Alexandre Leão em temporada na Varanda do Teatro Sesi


O cantor e compositor, que tem show residente no espaço há onze anos, entrega ao público um repertório dançante, sempre com convidados surpresa e descontração todas as sextas, às 22 horas. no Sesi do Rio Vermelho. Acompanhado de percussão, metais, teclado e bateria, Leão faz releituras de músicas como Ginga de Ballet, Chão da Praça, Firme e Forte, apresenta canções autorais, como as novas Oxaguiã e Ser Feliz, de pot-pourri de samba-reggaes, ijexás, sambas de roda e lambadas, numa exaltação à musicalidade baiana e brasileira.

Nascido em Salvador, Alexandre Leão começou sua carreira com o pé direito aos 17 anos, sendo gravado por Maria Bethânia. A música chama-se Paiol do Ouro (Alexandre Leão e Olival Matos) e introduziu o cantor, compositor e músico na vida profissional. Na sequência, várias de suas canções também foram interpretadas por outros artistas e Pop Zen (Alexandre Leão, Manuca Almeida e Lalado), em especial, se tornou conhecida na voz de Ivete Sangalo, da Banda Lampirônicos, da Família Caymmi e mais recentemente por Arnaldo Antunes.

Além disso, várias canções suas foram temas de trilhas de novelas a Rede Record, SBT e Band, além de filmes como Se Eu Fosse Você, de Daniel Filho, e Falsa Loira, de Carlos Reichenbach. Além disso, venceu por duas vezes o Festival da Rádio Educadora da Bahia, com Canção para Cristina (melhor música de 2004) e, recentemente, com O que é que ela quer (melhor intérprete de 2012).

Horário: 22 horas

Dias: Todas as sextas

Couvert: R$ 30,00

Teatro Sesi Rio vermelho

Rua Borges dos Reis – Atendimento: 3616.7064 (14h às 20h)


Segundas de música com Camaleon Latin Jazz


Quem disse que não tem o que fazer na segunda? Uma ótima opção é curtir o grupo latino Camaleon Latín Jazz que todas as segundas-feiras, das 19 às 22 horas, se apresenta na Rua Cruzeiro do São Francisco, após a Praça do Terreiro de Jesus, formado pelos músicos Geová Nascimento, sax, flauta e clarineta; Ginni Zambelli, guitarra; Keko, baixo; Antônio Carlos, bateria e Geraldo Santos, percussão.


Jazz no MAM com vista maravilhosa para a Baía de Todos-os-Santos


Foto divulgação de Ligia Rizério

As  sessões musicais em Salvador do projeto JAM no MAM são uma grande opção para os sábados ao entardecer, inclusive em um local dos mais aprazíveis com vista para a Baía de Todos-os-Santos.  O evento reúne enorme grupo que frequenta a área externa do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) para ouvir jazz com “sotaque baiano”, criado a partir de improvisações abertas a músicos de todos os lugares, profissionais ou em formação.

Este projeto entrou na “Toplist” do portal TripAdvisor, avaliado pelo público como um dos melhores programas para se fazer em Salvador. O termo jam, que em inglês também significa “geleia”, vem das iniciais Jazz After Midinight. Nos anos 1950, nos EUA, depois da meia noite, ao saírem dos seus concertos nas Big Bands, os músicos se reuniam para fazer o que eles mais gostavam: improvisar!

No repertório, uma trilha sonora que mescla o melhor do jazz com ritmos bem brasileiros, numa sonoridade com identidade baiana inconfundível, produzida a partir das provocações musicais propostas pela banda Geleia Solar. Está sempre a postos para potencializar convergências musicais, desenvolvendo uma linguagem própria dentro deste estilo universal, o jazz. A jam session mais concorrida da cidade acontece aos sábados, a partir das 18h, com ingressos a R$8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). Apresentadas pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, as jam sessions da JAM no MAM em 2017 têm o patrocínio da CCR Metrô Bahia.
JAM NO MAM

Aos sábados. Programação de Junho

Dia 03 /06

Dia 10/06

Dia  17/06

Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão).

Horário: Das 18h às 21h.
Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). Vendas na bilheteria do local, a partir das 17h dos sábados.
Informações e produção: Huol Criações – Tel.: 71. 3241-2983.

 


Visita à casa de Zélia e Jorge Amado


Uma dica excelente é conhecer a Casa do Rio Vermelho, onde viveram os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, que funciona de terça a domingo, das 10h às 17h, incluindo feriados. A taxa de visitação custa R$20 (inteira).Já às quartas-feiras, a visitação ao memorial é gratuita para todos os públicos.Grupos de estudantes de escolas públicas municipais e estaduais que visitem o espaço com agendamento prévio possuem gratuidade. .

Inaugurada em novembro de 2014, a casa onde viveu os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, na Rua Alagoinhas, 33, no bairro do Rio Vermelho, já recebeu a visita de aproximadamente 53 mil visitantes até o momento. Em 2016, o museu ocupou o 1º lugar no ranking do site de viagens Trip Advisor na categoria “Museu”, e o 3º lugar na lista de atrações turísticas de Salvador. Vídeos, objetos pessoais e até mesmo apresentações artísticas levam um pouco do clima da vida dos autores para o público.

 


Projeto Pôr do Sol


Este projeto acontece no Café Terrasse Aliança Francesa de Salvador, na Ladeira da Barra, onde se pode curtir o pôr do sol da Baía de Todos-os-Santos com o melhor da música instrumental de Salvador! Sempre a partir das 17h30, com jazz e chorinho.

Jazz – sextas
Mou Brasi
Victor Brasil
Ladson Galter
Chorinho – sábados
Elisa Goritzy
Victor Sales
& Convidados
Couvert R$10,00
Café Terrasse Aliança Francesa de Salvador
Ladeira da Barra
Tel. 71-3012.1584