A Bofetada em cartaz no Teatro ISBA

A Bofetada, espetáculo da Cia Baiana de Patifaria, volta a cartaz no palco do Teatro ISBA, para temporada aos sábados e domingos, sempre às 20 horas, …




Os Três Porquinhos em cartaz no Cineteatro Lauro de Freitas


Um clássico da literatura infantil, o espetáculo estará em cartaz no Cinetatro Lauro de Freitas no dia 22 de abril com sessões às 15 e 17 horas. Com texto de domínio público, adaptado pelo diretor Gil Santana, a história teve sua primeira montagem há 20 anos. É uma comédia infantil que utiliza técnicas circenses e de interação com a plateia. De maneira divertida, a fábula aborda a questão das escolhas e o cuidado com o crescimento, por meio da história dos Três Porquinhos.

Prático, Heitor e Cícero são três irmãos bem diferentes, que até então viviam a brincar livremente. Mas a tranquilidade da família é ameaçada pelo Lobo Mau, que acabou de fugir de um zoológico. Para se protegerem, eles fogem para construir suas casinhas. Só que terão que enfrentar as armadilhas e artimanhas do Lobo.

O Espetáculo tem um caráter pedagógico, porém sem perder sua magia, essência e encantamento. O diretor Gil Santana, um dos grandes nomes do Teatro Infantil, na Bahia, sempre transitou entre os dois universos, cativando públicos de todas as idades, acumulando uma média de 70 peças, entre clássicos e textos autorais. ”Para Gil, esse ciclo é interminável, as montagens saem e voltam a cartaz, trilhando novos rumos a cada interferência do público.”

Espetáculo Infantil Os Três Porquinhos

Quando: 22 de Abril de 2018

Onde: Cine Teatro de Lauro de Freitas (Praça da Matriz- Centro)

Sessões: 15h e 17horas

Quanto: R$ 20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (Meia)

*Crianças até 2 anos não paga.

Classificação: Livre

Pontos de Vendas:

Loja Aquarela Baby (Centro), Panificadora e Delicatessen Pão do Céu (Praça de Portão) e na Bilheteria do Teatro


Gamboa Nova celebra o mês da dança com programação variada


Lieben Cia ParadoxoSP em foto divulgação de Lucas Borges

Todos os anos, o Teatro Gamboa Nova celebra o mês da dança, como forma de alcançar uma estrutura que permita aos criadores uma forma de expressar esta Arte tão importante e sempre permeada por diversas linguagens a sua volta.

Em abril de 2018 uma grata surpresa, a união com o Coato, coletivo de artes cênicas, que sugeriu e se empenhou em desenvolver uma programação artística a partir da prática laboratorial, entre gestão e curadoria, atravessado por este cenário de contestação política, onde surge a provocação: o que seu corpo pode manifestar?

Com a presença de artistas da performance, dança e teatro, apresentando espetáculos de mediação tecnológica, ritual, improviso, leitura performática, experimentos de live cinema, de ação participativa, lançamento de livro, mostra de dança audiovisual e muitos bate-papos corpóreos, o objetivo é oferecer ao público um Abril O CORPO intenso, que permita muitas percepções.

EXPOSIÇÃO (GRATUITO)

Corpo que sufoca – Rose Nascimento

1º a 29/04 – quarta a sábado das 16h às 20h e domingo das 15h às 17h

SOLOS (R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia))

Identidade – Nanda Rachell
Identidade – Uz Cavalcante
Psique A Alma das Sombras – Marcelo Moreira
Corpo que Sufoca – Caique Melo
4,11,18,25/04 (quartas) – 20h

MOSTRA DE EXPERIMENTOS + BATE-PAPOS (R$ 20,00 e R$ 10,00)

Tinta sobre a Pele – Sarah Marques

5/04 (quinta) – 19h

Anfíbia – Petra Ginna Jörge

12/04 (quinta) – 19h

Só eu posso fazer você atravessar o mar… – Thulio Guzman

19/04 (quinta) – 19h

Se quiser…deixe sua lembrança! – Grupo X de Improvisação em Dança

26/04 (quinta) – 19h

ESPETÁCULOS (R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia))

Burua Itzali – Thiago Cohen
06 e 07/04 (sexta e sábado) – 20h

Norte Sur – Coato Coletivo

Leitura Performática

13 e 14/04 (sexta e sábado) – 20h

Lieben-Vertentes do Sentido – Cia de Dança Paradoxo – SP

20 e 21/04 (sexta e sábado) – 20h

Úmido – Ivani Santana

Work in Progress

27 e 28/04 (sexta e sábado) – 20h

BATE-PAPOS CORPÓREOS (GRATUITOS)

Coreopolítica +

Lançamento do livro Performance arte: Modos de existência

07/04 (sábado) – 15h

convidados: Giltanei Amorim e Nirlyn Seijas
autora: Ludmila Castanheira
Mediação Cultural para Dança

14/04 (sábado) – 15h

convidada: Nanda Andrade e Eddy Veríssimo

Políticas Culturais para a dança

21/04 (sábado) – 15h

convidados: Jackson do Espírito Santo e Lucas Borges

DANÇA QUE EU TOCO, TOCA QUE EU DANÇO (R$ 10,00 e R$ 5,00)

DJ Arnold Gules + Balé Jovem de Salvador

08/04 (domingo) – 17h

Jelber e Arthur Oliveira + Balé Jovem de Salvador

15/04 (domingo) – 17h

MÚSICA (R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia))

Sara Mandaia

22 e 29/04 (domingos) – 17h

AUDIOVISUAL (R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia))

[re]corte FºDA: Mostra de Dança Audiovisual

PROGRAMA 1 : CORPOS ONÍRICOS

+ bate-papo Deslimites, Mediações artísticas

25/04 (quarta) – 15h

convidados: Ivani Santana e Rose Nascimento

[re]corte FºDA: Mostra de Dança Audiovisual

PROGRAMA 2 : CORPOS POLÍTICOS

28/04 (sábado) – 15h


Segunda temporada de “Animal”com Cyria Coentro


Cyria Coentro em fotos divulgação de Diney AraújoCyria Coentro volta à cena para a segunda temporada de “Animal”, que agora entra em cartaz de 6 a 22 de abril, às 19h30, no Teatro Sesc Pelourinho, (sextas e sábados), com preços populares (R$ 10 e R$ 20). Na primeira temporada no Teatro Gregório de Mattos, duas semanas de plateia lotada, aclamação do público e comentários extremamente positivos da imprensa de cultura.

“Animal” traz Cyria Coentro num solo cênico, sob a direção que Celso Nunes. O espetáculo é uma reflexão irônica e bem humorada sobre o ensino, que mais do nunca precisa ser repensado para voltar a interessar aos jovens, sobre a carreira de professor, o choque de gerações pais X filhos, educadores X alunos. A peça é a primeira montagem de Trigonoteatro, um projeto de teatro de repertório, concebido por Celso Nunes e que montará até agosto de 2018, três textos de três autores diferentes, sobre três temas diferentes.

“Animal” é adaptação feita por Celso Nunes do texto Inspirado em “L’Enseignant”, romance do escritor belga J.P.Dopagne, que pretende envolver os amantes do teatro, mas também alunos de escolas públicas e privadas, universitários e professores, uma vez que a abordagem da peça inspira o público a uma reflexão sobre a inversão de valores essenciais em nossa sociedade e o reflexo disso no sistema educacional.

Conversa a três – O projeto Trigonoteatro realizará três bate-papos, intitulados “Conversa a Três”, que contarão com a presença do diretor Celso Nunes, de um dos atores do elenco e de um profissional do mercado de teatro da Bahia para discutir sobre temas variados. O primeiro deles será realizado no dia 12.04, às 16h, no teatro Sesc-Senac Pelourinho e reunirá o diretor Celso Nunes, a atriz Cyria Coentro e o também diretor teatral Edvard Passos. O tema em discussão é “Processo Colaborativo – Relato e Reflexões sobre a Experiência de Criação” e em pauta como se dá esse processo, que mecanismos devem ser adotados para um bom resultado, princípios aplicados para a dramaturgia e para a interpretação.

Próximas montagens do Trigonoteatro – “Vultos”, o segundo espetáculo a ser encenado pelo Trigonoteatro, é uma livre adaptação de Celso Nunes do texto de Brien Friel e Moly Sweeney, que teve tradução brasileira feita por João Bithencourt. Com estreia em maio, também com direção de Celso Nunes, é considerado um dos mais belos textos sobre Ética Humana do teatro moderno.

Em cena são discutidos os mistérios da mente humana, os ganhos e perdas da Medicina, a ética nas relações interpessoais, o direito de se ser o que se é, a exploração das minorias, sanidade e loucura, o universo masculino versus o feminino, temas que são pauta do dia a dia em todo o mundo e que inquietam mentes e corações.

Em agosto, estreia a terceira peça do Trigonoteatro: “Como se Fosse um Crime”, de Ângela Carneiro, brasileira que é escritora e tele roteirista da Rede Globo. Também com direção de Celso Nunes o espetáculo é comédia romântica à brasileira que retrata o casamento como instituição, e fala de adultério, amor, prazer sexual, colonialismo nas relações amorosas, da dinâmica do tédio e como evita-la quando um homem e uma mulher se amam, e da importante função do tempo sobre o amor.

O projeto Trigonoteatro foi contemplado no edital setorial de teatro e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Segunda temporada de “Animal”

De 6 a 22 de abril, (sextas e sábados), às 19h30, no Teatro Sesc Pelourinho

Preços populares – R$ 10 e R$ 20

 

 


Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença em Ilhéus


Um dos grandes espetáculos da música brasileira, o evento O Grande Encontro que reúne os ícones da música Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença, completa 20 anos e está em turnê pelo país. No dia 13 de abril, a partir das 21h, o show acontecerá no município de Ilhéus, Sul da Bahia, na Concha Acústica da cidade, marcando um novo momento do espaço, que recebe uma roupagem especial e diferenciada para este grande evento.

No repertório, entre trios, duetos e momentos solos em cena, os clássicos que todo mundo quer ouvir: “Anunciação”, “Banho de Cheiro”, “Dia Branco”, “Tropicana”, “Moça Bonita”, “Caravana”, “Belle de Jour”, “Canção da Despedida”, “Coração Bobo”, “Táxi Lunar”, “Bicho de Sete Cabeças” e tantas mais estarão presentes.

O Grande Encontro 20 Anos apresenta novidades em sua atual edição. Se o show original possuía um formato acústico, com versões que recriavam a mística do cancioneiro com intimismo e delicadeza, o novo espetáculo incorpora uma sonoridade elétrica e percussiva. Esbanja energia sem perder a ternura.

Dentre as surpresas, duas joias vintage: “Papagaio do Futuro” (apresentada por Alceu, Geraldo e Jackson do Pandeiro no Festival Internacional da Canção de 72) e “Me Dá um Beijo”, parceria de Alceu e Geraldo, do primeiro disco da dupla, recriada com Elba nos vocais. E Zé Ramalho marca presença autoral através de “Chão de Giz” e “Frevo Mulher”, na voz de seus companheiros.

ALCEU, ELBA E GERALDO cantam ao lado de Marcos Arcanjo, Paulo Rafael (violões e guitarras), Ney Conceição (baixo), Meninão (sanfona), César Michiles (flauta), Anjo Caldas (percussão) e Cássio Cunha (bateria), com direção de André Brasileiro.

O espetáculo O Grande Encontro 20 Anos em Ilhéus é uma realização da Java Entretenimento, Bellemundi Turismo, em parceria com a Ilhéus Eventos e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus, TV Santa Cruz, Bahia FM Sul e Ilhéus FM; Além do patrocínio da Bahiatursa – Governo do Estado. Dividido nos setores Pista e Área Vip, o público irá usufruir de uma estrutura de primeira, conforto e comodidade com praça de alimentação com opções variadas, tendo a Brahma Extra como cerveja oficial da festa. Quem escolher curtir o evento na Área Vip vai desfrutar também do serviço open bar, que inclui água, cerveja e refrigerante

O Grande Encontro 20 Anos
Local: Concha Acústica de Ilhéus – Ilhéus/BA
Quando: 13 de Abril de 2018 (Sexta-feira), às 21h
Atrações: Alceu Valença; Elba Ramalho; Geraldo Azevedo
Valores:
Pista meia R$ 40,00
Pista inteira R$ 80,00
Área Vip* R$ 130,00
Vendas: Ilhéus – Loja Ilhéus Eventos (Cine Santa Clara) / Karioka
Itabuna: Cadê Ingressos
ou pelo Site: Ilheús Eventos (www.ingressos.ilheuseventos.com.br/)

* Evento contará com serviço open bar apenas na Área Vip.

Obs.: Valores sujeitos a alteração e sem aviso prévio


Março Mulher em Vitória da Conquista


Homenagear e discutir o papel da mulher na sociedade atual. É com estes objetivos que está sendo realizado neste mês, até 29 de março, a campanha Março Mulher, com o tema “Todos e Todas por Elas (#[email protected])”, promovida pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Coordenação de Políticas para as Mulheres. A proposta é convidar toda a sociedade para defender os direitos já conquistados pelas mulheres e se engajar no enfrentamento à violência que esta parcela da população sofre.

“Para o Governo Municipal, o Março Mulher é agenda prioritária, pois, é o momento de expor para sociedade não só os problemas enfrentados pelas mulheres em seu dia a dia, mas também de apresentar os avanços conquistados nos últimos anos, a exemplo da Lei Maria da Penha que criminaliza as diversas formas de violência contra mulher”, ressaltou a coordenadora de Políticas para Mulheres, Sabrina Menezes.

Atividades diversificadas – A campanha acontece até o dia 29 de março e traz uma programação diversificada, com caminhada e palestras no formato “[email protected]” em diferentes espaços da cidade, como escolas, universidades e serviços da rede municipal de Assistência Social.

No link abaixo, a programação completa:

http://www.pmvc.ba.gov.br/programacao-8-marco-mulher/