Espetáculo sobre Raul Seixas no Teatro Módulo

Um tributo ao “maluco beleza”, com direito a músicas e histórias do precursor do rock nacional, o espetáculo Contando Raul Seixas, com Marcos Clement, está em cartaz no Teatro Módulo, na Pituba, às 20h, todas as sextas-feiras …




Música e gastronomia no Festival Tempero da Bahia


Dentro da programação do Festival Cultural e Gastronômico Tempero Bahia, sempre tem lugar reservado para a música instrumental. Nesta terceira edição do evento, MPB, jazz, blues, chorinho e música latina serão a trilha sonora do seu primeiro fim de semana, nos dias 17 e 18 de agosto, no Passeio Público, com apresentações às 17h30 e às 19h.  E também acontece 3º Tempero Bahia, em vários restaurantes da capital, no período de 15 a 25 de agosto. 

No sábado, 17, às 17h30, quem abre a programação é o grupo de música latina, Sonora Amaralina, apresentando o show ‘El Ritual de La Cumbia’, com repertório calcado no ritmo colombiano. Em seguida será a vez do músico Keko Pires e Quarteto Zona Azul, subirem ao palco para oferecer ao público doses de jazz, blues, soul e funk. No domingo, 18, às 17h30, mais música boa de qualidade, desta vez com o pianista pernambucano Zé Manoel, acompanhado por Filipe Massumi, no violoncelo, presenteando a plateia com música instrumental brasileira. A programação musical do Tempero Bahia será encerrada com o grupo Choroscomfusão, uma mistura das culturas afro, luso e indígena, a partir do chorinho.

O 3º Tempero Bahia – Festival de Cultura e Gastronomia acontece de 15 a 25 de agosto, em diversos restaurantes de Salvador, tendo como tema ‘Bahia, África e Portugal, uma mistura de sabores’ e dias 17 e 18 no Passeio Público. O evento tem a realização do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura e Turismo, com patrocínio da Cielo e do Governo do Estado da Bahia, e apoio do Senac, Sebrae, IPAC e Wish Hotel da Bahia, hotel oficial do evento.


Jorge & Mateus e Alok estão confirmados para Festival VillaMix


Preparem os corações porque o Festival VillaMix já tem data marcada em Salvador! O maior evento itinerante de música do país acontecerá na capital baiana no dia 5 de outubro, no já tradicional Parque de Exposições e as vendas serão iniciadas já neste sábado (3). Entre as atrações artísticas confirmadas estão o dj Alok e os sertanejos Jorge e Mateus. Novos nomes serão divulgados em breve.

Em edições passadas, o festival teve uma grade de peso, com grandes nomes do showbusiness como Luan Santana, Kevinho, Ivete Sangalo, Jorge e Mateus, Matheus e Kauan, Aviões, Jefferson Moraes, Cleber e Cauan e Jonas Esticado. Além deles, Péricles, Leonardo, Loma & Rafa, Dan Valente e Alexandre Schimitin fizeram shows exclusivos nos intervalos.

Por onde passa, a festa impressiona por suas proporções, levando palcos gigantescos e o que há de mais moderno em tecnologia, cenografia, iluminação, efeitos visuais e som. No ano passado, o VillaMix transpôs as fronteiras brasileiras e realizou edições em Portugal e Paraguai. Em Salvador, o festival é realizado pela Online Entretenimento, especializada na promoção e produção de grandes eventos, gestão de carreiras e representação artística.

Festival VillaMix Salvador
Data: 5 de outubro
Atrações confirmadas: Alok e Jorge e Mateus
Local: Parque de Exposições
Vendas: A partir de 3 de agosto


Carlinhos Brown faz show em prol do Instituto do Cego


Foto reprodução do site do cantor

Um show inédito de Carlinhos Brown em prol do Instituto de Cegos da Bahia (ICB) será realizado no dia 21 de agosto, às 20h, na Pupileira. O evento, que começará às 20h, é uma comemoração aos 40 anos de arte de Brown e também de atividades do Jornal Correio*. É a celebração de quatro décadas de notícia e arte com qualidade respeito e ética. “Não estamos fazendo uma festa para nos homenagear, mas sim para continuar agradecendo. O ICB é de vanguarda e extremamente merecedor. Eles são muito fortes e estamos juntos. O CORREIO* e eu nos dedicamos em torno do respeito a essa entidade que há mais de meio século já cuida de nós. Eles merecem”, declara Brown, que também é embaixador do Instituto.

Sobre o ICB

O Instituto de Cegos da Bahia (ICB), organização sem fins lucrativos, nasceu do desejo de amparar deficientes visuais de todas as idades que viviam pelas ruas de Salvador sem nenhum tipo de assistência, para que tivessem um espaço único onde recebessem a proteção necessária para si e suas famílias. Hoje, após 86 anos, atua como Centro de Referência Nacional e trabalha na prevenção, diagnóstico, habilitação/reabilitação e inclusão social das pessoas com deficiência visual. Para saber mais sobre a história e o trabalho do ICB, acesse o site http://www.institutodecegosdabahia.org.br/ ou as redes sociais, https://www.instagram.com/institutodecegosdabahia/ ehttps://www.facebook.com/institutodecegosdabahia/.

Serviço

O quê: Correio* e Carlinhos Brown l Um show de 40 anos

Quando: 21 de agosto

Horário: Das 20h às 22h (abertura dos portões às 19h)

Onde: Pupileira – Cerimonial Rainha Leonor

Valor: R$ 60,00 e R$ 30,00 (Clube Correio*) – à venda pelo site https://www.sympla.com.br/correio–carlinhos-brown–um-show-de-40-anos__583473

 


Arquitetos visitam espaço da CasaCor Bahia 2019 no Horto Florestal


fotos divulgação

Um grupo de arquitetos conheceu nesta semana o espaço de mais de 2.000 m² onde será realizada a CasaCor  Bahia, no Horto Florestal.  A visita técnica foi acompanhada pelo diretor Carlos Amorim e parte da sua equipe, o diretor adjunto Jean Esdras, o arquiteto Ruy Espinheira e o engenheiro Mateus Freitas, que apresentaram os 36 ambientes da mostra. O evento teve apoio da Itmov, patrocinadora da CasaCor  Bahia, que conduziu os profissionais do ponto de encontro no Fera Palace Hotel até o local da mostra 2019.

A edição baiana da mostra de arquitetura, design e paisagismo mais importante das Américas acontece entre 1º de outubro e 15 de novembro. O tema deste ano é Planeta Casa, amparado nos pilares de sustentabilidade, tecnologia e afetividade. O mote trata do lar como um universo, que pode gerar mudanças positivas no mundo.

A visita técnica da CasaCor é especial para os arquitetos, pois é o momento em que começam a definir os projetos que pretendem expor na mostra. É a partir da visualização do espaço que a arquiteta Ana Paula Magalhães imagina o conceito do ambiente que ocupará. “Primeiro eu faço a imersão no espaço, imaginando se eu morasse lá, se eu vivesse lá, o que eu faria. Gosto de ver o que especialmente me agrada”, disse, explicando os detalhes do seu processo criativo.

Alguns profissionais vão para a visita com uma ideia formada do espaço que ocuparão. Com 15 anos de CasaCor , o arquiteto e designer Wesley Lemos já fez diversos ambientes, como banheiro, sala de jantar, varanda e muitos outros. Desta vez, tem algo diferente nos planos. “Minha ansiedade era em ver o imóvel e apreciar a cozinha. Quero fazer um projeto que prestigie as culinárias de Bahia e Sergipe, fazendo a junção desses dois estados que vivem na minha memória e são o meu campo de atuação”, contou lembrando que no passado os dois estados já formaram um único território.

A visita técnica foi dividida em dois grupos. Além dos arquitetos mencionados acima, estiveram presentes Cristina Calumby, Rogério Menezes, Márcia Meccia,Laís Galvão, Aline Cangussú, Jéssica Ribeiro, Daniela Alencar, Stephanie Mattos, Augusto Senna, Dinah Lins, Marcelo Rocha, Rodrigo Rodrigues, Mila Saraiva, Mila Caramelo Ana Paula e Ana Cláudia Nonato, entre outros.

Carlos Amorim enfatizou a sustentabilidade como um pilar da CasaCor Bahia. “Teremos aproveitamento máximo de recursos reutilizáveis, baixa emissão de carbono, energia solar e reuso de resíduos sólidos e daqueles resultantes de nossas demolições e desmontagens. Plantas e imagens foram disponibilizadas em drives virtuais”, afirmou.

Os espaços visitados pelo elenco  CasaCor começarão a ser transformados no dia 1º de agosto, quando terão início as obras para adequá-los ao Master Plan de autoria de David Bastos e detalhamento de Ruy Espinheira e Matheus Freitas.


Festival Barris de Música no Velho Espanha Bar e Cultura


Velho Espanha Bar e Cultura apresenta, entre 26 e 29 de julho (sexta a segunda-feira), a terceira edição do que marca dois anos da reinauguração do centenário Bar do Espanha, localizado no centro de Salvador/Ba. Durante quatro dias, 8 atrações da cena musical baiana desfilarão repertório de samba reggae, MPB, forró, sound system, samba, dub e rap. O evento é livre para todos os públicos e funciona mediante contribuições conscientes.

Com uma programação musical sintonizada com os sons que a Bahia produz hoje, o festival celebra a mistura de ritmos que caracteriza o estado. De sexta-feira (26) a domingo (28), apresentam-se no espaço interno do bar, as cantoras Luíza Britto e Nadjane Souza (ex-Olodum), além dos grupos Roça Sound, Linha 8 e Forró Sorrateiro O encerramento acontece na segunda-feira (29), com uma edição especial do Sarau Som das Sílabas, que recebe o cantor e compositor Armandinho Macêdo.

Música universal baiana

Armandinho em foto divulgação

A programação do Festival se inicia às 19h da sexta-feira (26), com o Grupo Linha 8, novo trabalho dos integrantes do Microtrio, Cinho Damatta e Ivan Bastos. O grupo apresenta um som marcado pela irreverência e pelo swing, passeando por ritmos como reggae, soul e african pop. No repertório, espaço para canções autorais como “Nada Vezes Nada” (Damatta e Jaime Sodré) e “Tempo de Amar” (Damatta e Val Macambira).

No sábado (27), às 16h, a banda Roça Sound traz a música de Feira de Santana ao Festival, com DJ e MCs misturando gêneros musicais como reggae e dub a batidas mais contemporâneas, como dancehall e Bahia Bass. A ex-vocalista do Olodum, Nadjane Souza, se apresenta às 19h, rememorando o surgimento do samba reggae, em canções do Ilê Aiyê, Banda Reflexus e do próprio Olodum.

Representante da nova safra de cantoras baianas, Luiza Britto canta suas influências de bossa, jazz e chorinho, às 16h do domingo (28). Ela, que já recebeu elogios de Caetano Veloso e Roberto Menescal, dividiu o palco com artistas como Toninho Horta e sua madrinha Rosa Passos. O grupo Forró Sorrateiro encerra a terceira noite, defendendo o movimento “Arrasta-Pélvis”, ao misturar baião, xote e galope com ritmos latinos como cumbia e merengue.

Na segunda (29), o encerramento do Festival fica a cargo de uma edição especial do Sarau Som das Sílabas. Idealizado pelo cantor e compositor Gabriel Póvoas, o projeto ocorre ordinariamente às segundas-feiras no Velho Espanha. Nesta edição especial, participam o músico Armandinho Macêdo, o compositor Tote Gira e os poetas Gabriel Morais Medeiros e Clarissa Macedo.

Dois anos de cultura e boemia:

Reinaugurado no ano de 2017, o Velho Espanha Bar e Cultura se situa num casarão antigo no centro de Salvador, que abrigava desde 1918, o Armazém Espanha.  A tradição de vender utensílios para famílias do bairro, como querosene e farinha de mandioca, transformou-se numa atividade de saciar a sede da boemia soteropolitana. Baianos ilustres com Glauber Rocha e Josaphat Marinho são alguns dos clientes que freqüentaram o local.

Ressignificado, o Velho Espanha hoje oferece uma programação cultural regular. Por ano, o espaço abriga em média 150 apresentações artísticas, que somam mais de 300 horas de atividade. Além de música, o espaço multilinguagem recebe exposições de arte, espetáculos de dança, teatro e debates. Desde a reinauguração, nomes como Margareth Menezes, Luedji Luna, Paulo Miguez, Côco Raízes de Arcoverde, Cláudio Prado e Balé Jovem de Salvador já integraram a programação do bar.

 

Serviço:

IIIº Festival Barris de Música

Período: de 26 a 29 de julho de 2019

 

Programação:

– Sexta (26/7) – 19h – Linha 8

– Sábado (27/7) – 16h – Roça Sound | 19h – Nadjane Souza (ex-Olodum)

– Domingo (28/7) – 16h – Luíza Britto | 19h – Forró Sorrateiro

– Segunda (29/7) – 19h – Sarau Som das Sílabas (com Armandinho Macêdo)

 

Local: Velho Espanha Bar e Cultura (Rua General Labatut, 38, Barris)

Valor: pague quanto puder

Informações: (71) 3043 7481

Classificação indicativa: livre

 

23/07/2019

Velho Espanha Bar e Cultura

(71) 3043 7481 | [email protected]