Terreiros de Santo Amaro celebram Abolição da Escravatura


Foto Lázaro Menezes (Ipac)

A cidade de Santo Amaro, 81 km da capital, irá comemorar o Bembé do Mercado, uma festa religiosa que acontece há 130 anos e reúne mais de 40 terreiros para celebrar a abolição da escravatura, na próxima segunda-feira (dia 13).Trata-se de um grande encontro, que teve a sua primeira edição em 1889 e é considerado o maior candomblé de rua do mundo.

A Festa do Bembé do Mercado teve a sua primeira comemoração em 1889, um ano após a abolição da escravidão no Brasil. Reúne 40 terreiros do território do Recôncavo no barracão no Mercado de Santo Amaro. Tradição, cultura, tolerância, paz e igualdade são alguns dos valores difundidos há 130 anos por esta celebração.

Com o apoio do Governo do Estado com incentivos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) a manifestação cultural é registrada como Patrimônio Imaterial da Bahia desde o ano de 2012. Confira a programação Bembé do Mercado_2019

Um passeio por Santo Amaro

Divulgação

 

História – A Igreja de Nossa Senhora da Purificação foi construída pelos jesuítas em 1608, mas em 1678 este templo ruiu, em 18 de Outubro de 1700. Em 1706, foi iniciada a construção da atual Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação. O município foi  elevado a vila em 5 de janeiro de 1727. Tornou-se cidade em 13 de março de 1837, denominada de “Leal e Benemérita”.

Centro de Referência do Samba de Roda – Casa do Samba e lá está se desenvolve o Projeto Museu do Samba de Roda, essa Casa é Nossa! que tem como objetivo desenvolver, estimular e aumentar o acesso do público ao museu, através de atividades como oficinas, intercâmbios culturais, encontros e apresentações públicas.

O Museu fica no Solar Araújo Pinho, localizado na Rua do Imperador, à beira do Rio Subaé, em uma casa construída no final do século XIX, cujo segundo pavimento foi edificado pelo Conde do Subaé para hospedar o Imperador D. Pedro II. Desde 1979, o prédio é tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Ecologia – As belezas naturais de Santo Amaro são indescritíveis tais como as cachoeiras da Vitória, do Urubu, Nanã e outras tantas, grutas e praia na Baía de Todos-os-Santos. O Rio Subaé no passado, era o responsável, pelo transporte fluvial de várias mercadorias, açúcar, cachaça, fumo, vinagre, farinha de mandioca, rapadura, e nos transportes de passageiros para Salvador, e outras cidades e lugarejos. Na área litorânea, destaca-se a praia de Itapema onde está localizada a Fazenda Oruabo, endereço das principais atividades de pesquisa da Bahia Pesca.

 

 

 

 

 

 

 


Aduílio Mendes, uma das atrações do Arraiá das Antigas


Ex-vocalista de Mastruz e Magníficos, as duas principais bandas de forró das décadas de 1990 e 2000, o cearense Aduílio Mendes será uma das atrações do Arraiá das Antigas, que acontece no próximo dia 11, no Armazém Hall, em Lauro de Freitas. O evento também contará com a presença das bandas Calcinha Preta, Limão com Mel, Caviar com Rapadura, Estakazero e Forró dos Plays.

Arraiá das Antigas inicia às 20h, na Cidade do Forró, espaço especialmente montado no Armazém Hall, com decoração junina e toda infraestrutura para uma mega festa. A grande novidade é que o evento contará com dois palcos para não haver intervalos entre os shows.

Os ingressos custam a partir de R$ 60 (pista) e já estão à venda no site Ticketmix, Line Bilheteria, nos balcões de ingressos dos shoppings e no Pida. O evento conta ainda com o Camarote Gonzagão all inclusive (R$170), com Buffet junino, além de cerveja, água, refrigerante, uísque e vodca.

Sobre o artista – Aduílio Mendes está comemorando o sucesso conquistado nos últimos quatro anos, após iniciar carreira solo. Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Pernambuco e Bahia são os estados por onde o artista mais passa durante o ano. Em território baiano, a agenda já tem certos os meses de maio e junho, uma vez que Aduílio é sempre figurinha carimbada nos festejos juninos e nos eventos que os antecedem.

Antes de cantar sozinho, o artista colecionou ainda participações na Mel com Terra, Caviar com Rapadura e Forró do Bom, projeto que tocou com a cantora Kátia Cilene. Trabalhar no Mastruz e na Magníficos foi como se tivesse jogado pelos times do Bahia e do Vitória ao longo da carreira e ele fez história com as duas camisas.

No Mastruz, ficou famoso na gravação dos dois primeiros CDs ao vivo da banda e foi intérprete de canções como “Viajante Forrozeiro”, “Onde canta o sabiá”, “Forrobodó” e “Massa de Mandioca”. “Integramos aquela formação que os fãs chamam de quarteto fantástico, com França, Bete Nascimento e Kátia Cilene”, contou.

Já na Banda Magníficos, a sua chegada foi exatamente como a de um jogador de futebol que se destacou num clube rival. “Eu estava há seis anos no Mastruz e o Jotinha (dono da Magníficos) me convidou para cantar lá. Depois disso, eu avisei ao Emanoel Gurgel, foi uma proposta interessante financeiramente e eu fui”, contou.

Seu principal sucesso na banda paraibana foi à canção “Carta Branca”. “Foi uma música que me fez viver momentos especialíssimos, com o Brasil inteiro pedindo. Ainda hoje recebo muitas mensagens, vídeos, sempre alguém filma e me manda. Eu acho a música mais minha do que da próprios magníficos”, avaliou.

Atualmente, Aduílio mantém o romantismo em seu repertório, mas não aquele romântico clichê̂, e sim algo alegre e que agrada a juventude. “Eu faço um misto com músicas que já cantei em outros trabalhos e canções da minha atual fase. Quando a gente vem para a Bahia, a gente chega com muito arrasta-pé́, pois a galera gosta disso. Não posso deixar de colocar Espumas ao Vento, Avoante, Carta Branca…”, contou.

Cidade do forró – Esse é o nome do espaço bastante especial que o Armazém Hall montou para o período junino, com uma decoração temática que faz lembrar um município do interior do Nordeste.

O Maior Arraiá das Antigas 2019

Atrações: Calcinha Preta, Limão com Mel, Caviar com Rapadura, Estakazero, Forró dos Plays e o cantor Aduílio

Quando: 11 de maio (sábado)

Onde: Armazém Hall
Endereço: Av. Luís Tarquínio Pontes, 2893 – Lauro de Freitas – BA, 42700-000

Horário: 20h

Preço:
Pista R$ 120,00(inteira) e R$60,00(meia)

Camarote Gonzagão All Iinclusive R$340(inteira) e R$170(meia)

Vendas: Ticketmix, Line Bilheteria, Pida, Balcões de Ingressos dos Shoppings

Classificação: 18 anos
Mais Informações: (71) 3379-5360


Micareta de Feira de Santana vai até domingo


Abertura da Micareta. Foto divulgação de Luis Troina (Secom)

 

Abertura do maior Carnaval fora de época da Bahia: Micareta de 2019 acontece hoje, quinta-feira, dia 25 de abrilencerra no domingo (28), na cidade de Feira de Santana, a 100 km da capital, no Circuito Maneca Ferreira, localizado na Avenida Presidente Dutra, com atrações como Bell Marques, Gabriel Diniz e as bandas É o Tchan e La Fúria.

No primeiro dia a galera já vai reviver os dias de Momo com atrações como Ninha, Os Clones, Djalma Ferreira, Marcionílio Prado, Neto Barreto e Expresso do Reggae.

Gabriel Diniz sobe ao palco às 19h. Quarenta minutos depois do show de Gabriel terminar,  o ritmo não para, pois acontecerá um cortejo de abertura da festa. E quem vai puxar o trio às 21h  É o Tchan,  que às 22h será substituído por um dos maiores puxadores de trio de carnavais: Bell Marques, ex- Chiclete com Banana.

Bell puxa trio na Micareta. Divulgação

No final de semana as atrações começam mais cedo, inclusive, vai possibilitar foliões de outras localidades aproveitar a Micareta nos dias de folga do trabalho. No sábado as atrações se apresentam às 11h30 , e no domingo, é mais cedo ainda, a partir das 10h.

Para quem não quer correr atrás do trio, quer curtir com muito balanço shows nos palcos, terá opções como na quinta, os palcos de Luxo, Bonfim Tropical, Axé e Beijo, Art Samba e Raio Solar. Já o  Palco Jota Morbeck permanecerá durante os quatro dias de micareta, apresentando com 30 atrações.

Tráfego e policiamento – O tráfego dos veículos nas transversais e adjacências da avenida Presidente Dutra, entre as ruas São Domingos e Castro Alves, será interditado durante a festa. A festa contará com policiais disfarçados, câmeras de identificação facial e até drones para interceptar suspeitos.

Confira toda a programação aqui: http://www.feiradesantana.ba.gov.br/micareta/programacao.asp


Devotos reverenciam São Jorge no seu dia


Os devotos do santo guerreiro fazem festa, nesta terça-feira (23), dia dedicado a São Jorge, na Igreja de São Pedro dos Clérigos, Largo do Terreiro de Jesus. A programação começa às 6 horas com a tradicional alvorada e às 7 horas será servido café da manhã. Logo após às 8 horas os fiéis participam da adoração ao Santíssimo Sacramento e às 8 horas da missa solene.

No final desta celebração religiosa, às 10h30 saem todos em procissão pelas ruas do Centro Histórico. Depois da procissão acontece a Festa Popular no Salão de Festa da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco com som ao vivo e feijoada. A entrada é  livre.

São Jorge  Nascido por volta do século III, na Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, e filho de pais cristãos, Jorge aprendeu ainda na infância a ser obediente a Deus e a crer em Jesus Cristo como o seu único Salvador. Após a morte do pai, mudou-se para a Palestina com sua mãe, onde foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e, aos 23 anos, já exercia altas funções na corte imperial.

Na época, o imperador Diocleciano planejava mandar matar todos os cristãos e, no dia em que o senado confirmaria o decreto imperial, Jorge declarou-se espantado com a decisão e passou a afirmar que os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses, e defendeu somente a fé em Jesus Cristo. Ao ouvi-lo, o imperador mandou torturá-lo até que ele negasse a fé em Jesus, entretanto Jorge continuou firme como servo de Deus e não fez o que o imperador queria. Insatisfeito com a postura de Jorge, Diocleciano mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303. (Fonte: Ascom da Arquidiocese de São Salvador da Bahia)

Festa de São Jorge

Solenidade Religiosa

Onde: Igreja de São Pedro dos Clérigos, Largo do Terreiro de Jesus
Data:  23/04

6 h – alvorada
7 h – café da manhã
8 h – adoração ao Santíssimo Sacramento
9 h – missa solene
10h30 – procissão pelas ruas do Centro Histórico

Festa Popular

O quê – som ao vivo e feijoada

Onde – Salão de Festa da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco

Entrada – Livre

Informações 71 -99357-2856 -Secretário da Devoção

 


Salvador comemora 470 anos com o tradicional Festival da Cidade


A primeira capital do Brasil completa 470 anos de idade no próximo dia 29 de março. Para celebrar a data, a Prefeitura preparou uma ampla programação cultural para todos os gostos e idades. Entre os dias 21 e 31 de março, pelo menos 60 ações de diversas manifestações culturais, seja teatro, música, literatura, fotografia, exposições, artesanato, economia criativa, brincadeiras ou oficinas, serão realizadas em mais de 20 pontos da capital baiana. É bom preparar a agenda para não deixar nada escapar.  
Trata-se de mais uma edição do Festival da Cidade, realizado pela Prefeitura, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e Fundação Gregório de Mattos (FGM), com patrocínio da Schin e Salvador Shopping.

Toda a programação do evento pode ser acessada em www.festivaldacidade.salvador.ba.gov.br.  

Entre os destaques estão o Concerto Internacional Salvador 470 anos, que contará com a apresentação de nove cantores que irão se revezar num palco em espetáculo imperdível. O concerto acontecerá em parceria com o Festival da Língua Portuguesa, contando com nomes como o dos portugueses António Zambujo e Ana Moura, do angolano Paulo Flores e dos baianos Saulo, Daniela Mercury, Marcia Short, Carla Cristina, Marcia Freire e Magary Lord. O evento será realizado no dia do aniversário da cidade, a partir das 19h, no Farol da Barra.

Saulo. Divulgação

Além do espetáculo, Salvador vai ganhar também apresentações especiais de Hiago Danadinho e Léo Santana e Deny Dennan, em Cajazeiras X, também no dia 29, a partir das 19h, no Campo da Pronaica. No dia 30, será a vez de Bell Marques e Solange Almeida se apresentarem na Praça da Revolução, em Periperi. No mesmo dia, às 18h, os cantores Moraes Moreira e Paulinho Boca irão apresentar o show “Sempre Novos e Baianos Cantam Salvador”, no Largo da Mariquita, no Rio Vermelho, no mesmo palco em que também estará o roqueiro Márcio Mello.

Finalizando as ações do festival tem o show da cantora Ivete Sangalo, em trio, saindo do Clube Espanhol em direção ao farol da Barra, no dia 31 de março, a partir das 15h. Na ocasião, os grupos Filhos de Gandhy, Cortejo Afro, Muzenza e Malê de Balê também desfilarão para o público que estará na Barra.

Espetáculos teatrais – Quando o assunto é teatro, os destaques são para três produções especiais dentro do Festival da Cidade. Será possível assistir, em troca de 2kg de alimentos, o espetáculo “Compadre de Ogum”, obra que completou cinco anos em cartaz com sucesso de crítica e público. O espetáculo acontecerá entre 27 e 30 de março, na Igreja de Santana, no Rio Vermelho, a partir das 20h.

Compadre de Ogum. Foto Lorena Vinturini

No Teatro Gregório de Mattos, estreia nacionalmente em Salvador o musical “Sonho de Uma Noite de Verão, dia 29 de março, às 19h. Trata-se do primeiro espetáculo financiado pelo edital Fábrica de Musicais, da Fundação Gregório de Mattos, que contemplou a proposta do Coletivo 4, com o dramaturgo e diretor conhecido nacionalmente João Falcão. A temporada segue até dia 28 de abril, de quinta a domingo, às 19h, e com cinco sessões vespertinas, às 16h.

Mais um grande espetáculo estará em cena durante o Festival da Cidade. O projeto “Simplesmente Elas”, financiado pelo edital Viva Cultura, é um musical bem-humorado com Cristiane Mendonça, Evelin Buchegger e Luisa Prosérpio. Aborda a temática de três mulheres de idades diversas, personalidades peculiares, porém complementares, que ensaiam no camarim de um teatro. Enquanto ensaiam e esperam no camarim, estabelecem uma conversa íntima e musicada sobre o universo feminino. A temporada
fica em cartaz no Café Teatro Rubi dias 22, 23, 29 e 30 de março, 5 e 6 de abril, sempre às 20h30.

Espaços culturais – No Espaço Cultural Boca de Brasa do Subúrbio 360 acontecerá o lançamento do edital Arte Todo Dia – Ano V e do Projeto Boca de Brasa – Ano VI, dia 23, às 10h. Na ocasião, serão divulgados os links e informações gerais sobre os editais, bem como a programação dos espaços culturais Boca de Brasa de Salvador.

No mesmo dia, será feito um mutirão de grafite com intervenções artísticas, das 8h às 12h, no Subúrbio 360. Pela tarde, das 14h às 17h, o mutirão vai acontecer no Espaço Cultural Boca de Brasa do CEU de Valéria. Além da arte urbana colorindo as paredes e transformando os dois espaços em duas galerias a céu aberto, o público ainda vai desfrutar de uma vasta apresentação musical, com participação de artistas locais.

O Espaço Cultural da Barroquinha vai seguir com a exposição “Orixás da Bahia”, que foi aberta em janeiro e já recebeu cerca de oito mil visitantes. São 16 estátuas em tamanho natural de divindades africanas, esculpidas em papel marchê pelo artista plástico Alecy Azevedo (in memorian). As obras integram o acervo do Museu da Cidade.

Casa do Benin. Divulgação

A Casa do Benin vai abrir suas portas para a 3ª edição da exposição “Coroa de Ouro”, idealizada pela hair design afro e estilista Negra Jhô. A mostra será aberta no dia 28 de março, quinta-feira, às 19h, quando Negra Jho fará uma demonstração ao vivo de amarração de turbante. O público poderá visitar a exposição até o dia 30 de abril, sempre de segunda a sexta, das 10h às 17h. Além dos torços e turbantes, os visitantes também poderão conhecer a exposição permanente da Casa do Benin, que conta com um rico acervo captado pelo fotógrafo Pierre Verger em expedições feitas à Costa do Benin, na África.

Novas bibliotecas – O projeto “Literatura na Praça” será lançado no dia 30 de março, às 16h, na Praça Lord Cochrane – Garcia. Serão montadas bibliotecas em dez praças de diferentes regiões de Salvador, com o objetivo de incentivar o hábito da leitura a partir de um ambiente aconchegante e acolhedor.

No dia 28 deste mês, às 16h, será assinada a ordem de serviço para a reforma da nova Biblioteca Denise Tavares, na Rua Adelino Santos, 01 – Liberdade. A reabertura desse espaço integra o programa “Caminhos da Leitura”, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), com diversas ações para o fomento e incentivo à prática da leitura, circulação de livros e acessibilidade à educação cultural, voltadas para o fortalecimento do aprendizado, com técnicas pedagógicas desenvolvidas a partir de textos infantis.

Já a Sala de Leitura Professora Cleide Tomaz Souza será inaugurada no dia 26, às 15h, na Escola Nossa Senhora Aparecida – Boca da Mata. A sala foi idealizada para ser mais um espaço de formação e convivência na unidade de ensino, para desenvolvimento de atividades escolares e, principalmente, promoção da leitura. Na inauguração, será apresentado o espetáculo “Sarau da Calu”, cuja narrativa se dá a partir das artes negras e da necessidade de retratar a memória e ancestralidade negra por meio da poesia e do teatro.

A arte do grafite – O 5º Festival de Grafite Bahia de Todas as Cores (BTC) acontecerá de 28 a 31 de março em diversos espaços de Salvador. Este ano, o evento vai trazer uma grande novidade: mutirão de grafite nas geomantas da cidade. O BTC consiste na realização articulada de um encontro nacional com amplo programa de atividades e eventos de interesse artístico-cultural, a ser realizado em vários espaços públicos da cidade de Salvador e pela formação do “Circuito das Águas de Março de Arte Urbana da Ribeira”, com a distribuição de grafiteiros e grafiteiras por toda extensão da Avenida Beira-Mar. Serão cerca de cem artistas locais, nacionais e internacionais.

No dia 28, às 16h, acontece a mesa de abertura do festival, com o tema “Arte e Transformação Social”, no Acervo da Laje, Plataforma. Já no dia 29, das 9h às 18h, terá mutirão de grafite em Plataforma. Dia 30, das 9h às 18h, pintura coletiva no “Circuito Águas de Março”, na Avenida Beira-Mar, Ribeira. Às 15h, vai acontecer o lançamento do Festival de Grafite Bahia de Todas as Cores, com ações nas geomantas, na Travessa do Panta, Garcia. Das 20h a 0h, na Ribeira, será a vez da programação musical, na Praça Dodô e Osmar. Encerrando a temporada, dia 31, das 9h às 18h, haverá novamente pintura coletiva no “Circuito Águas de Março”, na Avenida Beira-Mar.

Oficinas gratuitas – O “Casulo de Artes Inclusivas – A Reinvenção da Diferença”, proposta contemplada pelo edital Arte Todo Dia – Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos, realizará, no dia 21 deste mês, em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, as “Oficinas de Formação em Acessibilidade” para agentes, gestores e produtores culturais, no Espaço Xisto Bahia, às 9h. O evento tem a finalidade de disseminar princípios de acessibilidade entre gestores e agentes culturais, visando provocar a criação de estratégias que resultem participação no acesso aos bens culturais de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

O projeto “Mulheres do Paraguaçu”, contemplado pelo edital Arte Todo Dia – Ano IV, promoverá ações de 21 a 23 deste mês, às 14h, no Espaço Cultural Alagados. Serão oficinas de “Criação de Histórias e Bordado Artístico”, “Empreendedorismo”, bem como uma apresentação de contação de histórias. Idealizado pela artista e produtora cultural Larissa Leão, “Mulheres do Paraguaçu” tem como objetivo valorizar e salvaguardar o conhecimento tradicional de lideranças femininas, representantes de uma cultura genuinamente popular que, através de uma interface simbiótica, constrói uma forte relação com o Rio Paraguaçu e os seus afluentes.

Esporte – No dia 24 de março, os corredores da cidade têm encontro marcado às 6h. Isso porque já está marcada a corrida “Salvador10milhas”. Um evento que leva seus participantes à experiência de correr pela história da cidade. Dividida em dois percursos, o “Caramuru” (10 milhas) terá início no bairro do Rio Vermelho, local aonde o Diogo Alvares chegou após o seu naufrágio. E o percurso “Tomé de Souza” (5 milhas) vai partir exatamente defronte à Igreja da Conceição da Praia, construída no ano de 1623. Os dois caminhos levarão os atletas a um dos pontos de maior beleza de Salvador, a Ponta do Humaitá.

No dia 24 de março, haverá também um “Tour Panorâmico” realizado pelo Movimento Salvador Vai de Bike, com saída do Farol da Barra. Um passeio ciclístico explorando pontos turísticos de Salvador. Já no dia 27 de março, um grande passeio noturno vai invadir as ruas da cidade: o “Bike Night”, que contará com apresentação musical na concentração, que será a partir das 19h, no Salvador Shopping.

Para a criançada, o Salvador Vai de Bike vai organizar um circuito de minibikes que será montado no Salvador Shopping no dia 30 de março, a partir das 15h30, e vai até as 21h. Também no Salvador Shopping, no dia 31, instrutores do Escola Bike Anjo estarão ensinando adultos e crianças a pedalar. Não é necessário levar sua bike. A ação acontece das 14h às 17h.

Lazer – Na semana do Festival da Cidade acontecerá também a VIII Semana do Artesão da Adaba, no Largo do Campo Grande, sempre a partir das 10h. O evento, que vai durar até o domingo, 24, contará com a participação de mais de 300 artesãos de todo o estado da Bahia e uma programação especial de música, lazer e arte.

O Parque da Cidade vai ser invadido pela animação. Serão, ao todo, 40 atividades multissensoriais entre os dias 30 e 31 de março. Famílias inteiras poderão participar de ações ao longo do dia envolvendo música, artes cênicas, economia criativa, circo, bem-estar e e saúde, gratuitamente.

No mesmo fim de semana (30 e 31 de março) acontecerá, no canteiro central da Av. Centenário, o Coreto Hype especial de aniversário da cidade. O evento, que já acontece há três anos durante os festejos em comemoração a Salvador, vai contar também com uma vasta programação de música, lazer infantil, além dos tradicionais estandes de gastronomia e economia criativa. Para deixar o clima de festa de aniversário no ar, o Coreto está preparando um mega polo de comemoração para a cidade.  

Ainda acontecerá neste Festival da Cidade a “Feira de Arte e Antiguidades”. Assim como é realizado em outras grandes cidades do mundo, a feira vai reunir brechós, lojas de raridades, móveis antigos, decoração retrô, discos raros, livros, santos esculpidos, além de diversos objetos de colecionismo, como selos, moedas e quadrinhos. Isso em um único espaço: na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, nos dias 30 e 31 de março, das 9h às 16h.

Fotografia – O Festival Transatlântico de Fotografia reunirá, entre os dias 21 e 24 de março, na Casa de Castro Alves (Rua do Passo, 52), uma exposição com fotografias dos artistas Claudia Andujar, Mario Cravo Neto e Miguel Rio Branco, além de imagens do século XIX dos fotógrafos Marc Ferrez e Alberto Henschel, que integram o acervo do Instituto Moreira Salles.

Além da exposição, que poderá ser visitada diariamente das 10h às 19h, haverá um ciclo de palestras com a participação de nomes da cena contemporânea da fotografia, propondo um diálogo sobre o homem transatlântico. Ainda como parte do evento, na escadaria da Igreja do Paço será montada uma exposição de retratos colorizados do Nordeste, que integram o acervo do colecionador Titus Riedl. As palestras terão como foco temas relacionados à fotografia, cinema e etnografia. Dentre os convidados estão os cineastas Sergio Machado e Marco Del Fiol.

Língua portuguesa – Além de realizar junto a Prefeitura o Concerto Internacional Salvador 470, o Festival de Língua Portuguesa vai promover também uma ação de troca de livros no Rio Vermelho. O mote da campanha será “Traga um livro, deixe-o, e leve um novo para casa”. A ação acontecerá no Largo da Mariquita, no Rio vermelho, no dia 30, a partir 19h.

O Festival de Língua Portuguesa ainda levará os ganhadores do Prêmio Leya 2018, que fizeram a pesquisa para a concretização de “Com o mar por meio”, troca de correspondência entre Jorge Amado e José Saramago, e Sérgio Rodrigues, vencedor do Prémio Portugal Telecom de Literatura em 2014, para uma conversa aberta sobre o idioma.

Escolhida para ser a primeira edição desse festival voltado para a língua portuguesa, Salvador não será a única cidade do idioma em que o evento desembarcará. Este ano o festival ainda acontece em Lisboa e Maputo.