Flipelô com mesa farta e literatura na Casa do Benin


Divulgação

Entre os dias 9 e 12 de agosto, a  Casa do Benin (Pelourinho) se junta à movimentação da 2ª Flipelô e oferece ao público uma programação especial que envolve literatura, culinária, música e muito mais. Com destaque para a produção literária de escritores afrodescendentes e da periferia da cidade, a mesa da Casa do Benin será, literalmente, bem servida.

A comida afrodiaspórica Ajeum da Diáspora dará o sabor para rodas de conversas literárias, performances poéticas, apresentações musicais, além de um encontro de saraus e de um slam (batalha poética). Também acontece uma feira livre com livros e produtos afins.

A Casa do Benin é um dos espaços culturais administrados pela Prefeitura Municipal de Salvador, através da Gerência de Equipamentos Culturais (Gecult) da Fundação Gregório de Mattos (FGM). Assumindo a idealização e coordenação geral da iniciativa, o gerente da Gecult, Chicco Assis, explica que a participação da Casa do Benin na Festa Literária exalta dois expoentes da literatura soteropolitana – a produção literária negra e das periferias.

Segundo o gerente, “Salvador, que há muito se destaca no cenário literário nacional e internacional, graças a obra de inúmeros dos seus escritores negros, tem sido bastante fortalecida atualmente pelos movimentos que tem acontecido nas periferias da cidade, capitaneados especialmente pela juventude negra, através saraus, slams e outros acontecimentos”.

O espaço, que já havia participado da edição anterior da Flipelô, ainda que de forma mais tímida, com contações de história e lançamento de livros, pretende atrair para o evento um público específico formado em sua maioria por artistas e outras pessoas que se interessam pelos motes que serão valorizados pelas atividades propostas. Assis complementa ainda que “sendo a Casa do Benin um espaço aglutinador e difusor das relações culturais estabelecidas entre a Bahia e a África, a sua participação na Festa Literária, enaltece a poética da negritude e das periferias.

Com isso, os laços do espaço com a ancestralidade afrodiaspórica é revalidado, além de uma grande contribuição para debates de extrema urgência na atualidade, como o combate ao racismo, à intolerância religiosa e ao extermínio da juventude negra que ainda insistem em nos rodear”.

Alex Simoes. Foto Lissandra Pedreira

Nos quatro dias de programação, o acervo da Casa do Benin, com obras coletadas por Pierre Verger em expedições à África, estará aberto à visitação sempre das 10 às 17h. No primeiro dia, 09, quinta-feira, o grupo Gangara realiza uma roda de capoeira. Já na sexta, dia 10, às 19h, as editoras Organismo e Segundo Selo realizam a primeira roda de conversas sobre Literatura Negra Contemporânea e Processos Criativos, coordenada por Silvânia Carvalho e que contará a participação dos autores baianos Davi Nunes, Vânia Melo e Alex Simões.

No sábado e no domingo, dias 11 e 12, das 10 às 17h, acontecerá no Pátio da Casa do Benin, a PeriFeirAfro Literária e, que tem a proposta de expor e comercializar de livros e produtos afins, além de promover sessões de autógrafos de escritores e escritoras negras e da periferia. Já estão confirmas as participações das editoras baianas Organismo, Segundo Selo, Galinha Pulando e da carioca Malê.

Ajeum da Diáspora da chef Angélica Moreira

O sábado será o dia da Ocupação Poéticas Periféricas, liderada pelo poeta Valdeck Almeida, do selo Galinha Pulando. Além da PeriFeirAfro, a partir de 11h, acontece o Ajeum Lítero-Sonoro, com a chef Angélica Moreira e seu Ajeum da Diáspora apresentando e servindo um suculento Cozido, acompanhado de entradas e de batidas preparadas com coco, tamarindo e maracujá, batizadas de Fufu, Dedeu e Jajá.

O almoço será servido ao som de Música Preta Periférica, set list especial que será discotecado pelo DJ Gug Pinheiro. Às 13h, acontece o Sarau Poéticas Periféricas com integrantes do livro recém lançado que reúne 100 jovens poetas periferia, que Almeida chama de “as novas vozes da poesia soteropolitana”. Às 14h, acontece mais uma roda de conversas, com o tema: A Poética Periférica no Centro da Literatura Sorteropolitana, com a participação dos poetas Gisele Soares, Sandro Sussuarana, Samuel Lima, Luz Preta Marques, Fabrícia de Jesus e Rilton Júnior.

E a partir das 15h, acontece o ápice da ocupação com um Encontro de Saraus, uma roda poética com representantes dos mais importantes saraus e coletivos poéticos da cidade – Sarau Bem Black, Sarau da Onça, Sarau do Cabrito, Sarau do JACA, Sarau da Raça, Sarau Bairro da Paz Vive e Coletivo Pé Descalço.

Para finalizar a programação, no domingo, além da PeriFeirAfro, será a vez do poeta Nelson Maca e seu Candomblacksia capitanearem a Ocupação Dia Preto, se preto ele for! A partir das 11h, acontece mais um Ajeum Lítero-Sonoro. Para este dia, a chef Angélica Moreira promete servir um dos pratos mais cobiçados no Ajeum da Diáspora, o Efó, que poderá ser acompanhado de Peixe ou Frango.

E, nas pick-ups de DJ Gug Pinheiro, muita Música Preta Brasileira. Às 13h: acontece a apresentação do CandomBlackesia: Axé e Poesia na Batida, que na Flipelô anterior atraiu uma multidão. Nelson Maca & Afro-Power-Trio: Dj Gug, João Teoria e Mestre Jorjão Bafafé realizam uma performance afro-poética e musical que conta com a participação de convidados especiais: Alexandra Pessoa, Lee27, Vera Lopes e Netas de Francisca: Lucia Santos e Luiza Gonçalves.

Já 14h, as atrizes Vera Lopes e Emile Lapa apresentam Letras e Vozes de Mulheres Negras, uma performance que promove o diálogo entre poemas de Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo. Às 15h, acontece a roda de conversas Escrita Atual da Bahia Preta, com os escritores e escritoras que participam da PeriFeirAfro Literária. O encerramento, às 16h, fica por conta da Free Pelô: Slam dos Slans, que promoverá uma batalha poética entre representantes de importantes slams que acontecem em Salvador – Slam da Onça, Slam Lonan, Slam das Minas e Slam da Raça.

O acesso à Casa do Benin é gratuito. Os produtos das feiras serão comercializados a preços acessíveis, e os pratos do Ajeum da Diáspora terão valor de R$30 por pessoa. “A ideia é que o público da Flipelô possa circular pela Casa do Benin, para conhecer o acervo deste espaço e ainda fortalecer a economia negra e periférica”, destaca Chicco Assis.

A programação da Casa do Benin na Flipelô é uma realização da Fundação Gregório de Mattos e da Prefeitura de Salvador. A parceria da Fundação Casa de Jorge Amado, realizadora da Flipelô, bem como das editoras Organismo, Segundo Selo, Malê, Galinha Pulando, do grupo Candomblacksia, dos poetas Nelson Maca e Valdeck Almeida, e dos diversos artistas e demais profissionais que participam do evento, é de fundamental importância para o sucesso do evento.

O quê: Programação da Casa do Benin na Flipelô

Quando: 9 a 12 de Agosto

Onde: Casa do Benin

Quanto: Programação Cultural e Visitação – Gratuita, Feira Literária – Livro com preços acessíveis, Ajeum da Diáspora – R$30,00 – Entrada e Prato Principal

CASA DO BENIN NA 2ª FLIPELÔ

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

– QUINTA, dia 09/08

10 às 17h – Visitação à Exposição Permanente do Acervo da Casa do Benin

19h – Roda de Capoeira com o Grupo Gangara

– SEXTA, dia 10/08

10 às 17h – Visitação à Exposição Permanente do Acervo da Casa do Benin

19h – Roda de Conversas: Literatura Negra Contemporânea e Processos Criativos – Roda de Conversas coordenada por Silvânia Carvalho, com a participação dos autores: Davi Nunes, Vânia Melo e Alex Simões. Organizado pelas editoras Organismo e Segundo Selo.

– SÁBADO, dia 11/08

10 às 17h – Visitação à Exposição Permanente do Acervo da Casa do Benin e PeriFeirAfro Literária – Exposição e venda de livros e produtos afins, com sessão de autógrafos de escritores e escritoras da periferia. Editoras convidadas: Organismo, Segundo Selo, Malê, Galinha Pulando e outras.

A partir de 11h – Ajeum Lítero-Sonoro – A chef Angélica Moreira e seu Ajeum da Diáspora – apresenta e serve o prato do dia: Cozido. DJ Gug Pinheiro discoteca Música Periférica Brasileira

A partir de 13h – Ocupação Poéticas Periféricas – organizada por Valdeck Almeida e pela Editora Galinha Pulando

13h – Sarau e lançamento do livro Poéticas Periféricas: A nova voz da poesia Soteropolitana, com a participação de poetas da coletânea.

14h – Roda de Conversas: A Poesia Periférica no Centro da Literatura Sorteropolitana, com a participação dos poetas Gisele Soares, Sandro Sussuarana, Samuel Lima, Luz Preta Marques, Fabrícia de Jesus e Rilton Júnior.

15h – Encontro de Saraus – Roda poética com representantes de importantes saraus e coletivos poéticos da cidade – Sarau Bem Black, Sarau da Onça, Sarau do Cabrito, Sarau do JACA, Sarau da Raça, Sarau Bairro da Paz Vive e Coletivo Pé Descalço.

– DOMINGO, dia 12

10 às 17h – Visitação à Exposição Permanente do Acervo da Casa do Benin e PeriFeirAfro Literária – Exposição e venda de livros e produtos afins, com sessão de autógrafos de escritores e escritoras da periferia. Editoras convidadas: Organismo, Segundo Selo, Malê, Galinha Pulando e outras.

A partir de 11h – Ajeum Lítero-Sonoro – A chef Angélica Moreira e seu Ajeum da Diáspora – apresenta e serve o prato do dia: Efó, com peixe ou com frango. DJ Gug Pinheiro discoteca Música Preta Brasileira

13h – CandomBlackesia: Axé e Poesia na Batida – Performance afro-poética e musical com Nelson Maca & Afro-Power-Trio: Dj Gug, João Teoria e Mestre Jorjão Bafafé e convidados: Alexandra Pessoa, Lee27, Vera Lopes e Netas de Francisca: Lucia Santos e Luiza Gonçalves

14h – Letras e Vozes de Mulheres Negras – Vera Lopes e Emile Lapa apresentam performance com diálogo entre poemas de Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo

15h – Roda de Conversas: Escrita Atual da Bahia Preta – Roda de conversa com escritores e escritoras que participam da PeriFeirAfro Literária

16h: Free Pelô: Slam dos Slans – Slam de poesia com representação de slams pioneiros de Salvador – Slam da Onça, Slam Lonan, Slam das Minas e Slam da Raça


C.B.X Skate Festival tem como atração o grupo A Febre


Divulgação

Neste domingo, dia 5 de agosto, a partir das 9h, um evento que mistura esporte e música, vai movimentar a Pista de Skate da Praça Dodô e Osmar, localizada na Avenida Beira Mar, na Cidade Baixa (Bonfim). E, como uma das atrações principais do C.B.X Skate Festival, o grupo de rap A Febre – que traz características bem diferenciadas, mantendo uma forte influência dos ritmos: funk, reggae e blues. Marcado pelo seu estilo musical e visual agressivo, A Febre é o resultado da transformação, evolução e conscientização dos seus formadores, cientes de que o RAP deixou de ser uma vertente relacionada ao crime, a violência ou revolta, e passou a ser visto como música de qualidade, de protesto, que representa a ideologia das ruas. Também subirão ao palco do festival, a partir das 16h, A Rua Se Conhece, Negro Davi, Atividade Lícita, Nois por nois, Ministério Clanmor, The Sant Calice, dentre outros. A entrada é gratuita. Para se inscrever na competição o atleta deve doar 2k de alimentos. As categorias são: Master, Amador, Iniciante e Feminino.

C.B.X Skate Festival

Atrações:A Febre , A Rua Se Conhece, Nois por nois, Ministério Clanmor, The Sant Calice

Data: Domingo, 05/08

Horários:

Competições: A partir das 9h

Shows: A partir das 16h

Inscrições: 2k de alimentos

Premiação: Kit + valor em dinheiro

Realização: Namoral Show Salvador

Informações sobre o evento: (71) 98761-5680 / 98736-5409

Apoio Cultural: Vereador Edvaldo Silva

Informações sobre o Grupo A Febre: MC Comunicação

Jornalista Responsável: Mônica Carvalho – (71) 99985.2190

Sobre A Febre:

A Febre surgiu em 2008, batizado com uma gíria muito usada nas letras compostas por aqueles que formam o grupo de rap. Eles criam elementos musicais voltados para raízes que vão de Bezerra da Silva, Edson Gomes, Adão Negro, Clã Nordestino, Zé Ramalho, Racionais Mc’s e Notorious Big, mas principalmente usa em suas batidas o groove que os define como algo mais, dos “ritmos de rua” ou “músicas do gueto”. O grupo de rap A Febre apresenta o que há de mais original no sentido histórico e fonográfico. A Febre é rap de raiz olhando para o futuro.

A Febre é:

Dj Naldo, Siba Rocha, Alencar e Preto Dr

DISCOGRAFIA:

* Ouça o álbum Completo “A Febre – Por amor a Deus a família e a favela”

http://www.radio.uol.com.br/#/artista/a-febre/88282?action=search

· Cd Completo A Febre – Fase dois do velho jogo – Spotify

· Vídeo clipe – Avisa pro amor

A FEBRE –

Contatos para shows:

71987124208 / 71993398766 / 71986486675 / 71992465739

Email : [email protected]

Fanpage: https://www.facebook.com/AFebreRapaNacional

Instagram : @afebrerapnacional


Flipelô tem rota da gastronomia e tarifas especiais de hospedagem


Hotel Pousada Boqueirão. Divulgação

A 2ª Festa Literária Internacional do Pelourinho – Flipelô, que acontece de 8 a 12 de agosto, tem como novidade neste ano a rota gastronômica, no Centro Histórico, com a participação de 20 restaurantes que oferecem cardápios apetitosos da culinária baiana, a preços especiais, com receitas inspiradas no livro de Paloma Amado, “A Comida Baiana de Jorge Amado”.

E para a tranquilidade do visitante em relação à hospedagem, hotéis, localizados próximos ao evento também estão com promoções especiais nas tarifas durante cinco dias. Além do Pestana Convento do Carmo, que será o hotel oficial da Flipelô, nove hotéis, pousadas e hostels também participam. Da Praça da Sé ao Santo Antônio Além do Carmo, passando pelo Pelourinho e pelo Carmo, há diversas possibilidades de hospedagem.

Restaurante Axêgo. Divulgação

Com a rota gastronômica o turista terá a oportunidade de saborear a mais deliciosa comida baiana, não só aquela de azeite, mas a que se come nos dia a dia e nos dias de festa, a que marca a lembrança de gerações, a que faz a gente ficar com água na boca só de pensar em comer, com preços que vão de R$19,90 a 59,90.

Alaíde do Feijão – Ladeira da Ordem 3ª de São Francisco – (71) 98743-1652 – prato principal: Mocotó – acompanha: Pirão – R$ 29,90

Axêgo – Rua Maciel de Cima,1 – (71) 3242-7481- prato principal: Peixe ao leite de coco – acompanha: Pirão e arroz – R$ 49,90

Cantina da Lua – Terreiro de Jesus – (71) 9124-7924 – prato principal: Galinha ao molho pardo – acompanha: Arroz, salada vinagrete e farofa de manteiga – R$ 29,90

CGC – Café Gourmet – Rua do Bispo, 5, Praça da Sé – (71) 3321-0074 – prato principal: Mal-assado – acompanha: Feijão ou purê, arroz e salada – R$ 29,90

Chika-ka – Rua J. Castro Rabelo, 10 – (71) 3367-0930 – prato principal: Xinxim de galinha, regada ao suculento molho de camarão, à moda baiana – acompanha: Arroz e farofa – R$ 35,00

Coliseu – Rua Cruzeiro São Francisco nº 9/13 – (71) 3321-5585 – prato principal: Moqueca de camarão – acompanha: Caruru, vatapá, farofa de dendê e arroz – R$ 59,90

Cuco Bistrô – Rua Cruzeiro do São Francisco, nº 6 – (71) 3321-8722 – prato principal: Carne seca desfiada – acompanha: Banana da terra assada na brasa – R$ 49,90

Donna Pimenta – Rua Maciel de Baixo, 55 – (71) 98722-1445 – prato principal: Moqueca de peixe com mamão verde – acompanha: Arroz, vatapá e farofa de dendê – R$ 29,90

Jardim das Delícias – Rua João de Deus – (71) 98752-9464 – Prato principal: Maniçoba – acompanha: Arroz e farofa – R$ 39,90

Mama Bahia. Divulgação

Mama Bahia – Rua das Portas do Carmo – (71) 3322-4397 – prato principal: Arroz de Hauça – R$ 39,90

Manágrill – Largo do Cruzeiro de São Francisco – (71) 3322-1782 – prato principal: Sarapatel – acompanha: Arroz branco – R$ 29,90

Maria Mata Mouro – Rua da Ordem Terceira, 8 – (71) 3321-3929 – prato principal: Galinha de parida -acompanha: Pirão, arroz e salada de tomate e pepino – R$ 34,90

Chocolate Marrom Marfim – Rua Gregório de Mattos, 17 – (71) 3321-8272 – prato principal: Carne do sol – acompanha: Pirão de leite ou aipim – R$ 19,90

XV De Novembro – Largo Terreiro de Jesus – (71) 3321-8376 – prato principal: Feijoada – acompanha: Arroz, couve e farofa – R$ 29,90

Odoyá – Rua Cruzeiro do São Francisco – (71) 3322-7892 – prato principal: Caruru

acompanha: Vatapá, galinha de caldo, farofa de dendê, feijão fradinho, banana frita e arroz branco – R$ 49,90

Ponto do Vital – Rua das Laranjeiras, 23 – (71) 98154-6151 – prato principal: Carne de fumeiro – acompanha: Aipim frito, salada vinagrete e farofa – R$ 39,90

Por Acaso – Rua Lima Teixeira 63 | 1 De Maio – (71) 99187-0493 – R$ 29,90

Pysco – Rua do Carmo 42, Santo Antônio Além do Carmo – (71) 3241-7962 – prato principal: Lombo recheado – acompanha: Arroz negro – R$ 59,90

Romã Cozinha Natural – Largo do Cruzeiro de São Francisco, 7 – (71) 3321-0495 – prato principal: Frigideira de bacalhau – acompanha: Batatas assadas e arroz integral – R$ 39,90

Villa Bahia – Largo do Cruzeiro de São Francisco, 16 – (71) 3322-4271 – prato principal: Escaldado de peixe – acompanha: Abóbora, quiabo, maxixe e jiló – R$ 49,90

Confira a lista de hotéis com tarifas especiais

Hotel Pousada das Arts

 

Bahia Café Hotel – Endereço: Praça da Sé, 22 – [email protected] – 3322-1266

Hotel Pelourinho – Rua das Portas do Carmo, 20 – [email protected] – 3241-2262 / 9124-8314

Hostel Hospeda Salvador – R. de São Francisco, 26 – Centro – [email protected] – 3266-6923 / 99300-3260

Pousada Bahia Pelô – Ladeira do Carmo, 26 – [email protected] – 3241-4438 – [email protected] – 3322-3982

Pousada Beija-Flor – Rua Direita de Santo Antônio, 259 – Santo Antônio Além do Carmo – [email protected] – 3241-2472 / 9123-1234

Parte interna da Pousada Boqueirão. Divulgação

Pousada Boqueirão – Rua Direita de Santo Antônio, 48 – Santo Antônio Além do Carmo – [email protected]

Pousada des Arts – Rua direita do Santo Antônio, n 90, Santo Antônio [email protected] / [email protected] – 3012-5964

Pousada Solar dos Deuses – Largo do Cruzeiro de São Francisco, 12 – [email protected] – 3322-1911 / 9233-0380

Studio do Carmo Pousada – Rua do Carmo, 17 – Santo Antônio Além do Carmo – [email protected] – 98671-9466

Saiba mais sobre a Flipelô neste site: http://oquefazernabahia.com/2018/07/09/2a-festa-literaria-internacional-do-pelourinho-flipelo/

 

 


Confira todos os serviços da prefeitura e a programação do 2 de julho


Foto divulgação Marisa Vianna
Com os festejos do Dois de Julho, data em que se comemora a Independência do Brasil na Bahia, alguns serviços da Prefeitura de Salvador funcionam em esquema especial. Saiba como atuam os órgãos municipais na próxima segunda-feira (2), dia do desfile que que sai do Largo da Soledade em direção ao Campo Grande, e que neste ano traz o tema “Luta pela Paz”.
Trânsito – A Transalvador fará o desvio de tráfego e montagem de barreiras em diversas vias, entre os dias 1º e 10 de julho. Em Pirajá, na Rua Oito de Novembro, nas proximidades do Largo do Panteon, o estacionamento de veículos estará proibido no domingo (1), das 07h às 18h; na quarta-feira (6) e na quinta-feira (7), das 17h à 1h do dia subsequente, e na sexta-feira (8), das 7h30 à 1h do dia subsequente. A opção de tráfego são as Ruas 24 de Agosto e Oscar Seixas. Já os veículos do Sistema de Transporte Coletivo deverão utilizar o terminal da Rua Nova.
A partir de 0h do dia 2, no Largo da Lapinha, Corredor da Lapinha, Largo da Soledade, Ladeira da Soledade, Rua São José de Cima, Rua Emídio dos Santos, Rua dos Perdões, Largo da Quitandinha do Capim, Rua dos Adobes, Ladeira do Boqueirão, Rua Direta de Santo Antônio, Largo da Cruz do Pascoal, Rua do Carmo, Rua do Passo, Largo do Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia e Praça Municipal também ficam proibidos estacionamento e circulação de veículos. A partir das 5h do dia 2, o estacionamento será proibido na Praça Municipal, Rua Chile, Praça Castro Alves, Avenida Sete de Setembro – nas regiões de São Bento, São Pedro, Piedade, Rosário, Mercês, e Passeio Público -, e no Largo do Campo Grande.
A circulação de veículos estará proibida a partir das 13h de segunda-feira (2), na Praça Municipal, Rua Chile, Praça Castro Alves, Avenida Sete de Setembro – nas regiões de São Bento, São Pedro, Piedade, Rosário, Mercês, Passeio Público e no Largo do Campo Grande.
Os veículos do Sistema de Transporte Coletivo terão como opção de tráfego, sentido Centro, a Rua Lima e Silva, Rua Pero Vaz, Rua Conde de Porto Alegre, Largo do Tamarineiro, Rua Rodrigo de Menezes, Rua Quinta dos Lázaros, Rua General Argolo. Já saindo do Centro, estes veículos terão como opção de tráfego o Largo Dois Leões, Av. Glauber Rocha, Rua Quinta dos Lázaros, Rua Rodrigo de Menezes, Largo do Tamarineiro, Rua Conde de Porto Alegre, Rua Pero Vaz, Rua Lima e Silva.
A partir das 05h de segunda-feira (02), será realizado desvio do tráfego de veículos da Rua Lima e Silva para a Rua Pero Vaz, ambas no bairro da Liberdade. A Rua Emídio dos Santos, no Barbalho, terá sentido duplo de tráfego no trecho entre a Rua Professor Viegas e a Travessa Emídio dos Santos, das 8h às 12h do dia 02. Também haverá corredor especial de tráfego, exclusivamente para veículos credenciados, na Avenida Anita Garibaldi, Dique do Tororó, Rua Djalma Dutra, Dois Leões, Estrada da Rainha, Largo do Queimadinho, e Rua Campos França (contra-fluxo). Serão instaladas 47 barreiras, entre fixas e móveis, a partir da noite de domingo (01).
Saúde – A Secretaria Municipal de Saúde estará com uma ambulância de plantão desde sábado (1º), quando ocorre a chegada do fogo simbólico em Pirajá. Uma unidade de suporte básico ficará estrategicamente estacionada no Largo de Pirajá para dar suporte aos cidadãos que precisarem de atendimento em saúde.
Durante o cortejo que sai do Largo da Soledade em direção ao Campo Grande, no Dia Dois de Julho, uma ambulância básica e uma dupla de “motolâncias” acompanharão as pessoas que participarem das comemorações. As Unidades de Pronto Atendimento dos Barris e Brotas também funcionarão como retaguarda para receber possíveis remoções.
Ordem pública – A Secretaria Municipal de Ordem Pública vai atuar com um efetivo de 30 agentes de fiscalização, que irão ordenar o trecho por onde passará o desfile do Dois de Julho. A Subcoordenação de Combate à Poluição Sonora irá manter o pronto atendimento com base nas denúncias do Fala Salvador (156), além do monitoramento dos carros de som que vão para o circuito.
Guarda Municipal – A Guarda Civil Municipal (GCM) designou um efetivo de 210 agentes para apoiar a comemoração da Independência da Bahia, nas diversas atividades envolvidas nos festejos. Os guardas civis foram solicitados por órgãos e entidades do poder público para atuar preventivamente, na proteção do patrimônio público, garantia dos serviços e ordem pública, além da integridade física dos servidores envolvidos.
Distribuídos por eventos entre os dias 1º e 5 de julho, os agentes apoiam a recepção do “Fogo Simbólico” (Largo de Pirajá), a Cerimônia em apoio ao General Labatut (Pirajá), a segurança ininterrupta da Praça Campo Grande, da comitiva da Prefeitura e dos carros dos caboclos, e a organização dos festejos com agentes por todo o trajeto. Conforme em todos os anos desde sua fundação, em 2008, a corporação também desfilará no Cortejo Cívico do Dois de Julho.
Semps – A Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) atuará com duas linhas: Atendimento à população em Situação de Rua e Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). O atendimento à população em situação de rua tem como objetivo de oferecer oportunidades de vida com dignidade, aproveitando as alternativas oferecidas pelo município, realiza ações de abordagem social periódicas à população em situação de rua em toda a cidade. Já o PETI é voltado à erradicação do o trabalho infanto-juvenil, por meio da transferência de renda, do acesso e permanência na escola, acesso à saúde, alimentação, esporte, lazer, cultura, bem como, a convivência familiar e comunitária.
Defesa Civil – A Defesa Civil de Salvador (Codesal) manterá o plantão 24 horas para atender a população em caso de emergência.
Salvamar – A Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) irá trabalhar com um efetivo de 80 homens no trecho de Jardim de Alah até a Praia de Ipitanga, área de responsabilidade da Prefeitura de Salvador, durante o feriadão. Serão 30 postos fixos e quatro volantes.
Sedur – Os blimps não poderão ser utilizados durante o desfile. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) reforça a proibição baseada no decreto 29.318/2017. Também são proibidos faixas, placas e painéis publicitários. O descumprimento da norma durante o desfile acarretará em multa e apreensão, com possível inutilização dos materiais.
FGM – Os equipamentos culturais mantidos pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) – Casa do Benin, Espaço Barroquinha e Teatro Gregório de Matos – terão suspensas as atividades.
Secult – A Casa do Carnaval e a Casa do Rio Vermelho não funcionam dia de segunda-feira. Os Fortes Santa Maria e São Diogo funcionarão a partir das 14h, em razão do jogo do Brasil contra o México pela Copa do Mundo.
Semtel – Projeto Ruas de lazer segue de recesso e só voltará no dia 6 de julho. O SIMM não funciona.
Programação Completa:

Samba no Pelô celebra a volta da Cabocla dia 5


Foto divulgação de Tacila Mendes

Dias 2 a 5 de julho o ritmo do samba toma conta dos três principais Largos do Pelô

Celebrando 195 anos de história, as comemorações de Dois de Julho reúnem diversas manifestações culturais ao longo do cortejo em memória pela Independência da Bahia. Além dos desfiles cívicos, a festa popular também toma conta também do Centro Histórico de Salvador. A programação especial dos largos do Pelourinho recebe dois dias de samba: na segunda-feira (02), quando se comemora a data magna da Bahia, e na quinta-feira (05), celebrando A Volta da Cabocla.

A programação do dia 2 terá início às 15h. No Largo Pedro Archanjo, quem abre alas para o samba é o grupo Anjo Bom. Às 17h30, a banda Samba Maria traz um samba jovem com gingado característico. O Grupo Movimento encerra a programação no espaço, às 20h.

O Largo Tereza Batista vira a estação do Trem de Luxo, a banda chega ao seu destino às 15h, para promover um show divertido e irreverente. Às 17h30, o samba continua com o Grupo Trivial. Por fim, às 20h, tem Roque Bentenquê, um dos nomes mais antigos do ritmo tradicional na Bahia.

No Largo Quincas Berro d’Água, a programação começa com a melodia envolvente do Samba Amoroso, às 15h. E às 17h30, tem todo talento e simpatia da sambista Rose Belo.

Volta da Cabocla – Celebrando o retorno dos carros do Caboclo e da Cabocla ao Pavilhão da Lapinha acontece o evento “A volta da cabocla” na quinta-feira (5), com shows gratuitos. No Largo Pedro Archanjo, o público curte Nonato Sanskey e Samba de Roda Mucum’G, às 20h30. No mesmo horário, o Largo Tereza Batista recebe o show da cantora Juliana Ribeiro, onde também não vai faltar samba para encerrar os festejos.

A programação é realizada pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

Samba da Independência

2 de julho (segunda)

Gratuito

Largo Pedro Archanjo

15h – Grupo Anjo Bom

17h30 – Samba Maria

20h – Grupo Movimento

Largo Tereza Batista

15h – Trem de Luxo

17h30 – Grupo Trivial

20h – Roque Betenquê

Largo Quincas Berro D’Água

15h – Amoroso Samba

17h30 – Rose Belo

Aberto ao Público

A Volta da Cabocla

5 de julho (quinta-feira)

Gratuito

Largo Pedro Archanjo

Nonato Sanskey e Samba de Roda Mucum’G

Quando: 5 de julho (quinta) às 20h30

Largo Tereza Batista

Juliana Ribeiro

Quando: 5 de julho (quinta) às 20h30