Festival Salvador Jazz volta a acontecer no Rio Vermelho em dezembro


Foto: Jefferson Peixoto/Secom

O bairro mais boêmio de Salvador, o Rio Vermelho, será palco da sexta edição do Festival Salvador Jazz, que acontecerá nos dias 3 e 4 de dezembro, no Largo da Mariquita. Um evento democrático para toda a família, gêneros, idades e raças.Dentre as atrações estão Jordi Amorim, Panteras Negras, IFÁ, Orkestra Rumpilezz, Ana Karina Sebastião, Pradarum, Amaro Freitas e Orkestra Afrosinfônica, que promoverão um verdadeiro intercâmbio cultural. O evento ainda fará uma homenagem ao músico e instrumentista Letieres Leite, que faria aniversário no dia 8 de dezembro.

“Salvador não é intitulada como Cidade da Música, pela Unesco, à toa. Somos fortes na musicalidade, na mistura de ritmos, na inovação e no talento ligados a essa arte. Estamos ansiosos para a retomada desse que é um dos eventos mais especiais dentro do calendário oficial de eventos da cidade”, ressalta o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.

O Festival Salvador Jazz é retomado depois de um hiato de dois anos, devido à pandemia de Covid-19. O evento tem produção da Maré Produções Culturais, com co-produção da Prefeitura de Salvador, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), e patrocínio da Larco Distribuidora, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

‘’Essa ação fortalece o propósito de ocupar os espaços públicos com arte e cultura gratuita e acessível para a população. Ao longo de dois dias, promoveremos oito shows e dois workshops de formação totalmente gratuitos’’, afirma a diretora geral da Maré Produções, Fernanda Bezerra.


I Festa Literária da Câmara Municipal de Salvador (Flicams)


Maria Alice Silva. Divulgação

A 1ª Festa Literária da Câmara Municipal de Salvador (Flicams) acontecerá entre os dias 18 e 20 de novembro, integrando a Flipelô+, programação paralela à Festa Literária Internacional do Pelourinho.

O evento ocupará o Centro de Cultura Vereador Manuel Querino, vinculado à Câmara Municipal, que estreia o projeto em parceria com as editoras baianas Caramurê, Edufba, Mondrongo, Pinaúna, P55 Edição, Segundo Selo e Solisluna, expositoras da feira de livros, que funcionará diariamente das 13h às 19h. A programação, totalmente gratuita, ainda vai promover lançamentos de livros, mesas temáticas e apresentações artísticas.

A abertura oficial da Flicams, no dia 18, às 14h30, será feita pelo vereador Geraldo Júnior (MDB), presidente da Câmara, ao lado da vereadora Maria Marighella (PT), atual gestora legislativa do Centro de Cultura da CMS.

Maria Marighella. Foto Aju Paraguassu

A Festa Literária integra projeto de retomada proposto pelo equipamento após período de suspensão de atividades presenciais devido à pandemia da Covid-19, tendo como diretrizes para este novo momento as insurgências, emergências e confluências das artes e das culturas de Salvador. “Iremos discutir e celebrar a vasta produção literária e editorial feita em nossa cidade, com a participação de um conjunto de editoras locais no processo de formulação e produção do evento”, afirma Maria Marighella.

Na lista de títulos a serem lançados na Flicams, estão “Navegação errante: memórias de viagens” (Editora Mondrongo), de Paulo Ormindo de Azevedo; “O mistério da mula sem cabeça” (Segundo Selo), de Jaqueline Santana; “Pedra de Xangô: patrimônio cultural?” e “Pedra de Nzazi, Xangô e Sogbo?” (Pinaúna Editora), de Maria Alice Silva e Walter Passos; e “Todos os dias depois de hoje” (Segundo Selo), de Rodrigo Araújo; e “Vestidinho de vastidão” (P55 Edição), de Zuarte Júnior.

MESAS TEMÁTICAS – A Flicams apresentará cinco mesas temáticas para debater assuntos que estreitam as relações entre a cidade, suas demandas contemporâneas e a produção editorial em Salvador.

No primeiro dia do evento, 18 de novembro, às 15h, a Mesa 1 abordará “A narrativa da imagem no espaço urbano”, com a pintora, ilustradora, cenógrafa, arquiteta e urbanista Amine Barbuda e o artista visual JAMEX – cuja exposição individual “Fim do Medo” estará aberta à visitação no Centro de Cultura durante a Flicams –, sob mediação da designer e doutoranda em Arquitetura e Urbanismo Jana Chavier.

Em seguida, às 17h, na Mesa 2, “Desafios da urbanização de uma cidade em dois planos” serão tratados por Carlos Ribeiro, escritor, jornalista e professor; Glória Cecília, professora de Arquitetura; e Paulo Ormindo Azevedo, arquiteto, escritor e membro da Academia de Letras da Bahia, com mediação da vereadora Maria Marighella.

No segundo dia, 19 de novembro, às 15h, a Mesa 3 será de “Histórias afro-brasileiras e identidades na literatura infantojuvenil”, com as escritoras Jaqueline Santana, também pedagoga; Maria Alice Silva, também jurista; e Mel Adún, também jornalista e tradutora, com mediação da artista visual e professora Rebeca Silva. A Mesa 4, às 17h, terá os poetas Douglas de Almeida, Zuarte Júnior e Alex Simões, na mediação, para falar de “Poesia na Cidade da Bahia”.

A última mesa temática, no Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, às 10h, será de “Literatura negra feminina na Bahia”, com a poeta Anajara Tavares; a professora, pesquisadora e escritora Hildália Fernandes; e a escritora e doutoranda em Literatura Juciane Reis, mediadas pela atriz, dramaturga, crítica cultural e jornalista Mônica Santana.

APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS – As três datas da FLICAMS se encerram com performance artística. No dia 18, às 18h30, a AfroDrag Barbárie Bundi apresenta “Água Viva”, com dramaturgia de Daniel Arcades, mergulhando nas reflexões sobre afetividade negra na contemporaneidade, amor e ancestralidade. No dia 19, também às 18h30, o cantor e compositor Orí toca sua mistura de ritmos, tambores e guitarras psicodélicas. Já no dia 20, a partir das 16h, um Sarau de Poesia já tem presenças confirmadas do Sarau da Onça e do Slam das Mina.

1ª Festa Literária da Câmara Municipal de Salvador (FLICAMS)

Onde: Centro de Cultura Vereador Manuel Querino da Câmara Municipal de Salvador

Praça Thomé de Souza, s/n – Centro

Abertura: 18 a 20 de novembro (quinta e sexta, das 13h às 19h; sábado, das 10h às 19h)

Quanto: Gratuito

Classificação indicativa: Livre

Fotos de divulgação:

https://www.dropbox.com/sh/axjeuwh6j897lgp/AAD7vlC5GwMCEExjQ9JYl-bya?dl=0

PROGRAMAÇÃO

Dia 1: 18 de novembro (quinta-feira)

13h às 19h: Feira de livros de editoras baianas

14h30: Abertura oficial

15h: Mesa “A narrativa da imagem no espaço urbano”

Com: Amine Barbuda e JAMEX | Mediação: Jana Chavier

17h: Mesa “Desafios da urbanização de uma cidade em dois planos”

Com: Carlos Ribeiro, Glória Cecília e Paulo Ormindo Azevedo | Mediação: Maria Marighella

18h30: Lançamento de livro: “Navegação errante: memórias de viagens” (Editora Mondrongo), de Paulo Ormindo de Azevedo

18h30: Performance: Barbárie Bundi

Dia 2: 19 de novembro (sexta-feira)

13h às 19h: Feira de livros de editoras baianas

15h: Mesa “Histórias afro-brasileiras e identidades na literatura infantojuvenil”

Com: Jaqueline Santana, Maria Alice Silva e Mel Adún | Mediação: Rebeca Silva

16h30: Lançamento de livros: “O mistério da mula sem cabeça” (Segundo Selo), de Jaqueline Santana; “Pedra de Xangô: patrimônio cultural?” e “Pedra de Nzazi, Xangô e Sogbo?” (Pinaúna Editora), de Maria Alice Silva e Walter Passos; e “Todos os dias depois de hoje” (Segundo Selo), de Rodrigo Araújo

17h: Mesa “Poesia na Cidade da Bahia”

Com: Douglas de Almeida e Zuarte Júnior | Mediação: Alex Simões

18h30: Lançamento de livro: “Vestidinho de vastidão” (P55 Edição), de Zuarte Júnior

18h30: Música: Orí

Dia 3: 20 de novembro (sábado)

10h: Mesa “Literatura negra feminina na Bahia”

Com: Anajara Tavares, Hildália Fernandes e Juciane Reis | Mediação: Mônica Santana

13h às 19h: Feira de livros de editoras baianas

16h às 18h: Sarau de poesia: Sarau da Onça e Slam das Mina


Baile O Pente celebra a arte negra no Pelourinho


Baile O Pente. Divulgação

No mês da Consciência Negra, o Pelourinho recebe a edição “Identidades” do Baile O Pente, evento de artes negras já conhecido pelo público baiano, realizado desde 2015, com edições em Salvador e Morro de São Paulo.

O baile celebra a diversidade musical e de gênero, abrindo as portas para as mais variadas intervenções, com muitas cores e vida. Entre os nomes convidados para esta edição estão Amar Mansoor, Malayka, Os Negões, Nêssa, Santês, Carolina Bandeira e Mc Uran. O evento acontece no sábado (12), às 19h, no Largo Tereza Batista, com ingressos a R$ 25. O acesso é gratuito para pessoas trans e indígenas.

Mas, enquanto o sábado não chega, o público pode aproveitar muitas outras atrações nos largos do Pelô durante a semana. A programação cultural começa nesta terça-feira (08), com a banda Katulê, no Largo tereza Batista, às 19h, com acesso gratuito. Já na quinta-feira (10), acontece o XV Festival de Canto Popular, 19h, no Largo Tereza Batista, e tem show do Pagode da Choca, 19h, no Largo Quincas Berro D’água. Ambos os eventos estão com ingressos à venda por R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Na sexta-feira (11) tem forró e MPB com shows gratuitos nos três largos. O Largo Pedro Archanjo recebe o forrozeiro Genard, a partir das 20h; no Largo Tereza Batista tem show de Pablo Moraes, também às 20h; e no Largo Quincas Berro D’Água, o cantor Tiri apresenta o show “Nova Maré”, às 19h.

No sábado (12), além do Baile O Pente, no Largo Tereza Batista, tem o evento “Sábado Black” com show de O Pretinho, às 19h30, no Largo Pedro Archanjo, com acesso gratuito. E no Largo Quincas Berro D’Água tem o “Reggae Night Club”, com o cantor Dão Black, às 20h, também gratuito.

Encerrando a programação cultural da semana, no domingo (13) acontece a VI Plenária da Coalização Marcha da Consciência Negra Zumbi – Dandara, a partir das 14h, no Largo Pedro Archanjo, com ingressos a R$30. Já no Largo Tereza Batista tem show de Narcizinho no Pelô, às 15h, com ingressos a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia); e um pouco mais tarde, às 17h, tem Viny Brasil, no Largo Quincas Berro D’Água, com acesso livre.

Dão Black. Divulgação

Serviço

Katulê

Quando: 08/11 (terça-feira) – 19h
Onde: Largo Tereza Batista
Ingresso: Gratuito

XV Festival de Canto Popular

‘Cantores e Compositores da nova cena da cidade’

Quando: 10/11 (quinta-feira) – 19h
Onde: Largo Tereza Batista
Ingresso: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Pagode da Choca

Quando: 10/11 (quinta-feira) – 19h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água
Ingresso: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Genard

Quando: 11/11 (sexta-feira) – 20h
Onde: Largo Pedro Archanjo
Ingresso: Gratuito

Pablo Moraes

Quando: 11/11 (sexta-feira) – 20h
Onde: Largo Tereza Batista
Ingresso: Gratuito

TIRI – ‘Nova Maré’

Quando: 11/11 (sexta-feira) – 19h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água
Ingresso: Gratuito

O Pretinho ‘Raízes’ Sábado Black – 7ª Edição

Quando: 12/11 (sábado) – 19h30
Onde: Largo Pedro Archanjo
Ingresso: Gratuito

Baile O Pente

Atrações: Amar Mansoor; Malayka; Os Negões; Nêssa; Santês; Carolina Bandeira
Mc Uran e Convidades

Quando: 12/11 (sábado) – 19h
Onde: Largo Tereza Batista
Ingresso: R$25

Acesso gratuito para indígenas e pessoas trans

Dão Black – ‘Reggae Night Club’

Quando: 12/11 (sábado) – 20h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água
Ingresso: Gratuito

VI Plenária da Coalização Marcha da Consciência Negra Zumbi – Dandara

Quando: 13/11 (domingo) – 14h
Onde: Largo Pedro Archanjo
Ingresso: R$ 30 (acesso com camisa)

Narcizinho no Pelô

Quando: 13/11 (domingo) – 15h
Onde: Largo Tereza Batista
Ingresso: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Viny Brasil

Quando: 13/11 (domingo) – 17h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água
Ingresso: Gratuito


Marcos Clement canta em tributo a Raul Seixas


Fotos Genilson Coutinho/Divulgação

Considerado um dos maiores intérpretes da obra de Raul Seixas na atualidade, o cantor soteropolitano Marcos Clement apresenta, nos dias 11 e 12 de novembro, às 20h30, dentro do projeto Estação Rubi, no Wish Hotel da Bahia, “Marcos Clement canta Raul Seixas – Músicas e Histórias do Maluco Beleza”, show em formato intimista que presta uma grande homenagem aos 33 anos de partida do pai do rock nacional.

O “maluco beleza” que viveu o rock brasileiro em sua plenitude se mantém vivo no coração de milhares de fãs e admiradores espalhados pelo Brasil. A cada ano, suas músicas se tornam mais atuais e presentes, tornando Raul Seixas um mito que ultrapassa gerações. Os fãs sempre fazem questão de mostrar que quem morreu foi o indivíduo, mas sua arte e filosofia continuam mais vivas do que nunca.

Para esta apresentação, Clement traz no repertório grandes clássicos que marcaram a trajetória de Raul, como “Gita”, “Maluco Beleza” e “Ouro de tolo”, além de músicas menos conhecidas do grande público como “Canto para a minha morte” e o samba “Aos trancos e barrancos”.

Sobre Marcos Clement:

Baiano de Salvador, com um pé no sertão de Santa Bárbara e outro no litoral de Praia do Forte, Marcos Clement é cantor, compositor, instrumentista, produtor cultural e ativista ambiental.

Como artista e compositor, lançou seu primeiro disco autoral – “In Natura” – de forma virtual, em 2021. Depois lançou presencialmente em maio de 2022 com um show na Concha Acústica do Teatro Castro Alves.

Com um pé no mato e um no rock, seu trabalho autoral passeia do universo litorâneo urbano do rock soteropolitano ao mundo agreste da cantoria regional do sertão da Bahia, em uma fusão que não se prende a rótulos.

Considerado um dos melhores intérpretes da obra de Raul Seixas da atualidade, em paralelo ao seu trabalho autoral, Clement mantém seus projetos em homenagem ao eterno Maluco Beleza, tendo lançado “Marcos Clement Canta Raul Seixas” na Sala Principal do Teatro Castro Alves em agosto de 2022.

Desde 2004, o artista vem promovendo eventos e homenagens a Raul Seixas, com shows em diversos espaços e eventos na Bahia, como no Carnaval de Salvador, além de shows no Parque da Cidade em comemoração ao dia municipal do rock (data de nascimento de Raul Seixas), na Praça Municipal, Pelourinho e no Parque Costa Azul.

A partir de sua pesquisa sobre a vida e obra de Raul Seixas, Clement criou o espetáculo musical “Contando Raul Seixas – Músicas e Histórias do Maluco Beleza”, (onde ele intercala histórias e curiosidades da vida de Raul com músicas) que já foi assistido por mais de 20 mil pessoas em diversos teatros da capital baiana e do interior do estado.

O quê: Marcos Clement canta Raul Seixas – Músicas e Histórias do Maluco Beleza

Quando: 11 e 12 de novembro

Horário: 20h30

Onde: Estação Rubi – Wish Hotel da Bahia (Av. Sete de Setembro, 1537 – Campo Grande)

Quanto: couvert artístico: R$ 100

Vendas: WhatsApp: 71 9922.4545 e 9692.4546 ou na bilheteria, de forma presencial: sexta e sábado, das 14h às 20h30.

Mais informações: estacaorubi.com.br ou em nossas redes sociais – Instagram e Facebook

 


Escritora best-seller Lyssa Kay Adams na Bienal do Livro


Divulgação

A Bienal do Livro Bahia, um dos maiores festivais literários do país, também é internacional, já que trará a autora Lyssa Kay Adams, nascida e radicada nos Estados Unidos da América. Ela irá se apresentar na Arena Jovem, um dos espaços do evento, patrocinado pela Colgate, no dia 15 de novembro. Ela contará sobre suas inspirações no mundo dos livros, em uma conversa divertida de como a leitura pode melhorar a vida das pessoas.

Lançada no Brasil pela Editora Arqueiro e aclamada pelo sucesso internacional de vendas da sua série “Clube do Livro dos Homens”, a autora está próxima de bater a marca de 100 mil exemplares vendidos para o público brasileiro. Além disso, acaba de lançar o terceiro livro da coleção: “Estupidamente apaixonados”, que terá ainda outros dois títulos a serem publicados.

A trajetória literária de Lyssa começou depois de uma longa carreira jornalística, em que ela teve que escrever muitos finais tristes. Daí a decisão de redigir suas próprias histórias, com a garantia de ter sempre finais felizes. Sua série rom-com, “The Bromance Book Club”, foi chamada de “o conceito mais inovador e inventivo em rom-coms”, pela Entertainment Weekly, além de ter sido escolhida pela Netflix para a produção de um filme longa-metragem.

Na Bienal do Livro Bahia, Lyssa terá ao seu lado, no mesmo espaço de debate, a editora e jornalista carioca Frini Georgakopoulos, que irá conduzir a conversa com o público e apresentar suas experiências ao escrever seus livros já publicados, como “Sou fã! E agora?”, pela Editora Seguinte. Frini ainda é coautora dos livros “Criaturas e Criadores: Histórias para Noites de Terror” (Editora Record), “As Quatro Fases da Lua” e “Quatro Pedidos de Natal” (ambos pela Amazon KDP).

Serviço

Bienal do Livro Bahia 2022
Período: 10 a 15 de novembro
Horário: das 9h às 21h (quinta, sexta e segunda), das 10h às 22h (sábado e domingo) e das 10h às 21h (terça-feira)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Espaços: Área de Exposição, Café Literário, Arena Jovem, Espaço Infantil e Praça de Alimentação
Site oficial: www.bienaldolivrobahia.com.br