7 espaços para aproveitar em Salvador


Casa do Rio Vermelho, de Jorge Amado e Zélia Gattai, em foto divulgação de Valter Pontes – Secom/PMS
Há diversas opções de lazer nos espaços culturais, uma excelente dica é a Casa do Carnaval, o espaço, fruto do trabalho de um amplo grupo de artistas e pesquisadores, mostra a multifacetada trajetória do maior Carnaval do país.Roupas e fantasias icônicas de cantores da Axé Music, como Ivete Sangalo, Daniela Mercury e Carlinhos Brown e de blocos afro também podem ser conferidas de perto, além de instrumentos usados nos trios.
Nas duas salas de cinema da Casa, no primeiro andar, os visitantes podem viver a experiência da folia, por meio de adereços como mamãe-sacode, fantasia e até instrumentos de percussão. Nelas são exibidos filmes que ensinam como dançar 11 coreografias do Carnaval. A Casa do Carnaval funciona de terça a domingo, das 11h às 19h, na Praça da Sé. Ingresso  R$30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Memorial Casa do Rio VermelhoJorge Amado e Zélia Gattai.- Os equipamentos culturais são mantidos pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) e da Fundação Gregório de Mattos (FGM). A Casa do Rio Vermelho, residência onde viveram os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, na Rua Alagoinhas, 33, no ano de 2016, ocupou o 1º lugar no ranking do site de viagens Trip Advisor, na categoria “Museu”, e o 3º lugar na lista de atrações turísticas da cidade. O local reúne fotos, vídeos e objetos pessoais e apresentações artísticas, que transmitem para o público um pouco da trajetória dos autores. O espaço funciona de terça a domingo, das 10h às 17h, incluindo os feriados. A taxa de visitação custa R$20 (inteira) e R$ 10 (meia). Às quartas-feiras, a visitação ao memorial é gratuita.
Fortes na Barra – Localizado no Forte de São Diogo, o Espaço Carybé das Artes é um centro tecnológico de referência da vida e obra do artista. Por meio de recursos multimídia, são demonstradas a grandiosa obra de Carybé e a importância do artista dentro das mais variadas técnicas e linguagens artísticas utilizadas. Um dos diferenciais tecnológicos do espaço é o Óculos de Realidade Virtual, no qual as pessoas podem explorar os ambientes virtuais e apreciar diversas exposições que já aconteceram ou foram criadas especificamente para o projeto.
Espaço Pierre Verger, Forte de Santa Maria, em foto divulgação de Bruno Concha -Secom/PMS
Já o Espaço Pierre Verger de Fotografia é uma forma de homenagem ao fotógrafo e antropólogo baiano Pierre Verger e, por meio deste, toda a fotografia baiana. Com esse objetivo, o Forte de Santa Maria – um dos mais conhecidos e antigos monumentos arquitetônicos da cidade – foi transformado em um local dedicado à fotografia. Pela via tecnológica, o espaço consegue expandir o conteúdo e possibilitar a apresentação de significativas produções realizadas no território baiano por fotógrafos baianos ou naturalizados, como Verger.
Ambos os espaços estão abertos de quarta à segunda, incluindo feriados, das 11h às 19h. O ingresso, com direito à visitação a ambos os Fortes, custa R$20 (inteira) e tem meia-entrada para estudantes e pessoas a partir de 60 anos. A visitação é gratuita às quartas-feiras.
Casa do Benin – Inaugurada em 1988, a Casa do Benin resultou do intercâmbio mantido entre a Bahia e o país africano Benin, através da cidade de Cotonou. Após uma reforma executada pela arquiteta Lino Bo Bardi – que manteve as linhas externas do casario secular, mas modernizou os espaços – a casa abriga uma rica coleção de objetos e obras de arte da região do Golfo do Benin, de onde veio a maioria dos negros que povoa o Recôncavo baiano. O espaço pode ser visitado gratuitamente, todos os dias, de segunda a sexta, entre 9h e 17h, e aos sábados e domingos, das 10h às 17h.
Espaço Cultural da Barroquinha (foto)- Lugar que contribui para estímulo da vocação cultural de Salvador, o Espaço Cultural da Barroquinha serve como um ponto de encontro para a produção e consumo das artes. O espaço tem capacidade para receber espetáculos de teatro, dança e música e conta com uma estrutura que inclui área para apresentações e plateia para 135 espectadores. O local funciona todos os dias, sendo que de segunda a sexta entre 14h às 19h, e aos sábados e domingos, das 14h, às 18h.
Teatro Gregório de Matos – Construído em 1986, com projeto da arquiteta Lina Bo Bardi, o Teatro Gregório de Matos apresenta uma proposta ambiental inovadora, que permite a sua utilização por espetáculos e eventos de diversos estilos e linguagens. O teatro abriga em seu foyer a Galeria da Cidade, espaço para exposições e performances artísticas. Está localizado na Praça Castro Alves, no Centro de Salvador. O equipamento cultural funciona todos os dias, das 14h às 21h.
Aviso: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não reflete a opinião deste site. Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas com conteúdo ofensivo como palavrões ou ofensa direcionadas a pessoas ou instituições. Além disso, não serão permitidos comentários com propaganda (spam) e links que não correspondam ao post.