Ilha de Comandatuba e Vitória da Conquista ganham voos regulares da Latam


Fotos: Ilha de Comandatuba. Reprodução do Facebook

Dois destinos baianos vão ganhar voos regulares de São Paulo, operados pela Latam. No dia 2 de setembro, a companhia aérea inaugura a linha entre o aeroporto de Congonhas e a Ilha de Comandatuba, no litoral sul da Bahia. Já em 6 de dezembro, terá início a nova rota Guarulhos – Vitória da Conquista, na zona turística Caminhos do Sudoeste. Os voos serão operados por aeronaves Airbus A320, que acomodam 170 passageiros.

A rota São Paulo-Congonhas – Comandatuba terá duas frequências por semana. As quintas-feiras, a aeronave decola de Congonhas às 9h15 e pousa em Comandatuba às 11h15. O retorno será no mesmo dia, às 12h05, com chegada às 14h10. Aos domingos, decola de Congonhas às 12h15 e pousa em Comandatuba às 14h25. No mesmo dia, retorna às 15h05, com pouso previsto em São Paulo às 17h10. A Latam já atendia a Ilha de Comandatuba, no município de Una, na zona turística Costa do Cacau, mas não regularmente, apenas com voos charters.

A rota São Paulo-Guarulhos – Vitória da Conquista terá cinco frequências semanais. As decolagens em Guarulhos (SP) serão às 8 horas, com chegada na cidade baiana às 10h05. As viagens reversas terão partida às 10h40, com pouso em São Paulo às 12h40. Para orientar os passageiros que desembarcam em Conquista, a Secretaria de Turismo do Estado implantará um posto do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) no aeroporto Glauber Rocha.

“Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, as boas notícias não param de chegar. Na semana passada, foram os voos da Azul, para Guanambi e Lençóis. Agora, a Latam anuncia mais duas linhas. As negociações para retomar voos interrompidos durante a pandemia e atrair novas rotas continuam”, declarou o secretário estadual do Turismo, Maurício Bacelar.

Ilha de Comandatuba

Imagina curtir as férias em um dos locais mais disputados da Bahia! A Ilha de Comandatuba, que fica localizada a 78 km do Aeroporto de Ilhéus, e o trajeto pode ser feito de ônibus em menos de duas horas. Ao chegar ao local que envolve uma travessia de escuna, os turistas já ficam encantados com a exuberância da paisagem e o ar de tranquilidade e beleza. O turista e família poderão usufruir de passeios de bugue ou quadriciclo , além de visitas a grutas, manguezais e em algumas fazendas da localidade que têm o cultivo do cacau.

:

 


Zonas turísticas da Bahia em feira internacional


Itacaré. Foto Tarek Roveran/Setur

Os destinos da Bahia estão sendo apresentados pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur) na WTM Latin America 2021, a principal feira da América Latina voltada para negócios entre empresas que oferecem serviços turísticos. O evento foi aberto na terça-feira (10) e segue até quinta-feira (12), em formato virtual.

A previsão é que 600 expositores, de 50 países, participem do encontro, que inclui mais de 40 conferências e palestras. Em pauta, a retomada do turismo no período pós-pandemia, sustentabilidade, tecnologia e diversidade.

A Setur promove na feira as potencialidades das 13 zonas turísticas baianas, assim denominadas: Baía de Todos-os-Santos, Costa dos Coqueiros, Costa do Dendê, Costa do Descobrimento, Costa do Cacau, Caminhos do Sertão, Costa das Baleias, Lagos e Cânions do São Francisco, Vale do São Francisco, Chapada Diamantina, Caminhos do Oeste, Caminhos do Jiquiriçá e Caminhos do Sudoeste.


Forte de Santo Antônio Além do Carmo será centro de referência da capoeira


Fotos: Divulgação/Setur

Construído no século 17, o Forte de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador, é um patrimônio arquitetônico que abriga hoje escolas de capoeira de grandes mestres desta arte. Equipes das secretarias de Turismo e Cultura do Estado fizeram uma visita técnica ao equipamento, nesta sexta-feira (6), para estudar formas de transformá-lo em um centro de referência da capoeira.

“É um esforço conjunto do Turismo e da Cultura no sentido de aproveitar o forte de grande riqueza histórica e a tradição de nossa capoeira, que tem reconhecimento internacional, para atrair um fluxo maior de visitantes e, desta forma, promover a valorização destes dois patrimônios da Bahia”, explica o secretário estadual do Turismo, Maurício Bacelar.

Uma das propostas é, além da preservação do espaço físico, o estabelecimento de um calendário de programação de eventos com os capoeiristas que já utilizam o equipamento e grupos visitantes.

Atualmente, o Forte de Santo Antônio possui sete academias de mestres capoeiristas, como Bola Sete, Curió e Moraes, entre outros. Nestes locais são realizadas aulas e palestras sobre a história da capoeira. Há também a galeria Memorial de Capoeira, com três exposições permanentes, e o pátio Besouro Mangangá. O espaço é cedido também para atividades culturais diversas, como apresentações artísticas e gravações de videoclips, programas televisivos e novelas (cenas de “Segundo Sol” foram rodadas no forte), entre outros.

História – A posição fortificada que deu origem ao Forte Santo Antônio foi construída em 1638 para defender a cidade da segunda invasão holandesa. Novas construções foram acrescentadas à estrutura original, até virar um forte e, a partir de 1850, uma prisão. Com a transferência do presídio para Mata Escura na década de 1970, surgiu o projeto de transformar o equipamento em espaço cultural. A partir de 2003 houve uma reforma total do forte, que passou a ser destinado à capoeira, em primeiro lugar, e a manifestações culturais diversas.
Confira a galeria de fotos desta notícia:

f


Fluxo turístico deve aumentar com a Fase Verde


Vista do Mercado Modelo, Forte São Marcelo e da Baía de Todos-os-Santos. Fotos Noemi Flores/O Que Fazer na Bahia

A rede hoteleira de Salvador está animada com o início da fase verde da retomada econômica, nesta sexta-feira (9/07), na qual libera o funcionamento de diversas atividades na capital baiana.

A decisão foi tomada entre a Prefeitura e o Governo do Estado, motivada pela queda nas taxas de ocupação de UTIs e na pressão sobre gripários e UPAs.

De acordo com Luciano Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia – ABIH-BA, a abertura das praias, bares e restaurantes, além da ampliação do horário de funcionamento do comércio, parques, espaços de convenções e centros culturais, vão possibilitar o incremento do fluxo de turistas na cidade.

Vista Elevador Lacerda.

“A redução na taxa de contaminação da Covid-19 e o crescimento no percentual de vacinados é uma conjunção importante para o início da retomada das atividades turísticas e o desempenho da hotelaria.

Pesquisas apontam que Salvador é um dos destinos mais desejados, por isso é necessário que as atrações turísticas estejam disponíveis para completar a rica experiência da visitação.

A hotelaria está preparada para atender a todos com os protocolos de segurança”, relata Luciano Lopes. A ABIH-BA segue em frente para a sustentabilidade dos negócios e manutenção dos empregos, dando suporte e atuando nas 13 zonas turísticas do estado da Bahia.


Temporada de cruzeiros marítimos é promissora na retomada


Divulgação

A retomada do turismo traz uma perspectiva promissora para a temporada 2021/2022 de cruzeiros marítimos na Bahia. O quadro apresentado ao secretário estadual do Turismo, Maurício Bacelar, por representantes da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos – Clia Brasil, em encontro virtual realizado nesta semana, é positivo, tendo em vista um cenário ainda de pandemia.

A programação, que ainda depende da aprovação dos protocolos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, prevê sete navios desembarcando e embarcando no porto de Salvador e quatro no de Ilhéus, entre os dias 31 de outubro deste ano e 19 de abril de 2022. No total, as embarcações farão 80 escalas em Salvador (dados da Companhia das Docas do Estado da Bahia – Codeba) e 29 em Ilhéus. “O avanço da vacinação nos deixa otimistas para a temporada”, justificou o presidente da Clia Brasil, Marcos Ferraz.

Em Ilhéus, a programação depende também de ajustes de operação e logística a serem realizados no porto. “Estamos à disposição para intermediar as negociações com autoridades e representações locais para resolver questões como a dragagem em Ilhéus, permitindo que a temporada de cruzeiros na Bahia seja um sucesso. Embora medidas protocolares devam ser observadas para a segurança de todos, vale lembrar que o planejamento também deve considerar o quadro da pandemia na temporada”, disse Maurício Bacelar.

Protocolo – Segundo Marcos Ferraz, todos os cuidados estão sendo tomados para oferecer aos passageiros o máximo de segurança nos navios, incluindo higienização das cabines e troca de filtros do ar-condicionado. Haverá, de acordo com o presidente da Clia Brasil, uma boa estrutura médica para monitorar possíveis casos de contaminação pela Covid e uma cabine especial para isolar e atender pessoas infectadas. Além disso, o serviço médico estará em comunicação com unidades hospitalares dos municípios.

A testagem para detecção do vírus será realizada em 100% dos hóspedes e tripulantes e estes últimos já estão sendo vacinados. Os cuidados com uso de máscara e álcool em gel e com o distanciamento também serão observados. “Estamos definindo um cronograma para que nos próximos meses possamos ter a aprovação da temporada, confiantes de que os procedimentos de segurança preparados possam atender aos mais altos graus de exigência”, disse Ferraz.

Os navios que poderão circular pelos mares da Bahia na temporada 2021/2022 são o Costa Smeralda, MSC Preziosa, Costa Fascinosa, MSC Orchestra, MSC Seaside e MSC Sinfonia, MSC Splendida e Costa Luminosa, entre outros.

“Os cruzeiros marítimos são de grande importância para o turismo baiano, pois permitem que milhares de passageiros circulem pelas cidades, fazendo compras, consumindo em bares e restaurantes, movimentando assim a economia”, avalia Bacelar. Além disso, lembra o secretário, 87% dos cruzeiristas que visitam a Bahia querem voltar em outras temporadas.

Salvador está, ao lado do Rio de Janeiro e de Santos, entre os três principais destinos dos navios de cruzeiro em todo o Brasil. “Salvador é o ponto alto dos nossos roteiros, tem um apelo muito grande, inclusive um apelo comercial, de vendas”, disse Márcia Leite, diretora de operações da MSC. Segundo dados da Clia Brasil, a temporada 2019/2020 de cruzeiros injetou R$ 2,24 bilhões na economia brasileira, com crescimento de 7,6%.

Novos destinos – Quatro novos destinos para navios de cruzeiro estão em estudo na Bahia para serem incorporados ao roteiro no futuro: Itaparica, Porto Seguro, Morro de São Paulo e Barra Grande. A efetivação depende principalmente de questões de infraestrutura, como píer apropriado, mas a perspectiva, segundo Marcos Ferraz, é que as negociações avancem com a Capitania dos Portos.