Costa do Sauípe com programação junina, respeitando protocolos do Incor


Foto por Bruno Bezerra / @bezerra

Nos meses de junho e julho, os olhos dos hóspedes de Costa do Sauípe brilharão em dobro, com a decoração temática que o complexo de hotéis, no Litoral Norte da Bahia, acaba de ganhar. Os visitantes se sentirão transportados para o cenário das costumeiras praças do interior com a programação do Arraiô, integralmente voltada para o público hospedado.

No período em que a programação estiver disponível, o cumprimento das medidas de combate à Covid-19, no qual o destino turístico tornou-se referência, seguirá. Costa do Sauípe conta com protocolos homologados pelo InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP).

Foto por Bruno Bezerra / @bezerra

TECNOLOGIA E DISTANCIAMENTO – Além da assistente digital Sol, com a qual os hóspedes já contam no dia a dia da operação, para agendamentos de atividades como refeições e do check-in, o Arraiô ganhará o suporte de um aplicativo exclusivo, recurso criado para tornar ainda mais eficiente a garantia dos cuidados. Apenas por meio dele, será possível ter acesso ao descritivo das atrações e agendar a participação nelas, evitando filas na recepção e na Quermesse e na Vila Nova da Praia, espaços abertos onde a programação se concentra.

“O alto nível de segurança tem sido nosso diferencial desde o início da retomada dos serviços. Tivemos excelentes experiências nas programações internas de Réveillon e de Carnaval, sempre voltadas apenas para nossos hóspedes. Esse cenário nos deu segurança para trazer o clima de São João a Sauípe, inclusive com o uso da tecnologia”, destacou Flávio Monteiro, Diretor de Operações da Aviva.

Foto por Bruno Bezerra / @bezerra

Em parceria com a Zum Brasil Eventos, a Quermesse e a Vila Nova da Praia foram transformadas num vilarejo cheio de cantinhos cênicos representativos da cultura do Nordeste brasileiro. Lá são servidas comidas típicas da temporada junina e acontecem apresentações musicais de artistas regionais. Atrações clássicas da temporada, como fogueira, Correio Elegante e queima de fogos completam a programação, que poderá ser curtida dentro dos rígidos protocolos.

“Os nossos hóspedes experimentarão em família a imersão de serem protagonistas de uma vila nordestina em pleno São João, através de uma programação abrangente montada em um circuito de feira, onde a música, a culinária, o teatro, o lúdico e a tecnologia se misturam de forma afetiva e festiva”, resume Flávio.

Foto por Bruno Bezerra / @bezerra

TARIFAS ESPECIAIS – Até o dia 30 de junho, os clientes terão descontos de até 23% nas tarifas para o período até 31 de julho, ideal para aproveitar a programação do Arraiô. Com diárias a partir de R$ 525 (por pessoa, em apartamento duplo na categoria Sauípe Resorts), as reservas dos pacotes podem ser feitas no site!

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA – Costa do Sauípe segue rígidos protocolos de segurança, com a chancela do selo Turismo Responsável, do governo federal, e validação da equipe de Imunologia do InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP). Neste momento, Costa do Sauípe opera com capacidade reduzida, garantindo a segurança dos clientes e colaboradores. As informações completas sobre as medidas podem ser encontradas no site.


Setur vai inserir blocos afro na promoção conjunta do turismo


Ilê Ayê/Divulgação

Uma reunião proposta pelo secretário do Turismo do Estado, Maurício Bacelar, nesta quinta-feira (27), com os principais representantes dos blocos afro, teve por objetivo reconhecer e valorizar a importância dessas agremiações na promoção da cultura e do turismo da Bahia no Brasil e no mundo.

“Salvador é o principal portão de entrada de turistas no Estado e vocês têm uma participação definitiva nisto, gerando emprego e renda para os baianos”, afirmou Bacelar. Por isso mesmo, continuou, “quero construir, com vocês, ações de curto, médio e longo prazos. E, neste momento de pandemia, vamos sempre seguir a ciência e os protocolos sanitários, para que possamos retomar as atividades turísticas”, pontuou o gestor.

Entre as ações propostas pelo secretário está a inserção de representantes dos blocos afro no comitê de crise que será criado pela Setur para discutir medidas emergenciais voltadas para o turismo, nesta pandemia.

Para o presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos Vovô, as propostas são importantes para o reconhecimento dos blocos afro como entidades que promovem a Bahia com sua música e sua cultura. “As pessoas que vêm para cá fazer turismo étnico ou assistir aos shows se hospedam em hotéis e consomem em restaurantes, contribuindo para a geração de emprego e renda”, afirmou.

Olodum/Divulgação

Calendário – João Jorge, presidente do Olodum, propôs, entre outras ações, a efetivação de um calendário de eventos que possa manter os blocos afro em atividade não só nos períodos de verão e carnaval. “Queremos trabalhar, produzir bons vídeos, participar de eventos no São João, no Réveillon, em agosto, em novembro, pois o mundo vê a Bahia pela cultura negra, não é um país europeu”, argumentou.

Diretor do Cortejo Afro, o artista plástico Alberto Pitta, um dos criadores das roupas de estilo afro, lembrou como a estética dos blocos afro contribui para a promoção da Bahia no mundo. Citou o exemplo da empresa de roupas Farm, para a qual ele criou peças com as cores do Olodum e do Ilê, para distribuição no Brasil e no exterior. “São as cores da Bahia no mundo”, disse.

Para Gilsoney de Oliveira, presidente do afoxé Filhos de Gandhy, a reunião deu às entidades afro “esperança na busca de caminhos para sustentá-las, pois são verdadeiros patrimônios imateriais”. O presidente do bloco Malê Debalê, Cláudio Araújo, destacou a importância do diálogo com o secretário, “sobretudo sob a perspectiva do turismo, nesta terra em que os visitantes buscam os nossos tambores, pois Salvador ganhou o título de cidade da música e isto passa por nós”.

Os representantes dos blocos também acrescentaram que esta é a primeira vez que um secretário os convoca para uma reunião na perspectiva de uma construção conjunta voltada para o fomento do turismo no Estado.

Participaram também da reunião a coordenadora de Eventos do Olodum, Rita Castro, o presidente do Muzenza, Jorge Santos, e o presidente do bloco Os Negões, Paulo Roberto. Da Setur, participaram ainda os assessores Magno Lavigne e Fernando Ferrero.


Caetité investe para entrar no mapa turístico


Catedral. Divulgação

Com potenciais para investir principalmente nas vertentes do turismo religioso e cultural, o prefeito de Caetité, Valtécio Aguiar, se reuniu com o secretário Fausto Franco, na Secretaria do Turismo do Estado (Setur), recentemente, e apresentou as potencialidades do município do sudoeste baiano com vistas a habilitar-se para o mapa do Ministério do Turismo (MTur).

Caetité é famosa por ser a terra de personalidades como o educador Anísio Teixeira, cujo memorial, construído na casa em que habitou, na Praça da Catedral, atrai muitos visitantes à cidade. Também nasceram na região o cantor Waldick Soriano e políticos como Haroldo Lima, César Zama, Prisco Viana, Paulo Souto e Paulo Jackson, entre outros.

Na vertente do turismo religioso, destaca-se a festa da padroeira de Caetité, Nossa Senhora de Santana, comemorada no dia 26 de julho. Barracas são montadas na praça da matriz e turistas são atraídos tanto pelos aspectos festivos como religiosos, com procissões, missas e manifestações populares. Festas cívicas como o Dois de Julho também têm forte apelo popular.

Praça da Matriz. Divulgação

No município é realizada ainda, no mês de janeiro, a Lavagem da Esquina do Padre, espécie de Carnaval fora de época que movimenta bastante a região. O patrimônio arquitetônico local inclui o prédio do Observatório e a Igreja Nossa Senhora de Santana.

“É necessário fazer um inventário da capacidade hoteleira e preencher uma série de requisitos para reunir os documentos e enviá-los ao Ministério do Turismo, que a cada dois anos realiza um recadastramento”, orientou o secretário Fausto Franco.

“Queremos colocar Caetité no lugar que ela merece, investindo em seu potencial turístico e nos nomes de suas personalidades, como Anísio Teixeira e Waldick Soriano”, afirmou o prefeito Valtécio Aguiar.

 


São João na Costa do Sauípe


Fotos: Divulgação

Costa do Sauípe ganhará um charme extra nos meses de junho e julho, com a programação do Arraiô. O clima especial das pequenas cidades do interior da Bahia tomará conta do complexo de hotéis no Litoral Norte, referência no cumprimento dos protocolos de combate à Covid-19, homologados pelo InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP). Apesar de mais um ano sem as tradicionais festas, o projeto cocriado entre Aviva, detentora do destino Costa do Sauípe, Zum Brazil Eventos e o promoter Ginno Larry garantirá que os hóspedes se sintam transportados para o cenário das costumeiras praças do interior.

O projeto foi apresentado durante live para todo o Brasil nesta quarta-feira (5), direto das instalações do complexo (assista aqui). Ao som do cantor Berguinho, vocalista da banda de forró Seu Maxixe, a apresentadora Anna Valéria reuniu depoimentos e impressões de representantes de diversos setores, animados com a esperança que o Arraiô traz para a retomada possível do Turismo no Brasil.

Durante a transmissão, esquetes do publicitário e criador de conteúdo digital Pedro Valente (@sigapedro) apresentaram de forma lúdica e leve todas as medidas e protocolos seguidos pela equipe e hóspedes, do check-in ao check-out, passando pela experiência na estrutura renovada, em espaços como as suítes e áreas comuns, como a grande piscina de frente à praia.

“Para a gravação dos esquetes, passei um fim de semana em Costa do Sauípe e, hipocondríaco que sou, posso dizer que foi uma experiência super segura”, brincou Pedro, que se disse surpreso com o que viveu na sua estadia. “Todos os funcionários, de todos os setores, seguiam rigorosamente os protocolos. Parabenizo o destino por cumprir tão bem essa missão, que não é fácil”, exaltou.

Os cuidados e inovação também foram reforçados por Flávio Monteiro, Diretor de Operações da Aviva. “O alto nível de segurança tem sido nosso diferencial desde o início da retomada dos nossos serviços. Tivemos excelentes experiências no Réveillon e no Carnaval, que nos deram segurança para trazer o clima de São João a Sauípe, inclusive com o uso da tecnologia”, destacou o executivo, fazendo menção ao aplicativo próprio ao qual hóspedes terão acesso para acompanhar a programação e agendar a participação nas atrações, garantindo o distanciamento social. Além disso, quem estiver hospedado contará ainda com a Sol, assistente digital da Aviva para check-in, agendamento de refeições e outros serviços.

As atrações acontecerão em duas praças, na Quermesse e na Vila Nova da Praia. Os dois espaços serão transformados num vilarejo cheio de cantinhos cênicos representativos da cultura do Nordeste brasileiro, com comidas típicas da temporada junina e apresentações musicais de artistas regionais. Atrações clássicas da temporada, como fogueira, Pombo Correio e queima de fogos completam a programação, que poderá ser curtida dentro dos rígidos protocolos.

“Os nossos hóspedes experimentarão em família a imersão de serem protagonistas de uma vila nordestina em pleno São João, através de uma programação abrangente montada em um circuito de feira, onde a dança, a culinária, o teatro, o lúdico e a tecnologia se misturam de forma afetiva e festiva. Estamos com a zabumba batendo no lugar do coração, de alegria”, resume Flávio.

Participaram da live ainda Giovana Jannuzzellim, diretora-executiva da ALAGEV (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas); Ângela Carvalho, presidente da ABAV-BA (Associação Brasileira de Agências de Viagens); Mena Mota, representante da RECEPT (Associação Brasileira de Turismo Receptivo) e as jornalistas especializadas em Turismo Lara Kertesz e Heloísa Braga.

TARIFAS ESPECIAIS – Até o dia 20 de maio, os clientes terão descontos de até 23% nas tarifas para o período de 1º de junho a 31 de julho, ideal para aproveitar a programação do Arraiô. Com diárias a partir de R$ 525 (por pessoa, em apartamento duplo na categoria Sauípe Resorts), as reservas dos pacotes podem ser feitas no site!

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA – Costa do Sauípe segue rígidos protocolos de segurança, com a chancela do selo Turismo Responsável, do governo federal, e validação da equipe de Imunologia do InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP). Neste momento, Costa do Sauípe opera com capacidade reduzida, garantindo a segurança dos clientes e colaboradores. As informações completas sobre as medidas podem ser encontradas no site.


Sabores e saberes dos quilombolas de Santo Amaro


Fotos divulgação

“Falar dos saberes, da fé, da festa, da dança, da música, do que se come do que se fala, das heranças de costumes que geraram o comportamento daquele lugar é o que a gente quer. Falar sobre essas coisas que acontecem lá no quilombo e que são saberes importantes para a formação cultural do povo baiano.

É impressionante como a partir deles sai essa beleza de comportamento, gerando o sotaque baiano (sem dúvida o sotaque baiano é herança dos saberes quilombolas) e o que se come, como se dança na prática da fé”. Roberto Mendes – curador

Toda a riqueza das manifestações culturais e da gastronomia de três comunidades quilombolas do município de Santo Amaro – Alto do Cruzeiro/Acupe, São Brás e Cambuta – está representada no documentário “Sabores e Saberes”, que será lançado no dia 14 de maio, às 19h, no instagram #saberesquilombolas e no YouTube da ONG Roda Baiana, que realiza o projeto “Saberes Quilombolas : vou aprender a ler pra ensinar meus camaradas”.

Capitaneado pela cantora, compositora e chef de cozinha Stella Maris, que é também curadora do projeto e lidera a ONG Roda Baiana, “Sabores e Saberes” foi realizado pela Canto do Galo Filmes e tem produção executiva de Plínio Gomes, que também assina com Bruno Saphira pesquisa, roteiro e direção; Bruno Saphira atua ainda como cinegrafista. A curadoria é também assinada pelo cantor, compositor e pesquisador Roberto Mendes.

“O que eu quis quando lancei este projeto e chamei Roberto Mendes para a curadoria e o pessoal da Canto do Galo para produzir o documentário, foi revelar o que os meus olhos viram e veem desde a minha infância. Minha vida foi dentro desses locais, dessas comunidades ribeirinhas, à beira mar, onde eu me encantei com as manifestações culturais, com as comidas, com o povo. Por isso que quis trazer este olhar para os fazeres e saberes ancestrais, que são da cultura dessas pessoas e são peça fundamental na identidade da Bahia” – Stella Maris, coordenadora geral do projeto.

No Alto do Cruzeiro, em Acupe, a equipe registrou o Nego Fugido, a Burrinha de Acupe, a Capoeira Mestre Galo, a confecção do secador (roda de cipó) e o preparo do dendê de pilão. No quilombo São Brás as gravações giraram em torno do Samba Chula, do mestre de samba João Saturno (João do Boi) do trabalho de defumação dos camarões e das marisqueiras. No Cambuta, que é um quilombo urbano, virou bairro no meio da cidade, foram colhidos depoimentos sobre o processo de reconhecimento do quilombo, a luta da comunidade com a poluição, samba de roda e pertencimento.

O documentário “Sabores e Saberes” busca dar voz a essas pessoas e colocar o seu saber sob holofotes. Mostrar as comunidades do labor à festa, da oralidade à parte escrita. Mostrar sua vivência de uma forma audiovisual para que se possa conhecer quem são essas pessoas, suas comunidades e saberes. Estes personagens, seres humanos extraordinários que fazem seu labor diariamente.” – Plínio Gomes – produção executiva, pesquisa, roteiro e direção.

O lançamento no dia 14 de maio é emblemático e para marcar o dia seguinte ao da abolição da escravatura no Brasil, 13 de maio de 1888, quando os negros então escravizados, foram libertos sem direito a absolutamente nada. Os negros libertos se reuniram, juntaram forças e estruturaram suas vidas em quilombos como os de Acupe, São Brás e Cambuta e de lá exercem seus sabores e saberes, através de uma culinária riquíssima e das manifestações culturais, criando assim algumas das bases fundamentais da cultura baiana banhada pelo mar e pelo azeite de dendê, e que representa muitas vezes a Bahia no mundo.

Para produzir o documentário “Sabores e Saberes” a equipe realizou diversos encontros com pessoas das comunidades, bate-papos e reuniões, além de visitas técnicas e muita pesquisa.

“A linguagem do documentário foi pautada no valor da vivência das pessoas destas comunidades. Por isso a importância da pesquisa, do conhecimento prévio destes personagens. Buscamos o tempo todo uma relação de respeito com os personagens, em relação ao que se ia abordar, como eles iam ser abordados. Pautamos nosso documentário na vivência extraordinária de cada comunidade, buscando dar valor à expressão cotidiana, à integridade dos fazeres, deixando que eles se expressassem da forma deles. Foram as falas deles que nos orientaram nas gravações e a estruturar a montagem”. Bruno Saphira – pesquisa, roteiro, direção e cinegrafia.

Divulgação

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias-CCPI (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programa Aldir Blanc Bahia – Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios.

O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

“Saberes Quilombolas : vou aprender a ler pra ensinar meus camaradas”

ONG RODA BAIANA – Projeto Saberes Quilombolas

Ficha Técnica:

Stella Maris – Coordenação Geral do Projeto

Roberto Mendes – Curador do Projeto

Maria Aparecida Souza – Assistente de Coordenação

Ana Cristina Pinto Ribeiro – Apoio local

Priscila Ferreira Gomes – Assistente de Produção

Doris Pinheiro – Assessoria de Comunicação

Documentário:

Produção Executiva: Plínio Gomes

Realização: Canto do Galo Filmes

Pesquisa, Roteiro e Direção: Plínio Gomes e Bruno Saphira

Direção de Fotografia, Cinegrafista e Drone: Gabriel Teixeira

Cinegrafista: Bruno Saphira

Som Direto: Guto Peixinho

Still: Madson Silva

Montagem, Edição e finalização: Priscila Rodrigues

Mixagem de Som e Imagem: Priscila Rodrigues

Motorista e Apoio Local: Djalma Santana Junior (Junior Bahia)

Comunidade Quilombola de Acupe de Santo Amaro

Nego Fugido:

Alexandre Souza, Edilson Santos do Nascimento, Edna Correia Bulcão – Dona Santinha, Evilázio Cruz de Souza, Gilvandro Regis Ribeiro, Luiz Carlos Sobral da Silva e Monilson dos Santos Pinto .

Burrinha de Acupe e Capoeira Mestre Galo:

Perivaldo dos Santos Ramos – Mestre Galo, Pedro José Queiroz Lima Ramos, Ícaro Cauan Ramos Dias, Ivo da Conceição Souza Neto, Thiago Vilarinho Ramos, Alexandre Souza, Pepe dos Santos Ramos, Rafael Santana Ramos, Rayane Santana Ramos, Rosa Maria da Cruz Ferreira dos Santos, Tatiana Ferreira dos Santos, Jeanderson Conceição de Almeida e Raiany Lima Ferreira da Conceição.

Dendê de Pilão

Ademário dos Santos Correia e Agostina de Jesus das Neves.

Secador (Roda de Cipó)

José dos Santos das Neves

Comunidade Quilombola do Cambuta

Luiza dos Santos Reis, Lourival Ferreira, Luiz Carlos Pereira dos Santos, José Feliciano Ramos dos Santos, Luis Brito, Flávio Brito de Oliveira e Edson Brito Pereira.

Comunidade Quilombola de São Brás

Samba Chula de São Brás

Fernando de Santana, Djalma Santana Junior, Zélia Maria Paiva Souza, Neiveson Pereira de Jesus, Denilson Pereira Santana, Francisco de Assis Barreto da Conceição, Marcos Vinicius Conceição Santos, Agnaldo Antônio de Oliveira Nascimento e Raimunda Nonata de Souza.

Marisqueiras:

Flordenice de Oliveira – Muri e Anísia Santana

Mestre de Samba:

João Saturno – João do Boi

Camarão Defumado de São Brás:

Maria José Gonçalves, Carlos Henrique Ferreira e Dirlene Gonçalves Ferreira dos Santos.

Serviço :

Lançamento do documentário “Sabores e Saberes”

Quando: Dia 14 de maio, às 19h

Canal de Transmissão: Instagram saberesquilombolas (https://www.instagram.com/saberesquilombolas/) e no YouTube da ONG Roda Baiana (https://www.youtube.com/channel/UC8boeO1rNlEUEuYNW7QusYg).