Casa do Rio Vermelho realizará tributo a Zélia Gattai no Dia Internacional da Mulher


Foto: Jefferson Peixoto/Secom-PMS

A Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai recebe nesta sexta-feira (8), a partir das 17h, uma serenata aberta ao público em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. O espaço funciona na Rua Alagoinhas, 33, Rio Vermelho, e o ingresso custa R$20 (inteira) e R$10 (meia) – benefício estendido para moradores de Salvador mediante apresentação do comprovante de endereço.

Serão realizadas apresentações em vídeo, músicas, prosa e histórias que fazem reverência ao legado da escritora. O sarau lembrará a mesa musical “As Amadas Canções”, realizado para Jorge Amado na época da primavera dos museus.

Maria João Amado, neta de Zélia e Jorge Amado e organizadora do evento ao lado da cantora Guida Moira, exalta a importância de apresentar a escritora para as pessoas que ainda não a conhecem. “Zélia foi uma mulher à frente do seu tempo, que acreditava que as pessoas não têm prazo de validade. Mesmo casada com uma das maiores personalidades mais importantes do século XX, nunca se colocou atrás de Jorge, sempre ao lado”, comentou.

Ela ainda salienta o valor da cultura e da arte como um local onde o oprimido pode mostrar a sua voz. “Historicamente, as mulheres tentaram ser silenciadas e apagadas na cultura e na arte, mesmo estando sempre presentes, nem que fosse com pseudônimos. Isso mostra como a arte é uma forma de trazer conquistas para as mulheres e atingir os seus sentimentos”, completou.

Perfil – Zélia Gattai Amado de Faria (1916-2008) foi uma escritora, fotógrafa e memorialista. Começou a escrever com 63 anos e estreou na literatura com o livro de memórias “Anarquistas Graças a Deus”. Em 2001, foi eleita para a Academia Brasileira de Letras, para a cadeira nº 23, a mesma que pertenceu ao marido Jorge Amado. Casada com o escritor baiano durante mais de 50 anos, viveram em Salvador na casa onde hoje é o espaço cultural. (Texto: Iann Jeliel/Secom – PMS)


Clara Alves, Aline Bei e Anderson Shon na Bienal do Livro Bahia 2024


Divulgação

A edição deste ano da Bienal do Livro Bahia levará ao Centro de Convenções Salvador uma programação com grandes nomes da nossa literatura. O evento é uma realização da GL events Exhibitions – divisão da multinacional francesa GL events e organizadora da Bienal do Livro Rio,e acontece entre os dias 26 de abril e 1º de maio. Entre os convidados, estão confirmados os escritores Clara Alves, Aline Bei e Anderson Shon.

Autora do best-seller LGBTQIAP+ Conectadas, com mais de 100 mil exemplares vendidos, Clara Alves assina antologias pelas editoras Seguinte, Rocco e Galera Record, além de ter publicado histórias independentes na Amazon. Clara tem no seu currículo ainda o lançamento
internacional do livro Romance real, que chegou aos Estados Unidos com o título London on my mind.

Aline Bei é autora de Pequena Coreografia do Adeus, lançado pela editora Companhia das Letras. O romance já vendeu mais de 100 mil cópias e foi finalista dos prêmios Jabuti e São Paulo de Literatura. Com O peso do pássaro morto, foi finalista do prêmio Rio de Literatura e
vencedor dos prêmios São Paulo e Toca.

O escritor, poeta, educador e quadrinista Anderson Shon tem na sua biografia obras como Um Poeta Crônico, A Despedida do Super Futuro, além da HQ Estados Unidos da África. Ele também coleciona participações nas coletâneas de contos Artistas Liberais e Tudo É Verdade, Menos Aquela Parte. Seus textos já foram publicados pelo Jovem Nerd, Mundo Negro e Correio Nagô.

Sobre a GL events Exhibitions

A GL events Exhibitions é uma empresa da multinacional francesa GL events – um dos principais players do mercado de eventos no mundo, presente em 27 países. Importante catalisadora de negócios com a organização e promoção de eventos B2B e B2C, é responsável pela realização
de congressos, festivais e feiras representativas em diversos segmentos da economia: Bienal do Livro Rio e Bienal do Livro Bahia, no Mercado Editorial; Mondial de la Bière e Brasil Brau, no universo Cervejeiro; Congresso e Feira Estetika, o evento mais importante de Estética, Saúde,
Beleza e Bem-estar da América Latina; e ExpoPostos & Conveniência, maior evento do setor de combustíveis e conveniência da América Latina. Atenta às necessidades dos seus públicos, desenvolve produtos que estimulam o contato dos visitantes com as principais tendências e
novidades, incentivando discussões de conteúdo relevantes, interação e networking, além da geração de negócios.


Salvador Boa Praça com foco em literatura e inclusão


Divulgação

Praça Ana Lúcia Magalhães é, mais uma vez, o endereço do evento que reúne cultura e empreendedorismo

O Salvador Boa Praça volta ao bairro da Pituba, em Salvador, com mais uma edição dedicada ao público que busca diversão para toda a família, além de atrações musicais, gastronomia e moda. O evento deste mês, focado na literatura infantil e inclusão, acontece nos dias 24 e 25 de fevereiro, das 11h às 19h, na Praça Ana Lúcia Magalhães.

Em mais uma edição, os visitantes que passarem pela praça Ana Lúcia Magalhães poderão prestigiar o stand da InBaLê – Literatura Baiana para Infâncias, que vai promover conversas, contação de histórias e sessões de autógrafos com autores mirins. Em fevereiro, o Salvador Boa Praça também mantém seu compromisso com a inclusão ao oferecer ações especiais em parceria com o Centro de Referência em Fisioterapia e Terapia Ocupacional para tratamento de Transtornos do Desenvolvimento Infantil (Ceadi) Salvador. O Ceadi proporcionará um espaço dedicado à inclusão, brincadeiras e acessibilidade para as crianças, reforçando o compromisso do evento com a diversidade.

Com mais de 15 horas de programação, o evento proporciona uma imersão cultural, com opções que vão desde a venda de produtos artesanais até a apresentação de artistas locais. Nesta edição, os visitantes vão poder transitar em um espaço de lojinhas, no qual é possível levar para casa roupas, cosméticos, acessórios, peças de moda fitness, entre outros itens. A feira ainda conta com opções gastronômicas para todos os gostos e atividades voltadas à diversão das crianças.

“Estendendo o clima de Carnaval, a segunda edição do ano vai trazer uma programação que promete agradar desde os soteropolitanos até os turistas que estão aproveitando Salvador. Nesta edição a gente quer trazer o clima de Carnaval para todos, aproveitando a energia boa do verão com os produtos de qualidade que são produzidos pelos nossos empreendedores”, ressalta Lara Kertész.

As atrações artísticas serão divulgadas em breve. Para ficar por dentro das atualizações, basta seguir as redes sociais do Salvador Boa Praça (@ssaboapraca).

Serviço

O quê: Salvador Boa Praça

Quando: 24 e 25 de fevereiro, das 11h às 19h

Onde: Praça Ana Lúcia Magalhães, Pituba

Entrada Gratuita


3ª edição do Concha Negra começa dia 23


Cortejo Afro. Foto Mateus Ross/Divulgação

A 3ª edição do Concha Negra, projeto que exalta a riqueza da produção musical afro-baiana no palco da Concha Acústica do Teatro Castro Alves e os ingressos já estão sendo vendidos. Neste primeiro momento, o público poderá adquirir ingresso para as apresentações do Cortejo Afro, no dia 23 de fevereiro, e dos Filhos de Gandhy, que será realizado no dia 1º de março. Os shows começam às 18h30 e preveem ainda, em cada espetáculo, presenças de convidados especiais. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia), à venda na bilheteria física do TCA e virtualmente pela plataforma Sympla.

A programação completa da 3ª edição do Concha Negra terá uma grade com seis atrações principais, levando a diversidade e a potência da arte negra para a Concha Acústica do TCA. São elas: Cortejo Afro (23 de fevereiro), Afoxé Filhos de Gandhy (1º de março), Xella Orixá Convida (8 de março), Olodum (22 de março), Adão Negro (28 de março), Salcity RAP (5 de abril). A abertura de vendas de ingressos para cada espetáculo será divulgada previamente.

CORTEJO AFRO – Criada em 1998 no bairro de Pirajá, a Banda Cortejo Afro traz uma batida percussiva que mistura ritmos africanos às batidas eletrônicas e ao pop, intitulada de “revolução musical afro-baiana”. Apresentando releituras de experiências musicais e da estética afro-descendente, a banda Cortejo Afro transmite alto astral através de suas roupas exuberantes, músicas e coreografias ricas em movimentos ligados à cultura afro. Nos palcos, eles prometem um repertório único, formado por composições da banda, já consagradas pelo público, e releituras de canções nacionais.

FILHOS DE GANDHY – Fundado em 1949 por um grupo de trabalhadores negros do cais do Porto de Salvador, o Afoxé Filhos de Gandhy emergiu como uma entidade afro-brasileira a desfilar no Carnaval de Salvador.  Em 2024, o Afoxé comemora seus 75 anos de história, resistência e brilho, simbolizados pela Boda de Brilhantes e escolheu um tema que promete emocionar e encantar a todos: “Gandhy 75 Anos – Beleza Pura. Uma Homenagem a Caetano Veloso”. Com essa temática, o Afoxé Filhos de Gandhy busca celebrar a genialidade musical de Caetano Veloso e a marcante influência do movimento tropicalista na história da arte brasileira.

A proposta do show  Salcity RAP (Foto/Divulgação) é mostrar a potência da cultura hip hop e a pluralidade das manifestações artísticas em nosso estado. As performances serão realizadas individualmente e em conjunto, com repertório contendo as músicas mais conhecidas dos artistas, além de prometer outros convidados especiais na noite.

 

SOBRE O CONCHA NEGRA – O Concha Negra é uma iniciativa que se compromete a fomentar a diversidade cultural da Bahia, suas tradições e patrimônios, garantindo o lugar da música afro-baiana na programação mensal da Concha Acústica do Complexo do TCA, maior equipamento cultural do estado. Sua realização parte de premissas das políticas reparatórias previstas na constituição do Estado da Bahia e no Estatuto da Igualdade Racial. Assim, o incentivo a mais um canal de visibilidade e acesso a esta produção se alinha a condutas que reconhecem a cidadania cultural, a importância da representatividade e a afirmação de identidades, combatendo preconceitos e valorizando a expressão das variadas manifestações humanas.

Com um público total de mais de 30 mil pessoas, sem contar os telespectadores que assistiram às transmissões ao vivo na TVE Bahia, o Concha Negra teve sua primeira etapa entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018, com shows de Filhos de Gandhy, Muzenza, Ilê Aiyê, Cortejo Afro, Olodum e Malê Debalê. A 2ª edição ocorreu entre novembro de 2019 e março de 2020, com ÀTTØØXXÁ, Ilê Aiyê, Sine Calmon e Morrão Fumegante, Olodum, Baco Exu do Blues, Lazzo Matumbi, Afropop – Margareth Menezes, Afrocidade e Luedji Luna e Núcleo de Ópera da Bahia – um último show, que reuniria Panteras Negras e Didá, foi cancelado devido à pandemia.

CONFIRA PROGRAMAÇÃO DA 3ª EDIÇÃO DO CONCHA NEGRA

23 de fevereiro: Cortejo Afro

1º de março: Filhos de Gandhy

8 de março: Xella Orixá Convida

22 de março: Olodum

28 de março: Adão Negro

5 de abril: Salcity RAP


Viva Verão: pós-Carnaval com 18 atrações locais e nacionais na Praça Cairu


Foto: Igor Santos / Secom-PMS

Em Salvador, o verão não acaba na Quarta-Feira de Cinzas. Em 2024, a Prefeitura lança a primeira edição do Viva Verão, evento que vai estender a programação cultural da cidade após o Carnaval. O prefeito Bruno Reis anunciou nesta quinta-feira (1º) nas redes sociais as atrações musicais do projeto, que terá shows gratuitos na Praça Cairu, no Comércio, entre os dias 16 e 25 de fevereiro.

O Viva Verão, iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), terá shows de Mariene de Castro, Gaby Amarantos, AYABASS (Luedji Luna, Xênia França e Larissa Luz), Novos Baianos, Timbalada, Márcia Short, Majur e Glória Groove. A programação também traz apresentações dos blocos Afro da capital baiana, como Malê Debalê, Cortejo Afro, Didá, Ilê Aiyê e o afoxé Filhos de Gandhy, além de participações de Majur, Hiran e o Cortejo Zambiapunga.

“Como o secretário Pedro Tourinho falou ontem, vou soltar a programação do Viva Verão só pra você, viu?! Não conte para ninguém, mas só digo uma coisa: nesse ano, o verão não acaba na Quarta-Feira de Cinzas!”, escreveu Bruno Reis, nas redes sociais.

O projeto nasce tendo em vista que o Carnaval acontece mais cedo em 2024, dando mais tempo para a promoção de eventos que enriqueçam a cultura e fortaleçam o turismo na cidade. Para o titular da Secult, Pedro Tourinho, o projeto reflete na cultura, na economia de Salvador e colabora para ativar ainda mais a região do Comércio.

“Como este ano o Carnaval termina cedo, a melhor estação do ano não pode acabar na Quarta-Feira de Cinzas. A ideia com o projeto é que a prolongue o verão, e, assim o turista continue na nossa cidade, consumindo, interagindo com a nossa cultura, no Centro Histórico e no Comércio, que tem recebido cada vez mais investimentos. O projeto permite aos soteropolitanos e aos visitantes lazer, cultura e mantém nossa economia ativa para Salvador se manter atrativa até o final do verão”, afirmou Tourinho.

Salvador foi apontada como o destino turístico mais desejado do Brasil para 2024, segundo pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo. A expectativa da Prefeitura é de R$2 bilhões movimentados na economia soteropolitana só durante o Carnaval.

Programação – Os shows acontecerão nos dias 16 (sexta), 17 (sábado), 18 (domingo), 20 (terça), 24 (sábado) e 25 (domingo). As atrações foram pensadas para valorizar artistas de diferentes localidades e fomentar interações multiculturais.

O Viva Verão terá shows solo, participações especiais e apresentações de manifestações culturais como as Ganhadeiras de Itapuã e do Cortejo Zambiapunga, tradicional da cidade de Nilo Peçanha, que abrem o projeto no dia 16. Ainda na abertura, o maior balé Afro do mundo, Malê Debalê, e Mariene de Castro, com participação da compositora e cantora de ciranda pernambucana, Lia de Itamaracá.

No sábado (17), a drag queen Gloria Groove sobe ao palco da Praça Cairu ao lado do cantor Hiran, além das apresentações do Cortejo Afro e da cantora Majur. Já no domingo (18), o primeiro bloco Afro do mundo, Ilê Aiyê, faz uma apresentação especial pós-Carnaval, no ano em que comemora seu cinquentenário. E Baby do Brasil, Pepeu Gomes e Paulinho Boca de Cantor irão emocionar o público com o show dos Novos Baianos.

O Viva Verão segue na terça-feira (20), com uma apresentação única do Olodum. No sábado, a noite é para mostrar a força da música negra feminina que ecoa por Salvador, trazendo as tradicionais percussionistas da Banda Didá, a cantora Márcia Short, com seus mais de 30 anos de carreira, e a volta das AYABASS, projeto das cantoras baianas Larissa Luz, Xênia França e Luedji Luna, criado em 2018.

No dia 25, domingo, o encerramento do Viva Verão, será um encontro de ritmos e culturas. Apresentam-se o afoxé Filhos de Gandhy, a Timbalada e a cantora Gaby Amarantos, trazendo o tecnobrega do Pará e o som “nortestino”, como a mesma destaca.

Atrações Viva Verão

Dia 16 (sexta-feira) – Malê Debalê / Cortejo Zambiapunga / Mariene de Castro part. Lia Itamaracá / Ganhadeiras Itapuã
Dia 17 (sábado) – Cortejo Afro / Majur / Gloria Groove part. Hiran
Dia 18 (domingo) – Ilê Aiyê / Novos Baianos
Dia 20 (terça-feira) – Olodum
Dia 24 (sábado) – Didá / Márcia Short / Ayabass (Luedji Luna, Xênia França, Larissa Luz)
Dia 25 (domingo) – Filhos de Gandhy / Timbalada / Gaby Amarantos