Ações da Gol ao impacto do Conoravírus

Desde a sua fundação há duas décadas, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL” ou “Companhia”), (B3: GOLL4) (NYSE: GOL), a maior Companhia aérea doméstica …





Sabores da Bahia são destaque de restaurantes do novo aeroporto


Foto Tatiana Azeviche/ Setur-BA

Restaurantes e bares com os sabores da Bahia ganham destaque nos espaços gastronômicos do novo aeroporto de Salvador. A iniciativa de oferecer aos passageiros casas especializadas na culinária local faz parte da estratégia da Vinci Airport, administradora do terminal, de valorizar a cultura regional, como forma de conferir uma identidade própria ao equipamento.

Dentro desse conceito, foi inaugurado na Praça de Alimentação do primeiro piso, o restaurante Mesa de Tereza, da renomada chef baiana Tereza Paim. O estabelecimento vem se juntar a outros de alimentos e bebidas típicos que estão sendo inaugurados ou reinaugurados no aeroporto, como o Mariposa, o Bahia Bar, o Bento Café e o Point da Cachaça, além do mais antigo da área, O Tabuleiro, que foi ampliado.

“A gastronomia é um dos grandes atrativos turísticos da Bahia, por isso nada mais interessante que seja apresentada ao visitante logo na chegada a Salvador”, disse o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, presente à inauguração. “É uma forma de receber bem o turista, com o tempero irresistível de nossa culinária”, acrescentou.

Moqueca, picadinho, grelhado e bobó de camarão são alguns dos pratos que fazem parte do cardápio do Mesa de Tereza. “Nosso desafio é atender rápido, com o sabor e a cara da Bahia”, afirmou Tereza Paim. “A moqueca deve ser cozida em três minutos porque comida de aeroporto tem  de ser rápida”.

O estabelecimento surgiu de uma parceria entre a chef e a SSP DFA Brasil, coligação de empresas que operará sete novos restaurantes do aeroporto. “Todos os aeroportos da Vinci investem no senso de identidade local como forma de proporcionar ao passageiro uma experiência regional”, explicou o CEO da empresa no Brasil, Julio Ribas. Ele antecipa que este conceito estará presente não só no setor gastronômico, mas em outras unidades comerciais do aeroporto, a exemplo da livraria.

Também estiveram presentes à inauguração o diretor comercial do Salvador Bahia Airport, Marc Gordien; o CEO da SSP DFA, Richard Lewis; e a coordenadora comercial da Vinci, Renata Gonzalez, dentre outros. O novo aeroporto da capital baiana deverá ser inaugurado no dia 11 de dezembro.


Ganhadeiras de Itapuã serão tema de samba-enredo da Unidos do Viradouro


Fotos divulgação

A escola de samba Unidos do Viradouro escolheu homenagear um dos grandes símbolos culturais da Bahia. As Ganhadeiras de Itapuã serão tema do samba-enredo da escola no Carnaval do Rio de Janeiro de 2020.

Com o enredo “Viradouro de Alma Lavada”, a escola pretende contar ao longo da Sapucaí a história dessas mulheres escravas, genuinamente brasileiras, que conquistaram sua alforria por meio do trabalho.

De acordo Dudu Falcão, diretor carnavalesco da escola de Niterói, a história de vida das Ganhadeiras merece destaque. “Há uma necessidade da Viradouro de ser uma ferramenta de educação. Nós enxergamos que essa é uma história que o Brasil deve conhecer, especialmente pelo momento atual de empoderamento feminino, já que podemos dizer que esse foi o primeiro grupo de cunho feminista do país”, pontuou.

A festa do ano que vem da escola é assinada pelos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanos, novos na casa. As Ganhadeiras serão revividas por um grupo musical formado há 15 anos.

Diretores das Ganhadeiras e da escola estiveram reunidos com o chefe de Gabinete da Setur, Benedito Braga, na manhã desta quinta-feira (12) para celebrar a escolha do enredo. A participação da escola terá apoio da Secretaria do Turismo do Estado (Setur-Ba).

As Ganhadeiras – A história das Ganhadeiras é de luta e esforço. Essas mulheres foram batizadas com esse nome, porque trabalhavam em sistema de ganho: parte dos ganhos de seus serviços iam para o senhor, o excedente podia ficar com elas para que acumulassem até comprar a alforria.

A Lagoa do Abaeté, em Itapuã, era um dos pontos de encontro das Ganhadeiras, que moravam no bairro. Era na lagoa que elas lavavam as roupas dos senhores enquanto entoavam suas cantigas.

A Ganhadeira Verônica Raquel destaca que o grupo está muito feliz com a oportunidade de se ver no Carnaval. “Ter a nossa história contada pela escola vice-campeã do Carnaval do ano passado, em um dos maiores palcos culturais e artísticos do mundo, é muito importante”, disse. O grupo deve marcar presença na Sapucaí para ver e ouvir contarem sua história de perto.


Igreja do Rosário dos Pretos valoriza cultura negra


Foto Tatiana Azeviche

A valorização da cultura negra em celebrações singulares realizadas na Igreja de Nossa Senhora dos Homens Pretos, no Centro Histórico de Salvador, atrai gente de Salvador, claro, mas de outros estados e países também. Realizada todas as terças-feiras, às 18h, a missa em louvor de Santo Antônio de Categeró tem como principal característica a liturgia que une a tradição católica às influências da religiosidade africana, como danças ao som de cânticos ritmados pelo toque de atabaques e agogôs.

Além do ritual peculiar e culto a santos negros como São Benedito e Santa Ifigênia, a igreja, construída pelos membros da Irmandade do Rosário dos Homens Pretos, no século XVIII, chama a atenção pela sua beleza artística e arquitetônica, que mescla os estilos barroco, rococó e neoclássico.

A riqueza da celebração atraiu o turista Rui Afonso, que participou da missa em uma noite de terça-feira, acompanhado por sua família. “Já estive em Salvador várias vezes, mas agora interessado em conhecer mais sobre a religiosidade baiana. Estive em terreiros e, para completar a viagem, vim aqui conhecer a missa”, explicou o paulista. Lotado, o templo  católico reuniu baianos e turistas cariocas, paranaenses e cearenses, dentre outros.

Também presente, o secretário do Turismo da Bahia, Fausto Franco, destacou a importância das construções religiosas do Centro Histórico de Salvador. “São importantes atrativos que ajudam a contar a história da Bahia e do Brasil”, disse Franco, sugerindo ao padre Jonathan de Jesus que os sinos da igreja sejam tocados regularmente, para atrair a atenção dos visitantes.

Durante o encontro com o secretário, o capelão, o prior Adonai Ribeiro e integrantes da comunidade falaram sobre a importância da realização em Salvador do II Encontro das Irmandades Negras Católicas, que acontecerá entre os dias 24 e 27 de outubro, com participação de mais de 500 religiosos de todo o país. Especialmente na Bahia, esses grupos mantiveram-se como instrumentos de preservação da cultura africana e de ascensão dos negros.

Programação
A Igreja de Nossa Senhora dos Homens Pretos está localizada no Largo do Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador, e fica aberta para visitação diariamente, das 8h às 17h. Missas regulares são realizadas aos domingos (10h), segundas-feiras (9h) e terças-feiras (18h). Há ainda celebrações a Santa Bárbara, na última quarta-feira do mês (18h). Já na primeira quinta-feira, o culto é dedicado a São Benedito (17h) e na primeira sexta-feira de cada mês, ao Sagrado Coração de Jesus (18h). (Texto Ana Paula Cabral – Setur)

 

 

 

 

 


Forte de São Diogo com Bar Bistrô


Quem passa pelo Porto da Barra e avista o Forte de São Diogo, facilmente se impressiona com o que vê. Mas poucos sabem que na parte externa do Forte se encontra um ambiente que proporciona um pôr do sol de tirar o fôlego, aliado a uma vista deslumbrante da Baía de Todos-os-Santos: é o “Mirante Forte São Diogo”, um Bar Bistrô que oferece um cardápio de comes e bebes completo, mesclando conceitos refinados e um custo acessível.O espaço nasceu com a idéia de oferecer serviços de qualidade, um ambiente que deixe a sensação de conforto e aconchego, além de agradar os mais diversos paladares, com comidas saborosas e originais. No cardápio, uma seleção de cervejas especiais; drinques que misturam gim com chá de hibisco, vodka com cranberry e suco de limão, cachaça, rum e abacaxi, tequila com tangerina e gengibre; e muitos outros ingredientes que podem surpreender. O Mirante Forte de São Diogo funciona das 15 às 22 horas, todos os dias da semana.

Na decoração, grandes carretéis servem como mesas e buscam promover a interação entre os clientes. Além disso, há pequenos lounges com sofás de paletes para grupos maiores. Quem quiser comemorar com os amigos, pode reservar um espaço. Todos os dias, a partir das 18 horas, projeções com as obras de Carybé, ficam estampadas nas paredes do Forte, sempre acompanhadas de uma bela trilha sonora.

Vale lembrar que o Forte de São Diogo abriga ainda o Espaço Carybé de Artes, um centro tecnológico dedicado ao artista plástico Hector Julio Páride Bernabó Carybé, com exposição permanente e interativa; uma bela pedida para um programa casado – visitar o museu e descer para o Mirante.

História – O Forte de São Diogo fica localizado na Praça Azevedo Fernandes, no bairro da Barra, em Salvador. Ergue-se na base do Morro de Santo Antônio, lado direito da praia do Porto da Barra, local onde anteriormente existiu o primeiro castelo brasileiro, o Castelo do Pereira. O Forte de São Diogo, com o apoio do Forte de Santa Maria, visava impedir o desembarque de qualquer inimigo naquele acesso ao sul da cidade do Salvador, então capital do Brasil.De suas muralhas descortina-se uma bela e ampla visão da Baía de Todos os Santos. Atualmente o Forte encontra-se sob a guarda do Exército Brasileiro.


Nova Ponta de Humaitá é mais uma opção de turismo e lazer


Fotos Valter Pontes (Secom)

Um dos mais antigos pontos turísticos de Salvador ganhou um destaque ainda mais especial com as obras de requalificação promovidas pela Prefeitura. A nova Ponta de Humaitá foi entregue à população pelo prefeito ACM Neto, em meio ao chamado da banda Jammil, presente no evento: “Vamos ver o pôr do sol!” O local é conhecido por ser um dos mais belos pontos de observação da despedida diária da luz solar da capital baiana.

“Esta é uma das vistas mais bonitas da Baía de Todos-os-Santos, e integra esse cartão postal de Salvador, sendo patrimônio tombado e protegido, estando permanentemente no coração dos baianos. Temos aqui o pôr do sol mais bonito da Bahia. Era uma região abandonada, que precisava de requalificação. Em breve, começaremos a requalificação da primeira etapa da Boa Viagem, seguindo esse contexto amplo de reforma de toda a orla de Salvador, valorizando toda a região da Cidade Baixa”, revelou o prefeito.

Requalificação – A intervenção custou R$ 1 milhão, somente no trecho da Ponta de Humaitá. Antes da entrega do trecho reformado, ACM Neto lembrou que a Prefeitura mantém uma atenção especial à região, bem como tem feito investimentos em toda a orla da cidade.

As obras na Ponta de Humaitá envolveram recuperação da quadra, implantação de sanitários, áreas destinadas a uma roda de capoeira e de contemplação, recuperação de pisos do entorno da Igreja de Monte Serrat, instalação de rampas para cadeirantes, guarda-corpo ao longo da balaustrada, instalação de mobiliário urbano e a retirada do módulo de bilhetagem para descortinar a vista.

O píer instalado na área não fez parte do projeto porque implicaria na inclusão de aspectos náuticos e manifestações da Marinha, fugindo ao escopo inicial da intervenção urbanística. Também ocorreu a requalificação do canteiro central, colocação de meio-fio em granito, pavimentação, piso intertravado, paisagismo, recuperação da alvenaria e do meio-fio no entorno da igreja.