Poesia Sobre Trilhos com Anderson Shon no Metrô


Divulgação

A CCR Metrô Bahia lança a terceira edição do Poesia Sobre Trilhos, hoje (26) até dia 20 de novembro, uma intervenção urbana que tem o objetivo de valorizar a literatura através das palavras de talentos baianos e levar mensagens inspiradoras para as estações de metrô, que dá visibilidade aos escritores locais iniciantes e consagrados.

Nesta temporada, o convidado é o escritor baiano Anderson Shon, conhecido como O Poeta Crônico, que apresenta poesias e contos sobre representatividade, amor, saudade e desapego. Autor dos livros A Despedida do Super Futuro, Um Poeta Crônico e Outro Poeta Crônico, Anderson acaba de lançar o podcast O que você está lendo?, que fala sobre livros, leitura e literatura em seus diversos âmbitos. O escritor também é a indicação do mês do projeto Trem Cultura, que dá dicas de livros disponíveis na BiblioMetrô.

O Poesia Sobre Trilhos com Anderson Shon ficará em cartaz na Estação Acesso Norte de Metrô, até 20 de novembro. O conteúdo desta exposição também está disponível nas Exposições Virtuais, no site da CCR Metrô Bahia (www.ccrmetrobahia.com.br), e todos aqueles que não estão utilizando o metrô neste momento podem conferir o acervo de fotos direto do computador ou smartphone com internet.

A ação busca descontrair e dar leveza ao dia a dia dos clientes do metrô e valorizar ações culturais, oferecendo espaço para os artistas mostrarem a sua arte. A mostra tem visitação gratuita e integra o programa Vem pra Cá, agenda de eventos do metrô, que promove ações reforçando a pluralidade cultural, diversidade e inclusão durante todo o ano nas estações de metrô da cidade. Os artistas que tiverem interesse em participar do programa podem fazer contato através do e-mail [email protected] Neste momento,  as ações contemplam exposições de fotos, poesias e outras vertentes.


Nara Couto com “Outras Áfricas” no TCA


Divulgação

O terceiro show do projeto “Voltando aos Palcos” do Teatro Castro Alves (TCA) traz “Outras Áfricas” para a Sala do Coro do TCA. Nara Couto apresenta o espetáculo musical que marcou sua estreia em carreira solo, estabelecendo uma ponte entre o continente africano e a Bahia, através de seus compositores, em releituras contemporâneas de canções clássicas e novas propostas sonoras. O público poderá assistir ao vivo no dia 23 de outubro (sexta-feira), às 20h40, em transmissão no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial), na TVE Bahia e na 107.5 Educadora FM Bahia, possibilitando acesso amplo e gratuito a pessoas em todo o estado e em qualquer lugar do planeta.Em cena, a cantora será acompanhada pelos músicos Ldson Galter, Marcelo Galter e Reinaldo Boaventura. De um lado, o repertório busca as raízes da música africana que, nas últimas décadas, alcançou repercussão mundial através de vozes como as de Miriam Makeba, Sara Tavares e Lura, referências para Nara. Mas também privilegia a boa composição baiana, trazendo releituras da obra de Roberto Mendes, Capinam, Mateus Aleluia, Carlinhos Brown, Jarbas Bittencourt e até um clássico samba do imortal Batatinha.

Por se fundamentar na dinâmica percussiva e na voz, o espetáculo é intimista e referenciado na herança dos negros bantos. Responsáveis pela introdução, no continente americano, de múltiplos instrumentos musicais, como a cuíca ou puíta, o berimbau, o ganzá e o reco-reco, bem como pela criação da maior parte dos folguedos de rua até hoje brincados nas Américas e no Caribe, foram certamente africanos do grande grupo etnolinguístico banto que legaram à música brasileira as bases do samba, ou semba, como é conhecido pelas bandas de lá, assim como pela grande variedade de manifestações culturais que lhe são afins.

O show “Outras Áfricas” tem esse título inspirado em uma canção do compositor Jarbas Bittencourt, que expressa claramente o desejo da cantora de buscar uma africanidade própria, que seja o somatório das experiências dela no universo dessa herança africana tão cultuada e mítica, que é também matriz de tudo o que se cria musicalmente na Bahia e em boa parte do mundo na atualidade.

Sobre o “Voltando aos Palcos” – É na Sala do Coro que o Complexo do TCA dá seu primeiro passo na retomada do uso de seus palcos. No projeto “Voltando aos Palcos”, Lazzo Matumbi, Jarbas Bittencourt, Leo Cavalcanti, Majur, Marcia Castro e Nara Couto farão shows exclusivos e os dois corpos artísticos do TCA – o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) – apresentarão performances inéditas especialmente criadas para esta série, que tem transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial), na TVE Bahia e, no caso dos shows, também na 107.5 Educadora FM Bahia, de 25 de setembro a 11 de dezembro, sempre às sextas-feiras. O “Voltando aos Palcos” se configura, assim, como uma etapa de transição nas práticas de distanciamento, sem a participação presencial do público, mas já reaquecendo os palcos do TCA. Para sua execução, serão seguidos rígidos protocolos de segurança e saúde que evitam as transmissões da Covid-19, conforme estabelecidos pelos órgãos competentes. A curadoria dos shows, além de prezar pela qualidade artística e pelo fomento à cena musical baiana, observou formatos com número reduzido de participantes. Como resultado, o TCA oferece ao público acesso gratuito e virtual a uma programação qualificada, diversificada e com toda técnica de ponta típica das produções do Complexo.

“Voltando aos Palcos” apresenta:

Nara Couto

Quando: 23 de outubro de 2020 (sexta-feira), 20h40

Onde: Transmissão ao vivo a partir da Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA)

Canal no YouTube do Teatro Castro Alves: www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial

TVE Bahia

107.5 Educadora FM Bahia


Festa literária da Caramurê terá como tema a esperança


Fernando Oberlaender, idealizador do evento. Divulgação

Esperança. Com um tema mais do que atual, será lançada no dia 1º de novembro a primeira edição da Festa Literária da Caramurê, a FELICA. O evento se estenderá até o dia 8, do mesmo mês. A inauguração acontece no dia de Todos os Santos, em homenagem a baía homônima, já que Caramurê é o nome dado pelos Tupinambás a ela. Nesta primeira edição, a festa também homenageará dois autores baianos: o Poeta José Carlos Capinam, que participa junto com seu parceiro Alexandre Leão de um talk show no dia da abertura, e o jornalista e escritor João Carlos Teixeira Gomes, falecido em junho deste ano.

A FELICA este ano terá será totalmente virtual, traz o livro como instrumento da esperança e propõe uma abordagem que reforça os conceitos de que a ciência, os direitos humanos, o conhecimento, a cultura e as artes são fortes agentes para construção de um mundo melhor. “Diante de um mundo repleto de intolerância, o poder do conhecimento e da harmonia são importantes forças em favor do desenvolvimento da humanidade”, comenta Fernando Oberlaender editor da Caramurê que é o idealizador do evento.

Com a curadoria do escritor Breno Fernandes, a festa literária já tem uma programação confirmada repleta de nomes de reconhecimento na literatura local, nacional e internacional como: Aleilton Fonseca, Antônio Torres, Cleise Furtado Mendes, Daniel Rebouças, Daniel Gociante Patissa (Angola), Francisco Senna, Humberto Werneck , Itamar Vieira Jr, Lívia Natália, Mabel Velloso, Ruy Espinheira Filho, Vânia Abreu, Saulo Dourado e outros. Ao todo serão mais de 30 horas de live transmitidas pela YouTube e Instagram. A programação será lançada em breve.

O quê?
*Evento literário: FELICA, Festa Literária da Caramurê*
Quando? de 1º a 8 de novembro
Modo Virtual : Youtube e Instagram da Caramurê


14ª Primavera dos Museus com atividades virtuais


 

Divulgação

Acontece em todo o Brasil a 14ª Primavera dos Museus, de 21 a 27 de setembro, uma ação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) que une instituições museológicas em torno de atividades para todos os públicos. O tema definido para a edição de 2020 é “Mundo Digital: Museus em Transformação” e, visto o momento de pandemia causada pelo Covid-19, os museus participarão com atividades em ambiente virtual.

Todos os anos, os equipamentos culturais vinculados ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) participam e, este ano, será excepcionalmente nas redes sociais do Museu de Arte da Bahia (MAB), Palacete das Artes, Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, Parque Histórico Castro Alves e Museu do Recolhimento dos Humildes.

“Acredito que o tema da Primavera dos Museus deste ano traduz bem o que estamos vivendo e a forma como nossos museus estão se modernizando com a nova realidade do mundo virtual. Nossas atividades passam constantemente por adaptações em relação ao conteúdo e a forma porque sempre estamos atentos aos movimentos da nossa atualidade, mas, com a pandemia, esta transformação está sendo acelerada. Assim, como já estamos trabalhando neste novo formato virtual, nossa participação na Primavera mantém a qualidade e a diversidade de atividades, temas e encontros”, disse o diretor geral do Ipac, João Carlos de Oliveira.

Os museus do IPAC estão, desde o início do isolamento social, desenvolvendo ações em suas redes sociais de forma a manter a divulgação de seus acervos, atividades e informações ligadas ao patrimônio artístico e cultural do Estado. “De forma remota, as equipes continuaram trabalhando na preservação dos acervos, revisão da documentação museológica, planejamento e execução de atividades em ambientes digitais, além da construção de um instrumento legal que norteará as ações dos museus daqui pra frente, como o plano museológico que inclui um projeto de acessibilidade”, completa João Carlos.

Na programação da Primavera, os museus do Ipac trarão uma série de lives, oficinas, vídeos, contações de história e exposições virtuais nos seus canais, como site, Facebook e Instagram.

 

Divulgação

Programação da 14ª Primavera de Museus – 21 a 27/09

Palacete das Artes

22/09, às 16h – Live com o historiador Rafael Dantas sobre a história do Palacete das Artes (Instagram @palacetedasartes).

23/09, às 16h – Live “Música para Primavera”, com o clarinetista Ivan Sacerdote (Instagram @palacetedasartes).

24/09 – Dicas sobre cultivo de orquídeas e bonsai com os mestres João Frigo e Sergio Bittencourt (Facebook e Instagram do Palacete).

27/09, das 8h30 às 9h30 – Projeto Amanhecer com Yoga especial sete anos. Coordenação: Carla Dantas (Instagram @palacetedasartes).

22 a 27/09 – Apresentação de vídeos, depoimentos e principais exposições do museu ao longo de 13 anos de atividades.

21/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. Isabel Gouvêa. Tema: A festa de Yemanjá.

22/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. Margarida Neide. Tema: O futebol.

23/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. A definir.

24/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. Shirley Stolze. Tema: O mar.

24/09 – Live, às 16h, no Instagram do MAB com Ana Virgínia da Biblioteca Nacional.

25/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. A definir.

26/09 – Projeto “Pelo Olhar de Fotógrafas Baianas”: Expo no Instagram do MAB com fotógrafas profissionais. A definir.

27/ 09 – Lançamento campanha #ElasFotografas. Fotógrafas amadoras apresentam suas fotos feitas durante a pandemia.

27/09 – Live Cantada, às 18h, com Eneida Lima.

Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM)

Tour virtual pelas áreas internas e externas do MAM, além de detalhes das exposições “Salvador, do Povo, de Lina e de Todos os Santos” e “Cores, Amores, Recantos… Bahia”. Link para acesso http://www.bahiaview360.com.br/mam/.

DIMUS

21/09 – Abertura da exposição virtual coletiva “Um museu na minha casa”. A exposição é resultado de um convite feito às pessoas para criarem em suas casas um museu com objetos que remetesse a sua ancestralidade e representassem sua identidade. No Instagram e Facebook @museusdabahia e blog dimusbahia.wordpress.com.

Foto Isabel Gouvêa

Centro Cultural Solar Ferrão

21/09 – Vídeo oficina “Personalizando com arte caixinhas de fósforos’”. Condução: Yara Chamusca (restauradora e conservadora de obras de arte). No Instagram e Facebook @museusdabahia.

21/09, às 16h – Live “Ibejis: os gêmeos na Coleção Claudio Masella”, com Antônio Luiz Figueiredo (turismólogo e estudioso dos assuntos ligados à cultura africana). Condução: Naiara Assunção (técnica museóloga do Centro Cultural Solar Ferrão). No Instagram @museusdabahia.

24/09 – Abertura da exposição virtual “Ibejis: os gêmeos na Coleção Claudio Masella”. No Instagram e Facebook @museusdabahia e blog dimusbahia.wordpress.com.

Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica

24/09, 17h – Live “A documentação dos cadernos de encomenda do ceramista Udo Knoff: tecnologias digitais aplicadas à preservação de acervos”. Com Eliana Ursine da Cunha Mello, doutoranda no Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFBA. No Instagram @museusdabahia.

26/09, 15h – Live “Acessibilidade: cultura e arte no meio virtual”. Com Iracema Vilaronga (deficiente visual, mestre em Educação e Contemporaneidade pela UNEB, assessora da ACESSU) e Juniro Almeida (artista visual, fotógrafo, legendista, audiodescritor roteirista e narrador da ACESSU: Acessibilidade Universal). No Instagram @museusdabahia.

Museu Tempostal

27/09, 10h – Live especial onde, Lorena Ribeiro (museóloga do Museu Tempostal) convida Helena Nascimento (pedagoga especialista em estudos étnicos e raciais e atua com crianças da Rede Pública de Ensino no município de Salvador e Região Metropolitana com o projeto de contação de história “O que tem atrás da porta?”) para contar a história do Museu Tempostal em versão lúdica. No Instagram @museusdabahia.

Parque Histórico Castro Alves (PHCA), Cabaceiras do Paraguaçu/BA

23/09 – Vídeo contação de história do Projeto Sopa de Letras. Com a história “O patinho feio”, escrito pelo autor dinamarquês Hans Christian Andersen (1805-1875). Contada por Eliete Teixeira (mediadora do PHCA). No Instagram e Facebook @museusdabahia.

25/09 – Vídeo teatro de fantoches “A turminha do IPAC em uma visita virtual ao Parque Histórico Castro Alves”. Texto de Karina Machado (psicopedagoga do PHCA). Com edição de Yasmine D’Oliva. Participação: Rafael D’Oliva como Zico, Karina Machado como a vaqueira Lurdinha e Nizinha Oliva como Gabriel. No Instagram e Facebook @museusdabahia.

27/09 – Vídeo oficina com materiais recicláveis através da contação da história “Tonho ô Elefante”, de Grumepa. Oficineira: Eliete Teixeira. No Instagram e Facebook @museusdabahia.

Museu do Recolhimento dos Humildes

22/09, às 16h – Live “Tradição e cultura de Santo Amaro – o samba nasceu aqui!”, com Maria Mutti (professora, bacharel em artes pela UFBA). No Instagram @museusdabahia.

 


Filme “Saudade” será exibido até dia 27 no TCA


Divulgação

“Saudade” é sentimento constante nos tempos atuais. “Saudade” é também o título do longa-metragem documental dirigido por Paulo Caldas que busca entender o significado desta palavra portuguesa dita “intraduzível”. O Teatro Castro Alves (TCA) exibirá o filme gratuitamente em mais uma edição virtual do Domingo no TCA, entrando no ar no dia 27 de setembro, às 11h, e seguindo disponível por uma semana, até o dia 3 de outubro, no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial).

A obra procura analisar a saudade através da arte, vista pelos olhos de grandes artistas lusófonos contemporâneos, revelando de forma inédita a relação transversal que se estabelece entre a produção intelectual e artística com este sentimento. Com imensa suavidade e delicadeza, levados pelo mar, pelo plano histórico, pela poesia, pela música, pelas artes plásticas, pelo corpo e pelas aparições expressivas da palavra nos variados ramos dos fazeres estético-simbólicos, imagens e sons constroem uma narrativa emocional e envolvente, causando imediata empatia.

“Saudade” viaja através de países de língua portuguesa, passeando por entre sotaques e melodias, e encontra em suas andanças diversos artistas espalhados pelo mundo. O filme traz imagens exclusivas e depoimentos originais, costurando olhares, sensações, tragédias, alegrias, que levam das lágrimas às gargalhadas. Também registra a arte contemporânea através de um sentimento que é comum a todos, visitando o passado, arquivando o presente, a arte e as ideologias de seus personagens, e criando, assim, uma saudade eternizada para os tempos futuros: uma submersão em mares profundos de beleza e poesia.

DOMINGO NO TCA – O Domingo no TCA é uma iniciativa do Teatro Castro Alves, Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), que se compromete em ampliar e diversificar o seu público frequentador, oferecendo-lhe acesso a espetáculos qualificados, das mais diversas linguagens artísticas. Desde 2007, com mais de 150 edições e cerca de 200 mil espectadores, o projeto engloba apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, de variados estilos e proposições estéticas, da Bahia, do Brasil e do mundo.

Domingo no TCA apresenta:

“Saudade”

Direção: Paulo Caldas

Roteiro: Paulo Caldas, Giovanni Soares

Fotografia: Pedro Sotero

Montagem: Vânia Debs

Música: Gustavo Montenegro

Produtor: Bárbara Cunha

Produção: 99 Produções

Coprodução: Academia de Filmes

Distribuição: Lira Filmes

Quando: 27 de setembro de 2020 (domingo), 11h, a 3 de outubro, 19h

Onde: Exibição através do canal do Teatro Castro Alves no YouTube

www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial