BTCA vai estrear espetáculo em homenagem aos 80 anos de Gilberto Gil


Ensaio com foto de Paula Berbert /Divulgação

Em 26 de junho, o imortal Gilberto Gil fará 80 anos. Inspirado pela riqueza da sua obra musical, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA), corpo artístico mantido pelo Teatro Castro Alves (TCA), Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (SecultBA), fará justíssima homenagem ao baiano com a montagem de “Viramundo”, título de uma de suas canções.

Com direção e criação coreográfica da renomada Duda Maia, que assina espetáculos musicais de ícones da MPB como Elza Soares, Clementina de Jesus e Jackson do Pandeiro, a celebração em dança e música coloca em cena o BTCA e a Orquestra Afrosinfônica, sob batuta do maestro Ubiratan Marques. A cenografia será de Renata Mota e o figurino de Pedro Batalha e Hisan Silva, da marca Dendezeiro.

O roteiro dramatúrgico visita a pluralidade e a grandeza da obra desse artista tão representativo para a história da cultura do Brasil, que já ofereceu sua benção ao projeto, idealizado por Ana Paula Bouzas, diretora artística do BTCA. Os ensaios já foram iniciados e a estreia está prevista para o dia 1º de julho no Teatro Castro Alves.

BTCA – Companhia pública de dança contemporânea fundada em 1981, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) tem direção artística de Ana Paula Bouzas e é um corpo artístico estável do Teatro Castro Alves (TCA), vinculado à Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e à Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (SecultBA).

Conta no seu repertório com mais de 100 montagens de importantes coreógrafos. Em sua história recente, destacam-se “Lub Dub” (2017), “Urbis in Motus” (2017), “Tamanho Único” (2018), “CHAMA: Coreografia para artistas incendiárixs” (2018) e “A História do Soldado” (2019), esta em parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA).

Em 2020, em meio à pandemia da Covid-19, BTCA e OSBA mais uma vez se conectaram para promover colaborações artísticas em parceria, estreando seis criações inéditas encenadas e transmitidas ao vivo pela internet e TVE Bahia, dentro do projeto “Voltando aos Palcos”. Também neste período, BTCA e OSBA estrelaram os filmes “Um Concerto para o Guarda-Roupa” e “Abraço no Tempo”. Em 2021, celebrando seus 40 anos, o BTCA lançou o longa-metragem “A Cidade que Habita em Mim”.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.