de subjetividades há 13 anos. Integra o Grupo de Estudos sobre Futebol e Torcidas da Universidade Federal de Minas Gerais (GEFuT/UFMG), o Grupo de Estudos e Pesquisas em Psicologia Social do Esporte da mesma instituição (GEPSE/UFMG), a Associação Brasileira de Psicologia do Esporte (ABRAPESP) e também o Grupo de Trabalho Esporte, Cultura e Sociedade do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO).

É produtora e comentarista do Programa Óbvio Ululante na Rádio UFMG Educativa e colunista no portal Ludopédio. De sua formação, é mestre em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), tendo realizado doutorado sanduíche na Universidad de Buenos Aires (UBA) e estágio pós-doutoral em Estudos do Lazer na UFMG.

Como participante da live, ela vai analisar como as mulheres no futebol estão (e podem e devem estar) em todos os espaços e se relacionam de todas as formas com o esporte. Muitas e diversas, mulheres que têm o futebol em suas vidas não são todas jogadoras – nem necessariamente, prioritariamente ou apenas se voltam ao universo do futebol jogado por mulheres, seus times, campeonatos e coberturas: elas podem ocupar os mesmos espaços e ser as mesmas coisas que os homens são nesse universo.

SOBRE DONAS DO BABA – O fundamental debate sobre o futebol feminino, a valorização de suas atletas e o reconhecimento de suas conquistas tem sido engajado nos últimos anos. Considerando este movimento, mas ampliando o seu contexto, a série audiovisual baiana “Donas do Baba” extrapola a categoria de gênero do esporte e tem como foco a mulher em suas variadas relações com esta paixão nacional.

Como se dá esta presença, como fortalecê-la num ambiente marcadamente machista, como elas atuam para além do campo, como o futebol baliza suas vidas, como vivenciam seus laços afetivos e profissionais com este universo? Estas e outras questões surgem em cinco episódios documentais que adentram a rotina de personagens que vivem de ou para o futebol.

Com direção de Tais Bichara e Rodrigo Luna, roteiro de Pedro Perazzo e Eric Luis Carvalho, pesquisa de Eric Luis Carvalho e Tais Bichara, direção de fotografia de Liz Riscado, direção de som de Ana Luiza Penna, montagem é de Agnes Cajaiba e produção executiva de Amadeu Alban.

A série foi realizada através do “Bahia na Tela” – Edital de Chamada Pública para Seleção de Projetos para Pré-Licenciamento de Produções Audiovisuais, promovido pelo Instituto de Radiodifusão Educativa do Estado da Bahia (IRDEB), e terá lançamento oficial, em breve, na programação da TVE Bahia.

DONAS DO BABA apresenta programa de lives: “BATE BOLA”

Tema: “Mulher e futebol: uma relação para além do futebol feminino”

Convidada: Marina Mattos, psicóloga, professora, pesquisadora e torcedora atleticana

Quando: 21 de dezembro (segunda-feira), às 19h

Onde: www.instagram.com/donasdobaba


Capoeiragem Mirim realiza aulas na internet


Crianças do projeto. Divulgação

A cultura, a educação e o esporte não podem parar no período de distanciamento social. Com essa visão, o projeto Capoeiragem Mirim, que atende 100 crianças e adolescentes de Salvador e Camaçari, tem realizado uma série de ações para manter as atividades. Com patrocínio da Braskem e do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda, a iniciativa, desenvolvida pelo Instituto CTE Capoeiragem, promove atividades integradas a diferentes artes.

De forma gratuita, a ação busca a valorização positiva das origens culturais, através do aprendizado das habilidades e técnicas da Capoeira. “Nesse período em que todos estão em casa, é importante que levemos a cultura e conhecimento para nossos alunos, além de momentos lúdicos para enfrentar de forma mais leve o isolamento social”, pontua Mestre Balão, presidente do Instituto.

A equipe de professores disponibiliza semanalmente um vídeo aula e interage com a criançada para tornar esse período mais descontraído. “Tenho cinco filhos que estão no Capoeiragem Mirim. Sou mãe de artista, bailarina e pintora e estou quase ficando maluca com todos eles em casa, mas eles têm acompanhado as aulas online, ansiosos para voltarem às aulas presenciais, porém evoluindo em casa. Um dos meus filhos está até dando ‘mortal’, que antes não dava”, conta Fernanda de Souza Leão Loureiro.

Mestre Balão. Divulgação

As famílias das crianças e adolescentes atendidos pelo projeto também são auxiliadas nesse momento de pandemia. “Temos um laço de amor com esses jovens e para nós não está sendo fácil esse momento, ainda mais sabendo que muitos deles dependem das refeições que promovemos”, conta Mestre Balão, que em março iniciou a campanha Capoeira Solidária: Doe para quem precisa.

Essa iniciativa arrecada recursos para compra de cestas básicas e kits de limpeza e higiene pessoal para as famílias participantes do projeto social, além de antigos mestres de capoeira que estão em situação de vulnerabilidade social e outras famílias que precisam de apoio neste momento. Já foram entregues 174 cestas, das quais 100 kits de higiene pessoal e limpeza doados pela Braskem. A campanha é apoiada pelo programa de Voluntariado da Braskem.

As doações podem ser realizadas através da conta do Instituto CTE Capoeiragem – Banco Bradesco AG: 3673, C/C 044883-4, CNPJ: 21.033.938/0001-88. “Essa é a nossa missão. Educação, cultura, esporte e solidariedade, com a confiança que tudo isso vai passar e logo todos estaremos unidos e mais fortes”, diz Mestre Balão.

Divulgação

Instituto – Para promover as ações culturais, o Instituto CTE Capoeiragem, que completou 20 anos de atuação, está promovendo atividades ministradas pelos diversos professores que estão espalhados pelo mundo, além de bate-papos com antigos mestres de capoeira, historiadores e artistas. O material é compartilhado no Instagram do grupo (@cte.capoeiragem) ou transmitido pelo aplicativo Zoom. Além disso, as redes sociais são utilizadas para divulgar campanhas de conscientização e prevenção ao novo Coronavírus.

Outra iniciativa é o Tour Capoeirístico da Bahia, projeto que é fruto de uma pesquisa realizada por Mestre Balão e o pesquisador e historiador, Frede Abreu, referência da capoeira. Nesta ação, o público conhece, através de lives, o cenário de fatos relevantes da história da Capoeira e do Brasil nos séculos XIX, XX e XXI.

É possível visitar os locais virtualmente, conhecer suas histórias por meio de áudios e textos, nos idiomas português e inglês, ter acesso on-line às fotos, vídeos e documentos históricos relativos aos locais apresentados. Impossibilitados da visita presencial, o tour virtual está sendo uma ótima oportunidade dos capoeiristas e amantes da arte aprofundar seus estudos e conversarem, ao vivo, com pessoas de grande influência neste contexto histórico, como a participação de grandes nomes como Mestres Itapoan, Bamba e Boa Gente.

Doações:
Instituto CTE Capoeiragem
Banco Bradesco
AG: 3673
C/C 044883-4
CNPJ: 21.033.938/0001-88

Rede Sociais
Instagram do grupo: @cte.capoeiragem
@capoeiragemmirim
@festivalcapoeiragem
@mestebalao
Facebook: https://www.facebook.com/CTECapoeiragem/
Site: http://www.ctecapoeiragem.com.br/
https://www.festivalcapoeiragem.com.br/
Canal do Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCPxCqh7N92-r6Dv-iQ4DYMQ


Etapa de capacitação em pesquisa na formação em game design


Foto João Ramos/Divulgação

No dia 5 de novembro, quinta-feira, o “Programa de Formação Continuada em Game Design” inicia a Fase 4, voltada para a “Pesquisa em Games”. A etapa, online e ao vivo, será ministrada pelo professor doutor Victor Cayres com carga horária de 32h. Os encontros seguirão até o dia 10 de dezembro, com aulas sempre às terças e quintas, das 19h às 21h, e sábados, das 9h às 11h.

As inscrições podem ser feitas através do site benditas.art.br/gamedesign. Sem necessidade de experiência prévia, esta fase é voltada para pessoas que têm interesse em começar no universo das pesquisas sobre games, ou para quem já atua no mercado e pode lançar mão das ferramentas da pesquisa para o seu produto ou exercício da profissão. O curso pode ser adquirido por 10x de R$ 25,00 ou, à vista, por R$ 212,50.

Victor Cayres já assinou roteiros para teatro (Véu Carmim, 2011), animação (Miúda e o guarda-chuva, projeto de série, 2010, e longa-metragem, 2019) e games (Cosmopolitan Egito e Liderança Feminina, da Sinergia Games, em 2015). Atua como game designer (Venda+ Starret, 2018; Gamifica Senai, 2019) e também presta consultorias nas áreas de roteiro e game design (Gamebook: Guardiões da Floresta – UNEB, 2015; Educação Livre – Unesco, 2016; Divercult – UNEB, 2019). Tem doutorado em artes cênicas pela Universidade Federal da Bahia, e já trabalhou no corpo docente de cursos de graduação, pós-graduação e aperfeiçoamento, em instituições como UFBA, UNEB, Senac, Estácio e Unijorge.

Victor Cayres Foto João Ramos/Divulgação

O professor conta que a fase 4 do “Programa de Formação em Game Design” abordará possibilidades de pesquisa, tanto no contexto do desenvolvimento de games, quanto da análise, da compreensão do fenômeno dos jogos digitais. Victor destaca que as aulas contemplam tanto as pessoas que desejam entender melhor o universo dos games, dando os primeiros passos na pesquisa, quanto aquelas que já atuam na área. “Um dos focos é apresentar a ligação entre pesquisa e desenvolvimento de jogos. Os desenvolvedores podem utilizar as ferramentas da pesquisa para executar um novo produto”.

Ao longo do curso, serão abordados diversos temas que tangenciam a pesquisa em games, como introdução à metodologia de pesquisa, projeto de pesquisa científica, além de exercícios de escritas, testes e avaliações de jogos, entre outros assuntos. O “Programa de Formação Continuada em Game Design”, iniciado na modalidade completa em agosto de 2020, de forma remota, segue com as inscrições abertas para os interessados nas fases avulsas. Mais informações sobre o programa podem ser obtidas em benditas.art.br/gamedesign

“Programação de Formação Continuada em Game Design: Fase 4 – “Pesquisa em Games”

Quando: aulas de 5 de novembro a 10 de dezembro, terças, quintas e sábados, online e ao vivo

Quanto: 10x de R$ 25,00 ou, à vista, por R$ 212,50

Inscrições em: benditas.art.br/gamedesign


Inovação na Maratona de Salvador: será virtual 


Foto: Reprodução site Abbott

Em sua quarta edição, a Maratona de Salvador 2020 será realizada sob formato inovador, em adaptação ao “novo normal” neste momento de pandemia do novo coronavírus. Da inscrição até a comprovação dos resultados, todo o processo da competição será feito de forma virtual e individual. Os detalhes e lançamento da iniciativa foram apresentados pelo prefeito ACM Neto nesta quarta-feira (21), durante coletiva on-line realizada no Palácio Thomé de Souza.

 “É impossível pensar em maratona sem aglomeração. Por isso que neste ano teremos edição especial e adequada à nova realidade que estamos vivendo. A Maratona de Salvador se tornou um dos eventos mais importantes do calendário esportivo do Brasil. Portanto, houve um desafio importante de não deixar que 2020 passasse em branco e tivemos que pensar em num novo modelo, apesar de todas as restrições imposta pela Covid-19”, ressaltou o prefeito.

Ele explicou que as inscrições para a competição virtual já estão abertas e podem ser realizadas através do site www. maratonasalvador. com. br. A prova traz nesta edição o lema “Corra em Salvador de Qualquer Lugar do Mundo” e contará com cinco opções de distâncias (5k, 10k, 15k, 21k e 42k).

O atleta inscrito poderá realizar a corrida entre os dias 6 e 8 de novembro. Após realizar a prova, na rua ou até em esteira, o participante deverá fazer a validação do tempo e distância percorrida através do compartilhamento ou comprovação de seus resultados. As análises serão realizadas por membros da organização da prova virtual.

Validação e ranking – Após inscrição, impressão do número de peito e da execução da prova (na rua ou na esteira), o atleta deverá comprovar seu tempo de corrida em até três dias. O registro do percurso pode ser feito através dos relógios esportivos Garmin ou Strava, mas também há solução para quem não tem os dispositivos. No site oficial, na aba “Valide sua Prova”, é possível entender como enviar o resultado.

O ranking da Maratona de Salvador será organizado entre nacional, com a classificação de todos os corredores inscritos por modalidade, e também haverá uma classificação por estado, onde o atleta poderá comparar a sua performance em relação aos corredores da sua região.

“Pessoas de todos os lugares do planeta poderão participar. Essa é mais uma das ações que desenvolvemos com objetivo de manter o nome de Salvador em evidência. Sabemos que a cidade, do fim de novembro em diante, se torna um dos destinos mais procurados do Brasil. Não podemos abrir mão de utilizarmos alternativas para buscar promover a capital baiana e mantê-la viva no imaginário dos turistas. E a Maratona de Salvador, de maneira virtual, tem esse objetivo”, acrescentou ACM Neto.

Para o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, a competição abre uma nova perspectiva para os atletas. “Temos a chance de fazer com que os praticantes de corrida sintam o gosto de participar da competição, do próprio jeito, a qualquer hora e em qualquer lugar. O importante é se manter ativo nesse momento de pandemia”.

Edington reforçou ainda a necessidade de os participantes estarem atentos a alguns cuidados na hora de realizar a prova. “O recomendado é fazer uso de máscara durante o percurso. Além disso, a orientação é que cada pessoa leve sua própria água, álcool gel, e não corra em grupos. São cuidados simples, porém, importantes para essa grande celebração do esporte. E para aqueles que optarem, podem correr até de esteira em casa, no prédio, tá valendo”, acrescenta o gestor.

Números – Na última edição, a Maratona de Salvador contou com cinco mil corredores inscritos vindos de 192 cidades e 24 estados brasileiros. A prova teve a maior premiação em dinheiro entre as de corrida de rua do Brasil. Ao todo, foram distribuídos R$ 163 mil aos vencedores.