São Pedro em Dias d’Ávila

Os festejos juninos de Dias d’Ávila ainda continuam desde o lançamento no final de maio, realizado pela Prefeitura Municipal da localidade, na Praça ACM, o …





Alceu Valença e Carlos Pita no São João do Pelô


Foto Tatiana Azeviche (Setur)

Um dos maiores expoentes da música nordestina, Alceu Valença, é a atração principal do sábado, dia 22, no Largo do Pelourinho. A programação, que começa às 18 horas, segue com Carlos Pita, Enok Virgulino, Pra Casar e Flor Serena.Mais uma atração de peso anunciada para o São João da Bahia, promovido pelo Governo do Estado por meio da Bahiatursa.

Valença que é intérprete de sucessos como Bobo da Corte, Coração Bobo, Anunciação, Girassol e Como Dois Animais, também trará ao repertório canções de artistas consagrados como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, pilares da construção da identidade musical nordestina.

Carlos Pita. Divulgação

Celebrando 40 anos de carreira, o cantor e compositor Carlos Pita abre a noite do Largo do Pelourinho. Com repertório que mescla xote, maracatu e baião, o cantor trará no repertório suas canções, a exemplo de Cometa Mambembe, Coração Saltimbanco, Amor e Laser, Te Amo Princesa e Forró Brasileiro, além de clássicos de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

São mais de 40 anos de forró. Enok Virgulino é reconhecido pelo seu talento e carisma, ao ponto de ter recebido de Dominguinhos o título de baluarte da sanfona. Enok, junto com seu trio, o Virgulino, lideraram todo o movimento do forró em meados da década de 90. Agora chegou a vez de um momento de carreira solo. Hoje ele é considerado um dos principais sanfoneiros do Brasil.  

Com nova formação, a banda Pra Casar apresenta seu cantor, Allan Almeida. Formada há sete anos, mistura estilos musicais. A experimentação de ritmos passeia pelo reggae, forró, pagode e axé. O grupo conta com hits autorais, entre eles Não Quero Compromisso, gravada pelo cantor Silvanno Salles, e Triste Alegre, sucesso em todo o Brasil. Além de canções autorais, o repertório da banda inclui sucessos de artistas como Wesley Safadão, Gabriel Diniz, Xandy Avião e Solange Almeida.

Banda Flor Serena apresenta o mais novo CD, batizado de Rancho das Estrelas. O álbum é autoral com composições de Verlando Gomes (cantor da banda) e seus parceiros musicais. Comemorando 19 anos, a banda é formada por sete músicos, que resolveram cantar suas histórias de vida com um repertório variado. Tocando por todo Brasil, já fez shows em Barcelona (Espanha), na Lavagem de Madeleine em Paris (França) e em Viena (Áustria), onde os integrantes receberam o título de Embaixadores da Paz da ONU.

O espaço dedicado à dança será o Largo do Cruzeiro de São Francisco, a Sala de Reboco. No dia 22, a programação conta com nomes como Lore Improta, Lucas Tibério, Pisa Macio, Poizé e João Almeida. No Largo Tereza Batista, a grade conta com artistas como Tenysson Del Rey, Rosy e Banda, Jorge Zarath e Diego Vieira.

Os que preferirem ficar no Largo Quincas Berro D´Água terão Zefa di Zeca, Dois Amores, Léo Novo Som, Boneca Cobiçada e Teus Santos. No Pedro Arcanjo, a animação fica por conta de Dilsinho Santana, Forró Sarakura, Kimimo do Forró, entre outros.

Nos dias 20 e 24, a festa se concentra nos largos Tereza Batista, Quincas Berro d´Água e Pedro Arcanjo. Já entre os dias 21 e 23, além destes espaços, tem atrações no Largo do Pelourinho e no Cruzeiro de São Francisco. A programação de Paripe acontece nos dias 22 e 23 de junho.

 

 

 


Geraldo Azevedo canta na véspera do São João do Pelô


Geraldo Azevedo. Foto divulgação Rosilda Cruz (Bahiatursa)

O último dia do palco do Largo do Pelourinho, domingo (23), terá o violonista, cantor e compositor Geraldo Azevedo. A noite, que começa às 18 horas, também terá Estakazero, Zelito Bezerra e Genard. Nos largos Tereza Batista, Quincas Berro d´Água e Pedro Arcanjo, nomes como Orquestra Sanfônica Balaio do Nordeste, Del Feliz, Cicinho de Assis e Trio Nordestino.

A atração especial da noite será Geraldo Azevedo. Em seu trabalho é possível encontrar, lado a lado, líricas canções de amor, como Dia Branco, e números caribenhos cheios de swing, como Veneza Americana. Há ainda um sabor urbano em Taxi Lunar e ritmos regionais, que cantam o sertão e demais ícones da cultura e do folclore nordestino, como Morena Linda Flor.

Sua discografia traz 22 álbuns lançados, entre trabalhos solo e parcerias de sucessos. Geraldo elabora suas canções em parceria com poetas/amigos fiéis, seja desde o princípio de sua carreira, com Carlos Fernando e Renato Rocha, ou em anos mais recentes, ao lado de Capinan e Fausto Nilo.

A Fulô de Mandacaru tem mais de 15 integrantes. É comandada pelos irmãos Pingo Barros e Armandinho do Acordeon e pelo cantor e triangueiro Tiago Murié. Em 18 anos de existência, foram nove CDs gravados e quatro DVDs. O repertório é diversificado, apesar da indumentária dos rapazes que remete aos cangaceiros do sertão. Gonzagão e Dominguinhos marcam presença assim como clássicos de bandas como Mastruz com Leite e de Jorge de Altinho e Alcymar Monteiro.

Fazer um forró com a linguagem tradicional e pop foi o desafio para o cantor e instrumentista Léo Macedo, quando criou, em 2001, a Estakazero. Entre as músicas do repertório, a aposta para 2019, a canção Bateu Vontade. Para o show, a banda comandada por Léo Macedo vai trazer ainda canções que resgatam o forró tradicional com linguagem pop, a exemplo de Sapatilha 37, Lua Minha, Encosta N´Eu, Pertinho e Todo Seu.

Eleito como cantor revelação do São João do Bahia em 2017, Genard fará uma apresentação bem animada do seu novo show. No repertório, Me Usa (Magníficos), Toma Conta de Mim (Limão com Mel), Ouvi Dizer (Melim), Olha Pro Céu (Luiz Gonzaga), Meu Vaqueiro Meu Peão (Mastruz com Leite) e Tareco e Mariola (Flavio José), além da sua canção de trabalho, Declaração. No show, o público dança do início ao fim.

No Largo Tereza Batista, uma atração de peso abre a noite. Recém-chegado do Japão, Del Feliz traz uma série de novidades na bagagem, dentre elas, canções do seu novo disco, Pra Compartilhar, uma obra com 11 faixas e que reúne participações de grandes nomes da música como Elba Ramalho, Flávio José, Tato (Falamansa), Santanna, Nando Cordel, Ton Oliveira e Alcymar Monteiro. A noite, no Tereza Batista, termina com Fernando Ferraz, Guto e Flavinho e André e Mauro.

A programação, no Largo Quincas Berro d´Água, começa com Trio Nordestino. Para comemorar seus 60 anos, os herdeiros de Lindú, Coroné e Cobrinha trarão a tradição ao São João da Bahia. Formado por Luiz Mário, nos vocais, Beto Sousa, no triângulo, e Jonas Santana, na sanfona, o trio se destaca por seu repertório animado.

Donos de vários prêmios e conquistas no cenário do forró brasileiro, o Trio Nordestino recebeu, em 2017, o Prêmio da Música Brasileira (29ª edição) Categoria Regional – Melhor Grupo com o disco Trio Nordestino Canta o Nordeste, projeto que também rendeu ao grupo a indicação ao Grammy Latino.

A noite segue com Bagagem Arrumada, Aila Menezes, entre outros. O Largo Pedro Arcanjo terá nomes como Cicinho de Assis e Eletroxote. A Sala de Reboco conta com artistas como Orquestra Sanfônica Balaio do Nordeste e Fábio Marcio.

Promovida pelo Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, nos dias 20 e 24, a festa se concentra nos largos Tereza Batista, Quincas Berro d´Água e Pedro Arcanjo. Já entre os dias 21 e 23, além destes espaços, tem atrações no Largo do Pelourinho e no Cruzeiro de São Francisco. A programação de Paripe acontece nos dias 22 e 23 de junho.


Zelito Miranda convida Virgilio e Sarajane para Forró no Parque


Foto divulgação de Clarice Miranda

Vai ter licor e água de coco no próximo Forró no Parque de Zelito Miranda. Conhecido por ser o rei do forró temperado o anfitrião desta trará como convidados a pioneira do axé music Sarajane e o puxador de trio-elétricos Virgílio, ambos agora se dedicam a sua carreira de forró. A festa acontece no próximo dia 9, a partir das 11 horas no Largo Pedro Arcanjo.

“Estamos muito felizes com o resultado deste projeto, todas as edições tivemos o largo na capacidade máxima de pessoas, com eventos bombados. Esperamos temperar a galera com esta mistura divertida no forró”, disse Zelito. Este ano já passou pelo projeto nomes como Fulô de Mandacarú, Alcymar Monteiro, Estakazero, Denny Dennan, Flor Serena e Marquinhos Café.

Sarajane em foto divulgação

O projeto que já levou grandes nomes do ritmo a shows gratuitos, já chegando a receber mais de dez mil pessoas por dia, foi idealizado por Telma Miranda. Com a proposta de oferecer para o público baiano uma programação variada, o Forró no Parque se destaca como opção de entretenimento cultural, sobretudo por se sustentar em um ritmo tão característico da Bahia: o Forró.

Com músicas que abordam termas sociais, Zelito trará ao palco, as canções que do CD Forró Porreta, que ganhou o prêmio de melhor CD do site São João na Bahia e TV Aratu, concorrendo com todos os Forrozeiros da Bahia e do Nordeste.

Sarajane é uma das pioneiras da Axé music. Seu primeiro grande sucesso foi A roda, gravado em 1986. Fez sucesso também com Vale e Venha me Amar. Ao longo de sua carreira gravou 13 discos. Entre os vários prêmios, ganhou o de melhor cantora de trio elétrico.

Virgilio em foto divulgação

Já Virgílio tem sucessos que ficaram marcados a sua voz a exemplo de Quando Você Chegou, Folha de Papel e Quaresma Divina. Autor de hits que bombaram nas rádios baianas dos anos 80, por muitos anos, Virgílio cantou puxando trios elétricos no Carnaval da Bahia. Virgílio investe na carreira de cantor dentro do segmento com que mais se identifica: o forró.

*Zelito Miranda* – O “Rei do forró temperado”. Assim é conhecido um dos grandes nomes do forró baiano, Zelito Miranda. O cantor e compositor – que possui 25 anos de trajetória na música nordestina – ganhou esse título por incluir estilos como o rock, jazz, dentre outros ritmos misturados ao forró pé de serra, dando ao ritmo um “tempero” todo especial para as suas composições e apresentações que encantam milhares de admiradores e fãs por onde passa.

Com doze discos – entre CDs e LPs -, um DVD e participações diversas em coletâneas, Zelito é dono de um repertório vasto e conta com uma banda composta por 10 músicos e uma estrutura de produção impecável e iluminação de ponta.

*Projeto Forró no Parque Zelito Miranda – O Rei do Forró Temperado*
Convidado: Sarajane e Virgílio
Data: 09 de junho – (domingo)
Horário: às 11 horas
Onde: Largo Pedro Arcanjo – Pelourinho
Informações: 71 99254-4340
Censura livre

 

 


15ª edição da Bahia Farm Show no Oeste baiano


Divulgação

A maior feira de agronegócios do Norte/Nordeste, Bahia Farm Show, em sua 15ª edição acontece até sábado (1.º/6), no município de Luís Eduardo Magalhães (a 943 quilômetros de Salvador), com número recorde de 260 expositores.

A expectativa é que a feira supere os R$ 1,8 bilhão em volume de negócios da última edição. Também é esperada a circulação de 70 mil pessoas nos cinco dias de evento, o que contribui para dar grande visibilidade ao município do Oeste baiano.

“Um evento deste porte atrai pessoas ligadas ao ramo do agronegócio de todo o Brasil e do mundo, contribuindo para lotar os hotéis, bares e restaurantes, além de chamar a atenção para o potencial turístico da região”, afirmou o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, presente na abertura.

Com um parque hoteleiro de cerca de 11 mil leitos, a zona turística Caminhos do Oeste, da qual o município de Luís Eduardo Magalhães faz parte, oferece atrativos para a prática do ecoturismo, gastronomia, esporte, aventura, negócios e turismo religioso.

A edição de 2018 registrou aumento significativo da internacionalização da feira, com a vinda de 20% de novos expositores, inclusive de países como Alemanha, Espanha e Estados Unidos. Além de apresentar as novidades em tecnologia para o setor agrícola, o evento inaugura em 2019 um novo pavilhão coberto.

 


Missa pelos 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID)


Divulgação

Após o anúncio do Vaticano reconhecendo o segundo milagre atribuído à intercessão da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, milhares de devotos e admiradores do Anjo Bom da Bahia voltarão a se encontrar no próximo domingo (dia 26), às 9h, no Santuário da freira baiana (Avenida Dendezeiros do Bonfim), para a celebração dos 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). A missa em ação de graças será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, D. Murilo Krieger, e terá uma programação marcada por homenagens à Mãe dos Pobres e ao seu legado de amor e serviço. A cerimônia contará também com a presença de autoridades, além de profissionais, pacientes, voluntários, moradores e estudantes da instituição.Também no domingo, às 8h, no Hospital Santo Antônio (complexo localizado ao lado do Santuário de Irmã Dulce), será inaugurada a 11ª sala de cirurgia da OSID. O novo espaço surge como um importante reforço na redução da fila de espera por procedimentos cirúrgicos na entidade, que atualmente contabiliza cerca de 10 mil pacientes. Os recursos para reforma e aquisição de equipamentos da nova sala, da ordem de R$ 936 mil, foram obtidos graças à mobilização do Rotary Internacional e Rotary Club da Bahia a partir de campanhas e doações. A 11ª sala vai contribuir ampliando a oferta de cirurgias de alta complexidade na área oncológica, possibilitando mais agilidade no tratamento de pacientes com câncer.

O legado de Dulce – A missa deste domingo será de agradecimento à freira baiana, que através das Obras Sociais vem acolhendo e assistindo milhares de pessoas diariamente. Fundada em 26 de maio de 1959, por Irmã Dulce, a instituição conta com um perfil de serviços único no país, distribuídos em 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de Saúde, Assistência Social, Pesquisa Científica, Ensino em Saúde, Educação e na preservação e difusão da memória de sua fundadora. Entre o público acolhido pela entidade, estão pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes oncológicos, crianças e adolescentes em situação de risco social, idosos, dependentes de substâncias psicoativas e pessoas em situação de rua.

Divulgação

Instalada em Salvador, a sede das Obras Sociais Irmã Dulce abriga atualmente um dos maiores complexos de saúde com atendimento 100% SUS do Brasil, incluindo 954 leitos hospitalares para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas. São 3,5 milhões de procedimentos ambulatoriais realizados por ano na Bahia. Deste total, 2,2 milhões se concentram em Salvador, onde também se realizam 11,5 mil atendimentos por mês para tratamento do câncer, 18 mil internamentos e 12 mil cirurgias por ano. Também na capital baiana são atendidas diariamente cerca de 2 mil pessoas e servidas anualmente 1,7 milhão de refeições aos pacientes da instituição.

O legado social de Irmã Dulce inclui ainda o Memorial Irmã Dulce (MID), um museu instalado na sede das Obras Sociais, com uma exposição permanente sobre a história da religiosa baiana, e o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), unidade que funciona no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, atendendo, em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município de Simões Filho, cerca de 750 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Em 2018, a OSID foi premiada como a melhor organização não governamental da Região Nordeste do país e uma das 100 melhores do Brasil – prêmio organizado pelo Instituto Doar, em parceria com a Rede Filantropia.

A primeira Santa brasileira – No último dia 13 de maio, o Papa Francisco promulgou o decreto que reconheceu o segundo milagre (uma cura de visão) atribuído à intercessão de Irmã Dulce, cumprindo-se assim a última etapa do processo de Canonização da beata baiana. A freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, se tornará a primeira santa nascida no Brasil e seu processo será o terceiro mais rápido da história (27 anos após seu falecimento), atrás apenas da santificação do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa). A expectativa agora é pelo dia da cerimônia de canonização de Irmã Dulce, data que ainda será anunciada pelo Papa após reunião prevista para o dia 1º de julho, no Vaticano. E já no domingo seguinte à santificação em Roma, será a vez do Brasil celebrar a santidade do Anjo com um grande evento festivo em Salvador.